Jovem é morto por atiradores na Zona Leste de São Paulo

O crime ocorreu no final da noite deste domingo, em frente a uma choperia, na Rua Dona Cecilia Santana, esquina com a Avenida Dom Helder Câmara, na Vila Vera, e deixou mais um ferido.

Segundo a PM, o crime foi praticado por três suspeitos, encapuzados, que chegaram ao local a pé e passaram a atirar. Um dos rapazes foi atingido por quatro disparos no abdômen. O outro foi ferido em uma das pernas por uma bala perdida.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas ao Hospital Municipal de Ermelino Matarazzo. O jovem baleado no abdômen não resistiu e acabou morrendo.

Ele tinha passagens na Polícia e, de acordo com as primeiras informações, seria o alvo dos criminosos em um possível acerto de contas.

O caso foi registrado no Distrito Policial da Ponte Rasa e vai ser investigado pelo DHPP.

*Com informações do repórter Paulo Édson Fiore, da rádio Jovem Pan.

Cresce quantidade de jovens sem estudo e sem trabalho

Por Akemi Nitahara

(Leon Rodrigues/Prefeitura de SP/Reprodução)


Em 2018, 23% dos jovens de 15 a 29 anos – 10,9 milhões – não estudavam, nem trabalhavam, os chamados nem-nem. Foi o maior índice da série histórica. Os dados foram divulgados hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na pesquisa Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2019, que analisa as condições de vida da população brasileira.

Entre os jovens de 18 e 24 anos, a incidência chega a 27,9% e nos jovens adultos, de 25 a 29 anos, a taxa de nem-nem é de 25,9%. Segundo o IBGE, o fenômeno é fortemente influenciado pela interrupção dos estudos. Os dados mostram que dos jovens de18 a 24 anos nessa condição, 46,6% não tinham concluído o ensino fundamental e 27,7% terminaram apenas essa etapa. Na faixa entre 25 e 29 anos, a proporção é de 44,1% e 31,2%, respectivamente. Dos jovens que concluíram o ensino médio, há mais nem-nem entre quem fez ensino regular do que entre os que concluíram o ensino técnico.

O gerente da pesquisa, André Simões, explica que o fenômeno dos jovens que não estudam e não estão ocupados é estrutural. “É um segmento estrutural, porque tem fatores que dependem de políticas específicas para que haja redução. Por exemplo, há um percentual elevado de mulheres, mulheres com filhos e também mulheres que realizam afazeres e cuidados domésticos que impedem que elas possam ir para o mercado de trabalho”.

Se entre os homens de 25 a 29 anos nessa condição 51,5% estavam desocupados, ou seja, buscavam trabalho, entre as mulheres na mesma idade a maior proporção está fora da força de trabalho, com 67,7% delas sem procurar trabalho. Segundo o IBGE, entre as justificativas apresentadas para não procurar ocupação remunerada estão os afazeres domésticos e o cuidado de filhos ou parentes.

Os dados do IBGE revelam que 2,4 milhões de jovens estão na situação de não estudar, não estar ocupado e não procurar trabalho. Entre esses, 57,4% estavam em desalento, provocado principalmente por falta de trabalho na localidade (39,6%), não conseguir emprego considerado adequado (10,7%) ou não ter experiência ou qualificação profissional (6,1%).

O recorte por rendimento demonstra a desigualdade social também nesse quesito. Entre os jovens que integram os 20% da população com menores rendimentos domiciliares per capita, 42,3% estavam na situação nem-nem em 2018; de 20% a 40% eram 29,2%; entre 40% e 60% somavam 18,3%; com rendimento de 60% a 80%, 10,1% dos jovens estavam nessa situação; e entre os 20% com os maiores rendimento a proporção é de 7%.

A taxa de desocupação geral no país em 2018 estava em 12%, mas no grupo de 14 a 29 anos chegou a 22,6% em 2017 e fechou 2018 em 22,3%.

Litoral: Encontrado corpo de jovem de 23 anos que morreu afogado

Corpo foi encontrado por banhistas, que avisaram a polícia (Praia Grande Mil Grau/Reprodução)

Foi encontrado na manhã deste sábado (20) o corpo de um jovem de 23 anos que se afogou enquanto nadava no mar de Praia Grande, no litoral sul de São Paulo. As informações são do portal G1.

O Corpo de Bombeiros informou que a vítima desapareceu no fim da manhã de sexta-feira (19), na região de Cidade Ocian, e que buscas haviam sido feitas, inclusive com o helicóptero Águia. O corpo só foi localizado no começo da manhã por banhistas, que avisaram a polícia.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).

Feriadão

O tempo firme fez com que muitos turistas escolhessem o litoral de São Paulo neste fim de semana prolongado. Segundo o boletim da concessionária Ecovias, divulgado no fim da tarde desta sexta-feira (19), “desde as 0h de quinta-feira (18), quando se iniciou a contagem, mais de 173 mil veículos desceram a Serra em direção à Baixada Santista”.