Descida para o litoral tem lentidão neste domingo

O tráfego está congestionado na rodovia dos Imigrantes, sentido litoral, do km 37 ao km 43, devido ao excesso de veículos, na manhã deste domingo (5), segundo informações da concessionária Ecovias.

O tempo está encoberto e com neblina no trecho de serra, onde a visibilidade é parcial. As outras rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) têm tráfego normal, de acordo com a concessionária.

A pista norte da via Anchieta está bloqueada no trecho de serra para inversão de mão de direção e posterior montagem da Operação Descida (7×3). Neste momento, o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) está em Operação 5×3. 

Para a descida, o motorista pode utilizar a pista sul da via Anchieta e pista sul da rodovia dos Imigrantes. Já a subida da serra acontece pela pista norte da rodovia dos Imigrantes.

Desde à 0h de sexta-feira (3), quando se iniciou a contagem, mais de 234 mil veículos desceram a Serra em direção à Baixada Santista. No sentido São Paulo, a concessionária registrou a passagem de 79,7 mil veículos. Das 8h30 às 9h30, a concessionária informou que desceram mais de 6 mil veículos e subiram mais de 1,4 mil veículos.

Interior

As rodovias Bandeirantes e Anhanguera têm tráfego normal nesta manhã, por volta das 10h30, segundo a concessionária, assim como a Castelo Branco e a Raposo Tavares. A rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, também tem tráfego normal no horário.

Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil 

Santos espera receber quase 400 mil turistas no fim de semana prolongado

(Arquivo/Pref. de Santos)

A Prefeitura de Santos, no litoral sul do Estado, espera receber 369 mil turistas durante o fim de semana prolongado de Independência. A estimativa é da Seção de Pesquisa Turística, da Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur).

Segundo comunicado da Prefeitura, o cálculo é feito com base na quantiade de veículos que devem passar pelo Sistema Anchieta/Imigrante. O monitoramento das duas rodovias é feito pela Ecovias. A concessionária espera entre 265 mil e 410 mil veículos seguindo em direção à Baixada Santista.

“A Prefeitura está trabalhando em parceria com atrações turísticas, comércios, hotéis, para que nossos turistas sejam bem recebidos e aproveitem estes dias com respeito a todos os protocolos de prevenção ao novo coronavírus”, diz Selley Storino, secretária de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo de Santos, em nota.

A rede hoteleira da cidade registrava, até a quinta-feira, ocupação de 76% durante o pico do feriado, sábado e domingo. Considerando os quatro dias de feriado, a média de ocupação ficou acima da metade, 51%. O levantamento é realizado com 14 hotéis da Cidade (um total de 1.809 apartamentos).

“Sabemos que muitas vezes as pessoas deixam as reservas para última hora, aguardando a confirmação de tempo bom ou outros fatores pessoais, mas podemos dizer que esse feriado já é o início da recuperação prevista para setembro, culminando em uma grande temporada”, destaca Heitor Gonzalez, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, por meio da nota.

Ainda de acordo com Gonzalez, as viagens de curta distância devem ser a principal opção dos turistas este ano e a Baixada Santista será um dos principais destinos.

“A tendência é que as pessoas apostem em viagens de carro, com no máximo três horas até o destino, evitando longas distâncias, aeroportos e voos, por exemplo”, acrescenta.

Após um mês de seca, sábado amanhece com chuva

Chuva na região da Marginal Tietê, perto da Ponte da Casa Verde (SP Agora)

O sábado (28) amanheceu chuvoso na Capital Paulista, na região Metropolitana e também em parte do Litoral do Estado. Esta chuva interrompe um período de um mês de tempo seco, já que a última chuva significativa registrada pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP) foi em 28 de julho.

Logo pela manhã, o CGE-SP colocou a cidade em estágio de atenção para alagamentos. “O estado de atenção para alagamentos em toda a Cidade persiste desde às 06h24 e segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), até o momento foram registrados dois pontos de alagamentos transitáveis, ambos na região Central”, diz nota do órgão da Prefeitura de São Paulo.

A previsão dos meteorologistas é de que haja uma diminuição gradativa da chuva ao longo do dia, mas podem ocorrem novas pancadas de chuva até o fim da tarde. Durante a madrugada, “a temperatura média ficou em torno dos 14,1°C e no decorrer do dia não deve superar os 19°C, com taxas de umidade do acima dos 70%”, afirma.

O CGE-SP lembra que, historicamente, o mês de agosto não tem tradição de muita chuva. A média é de apenas 29,4mm.

Estado lança programa para remover 2,8 mil famílias de palafitas

(Gov. do Estado de SP/Reprodução)

O Governador João Doria realizou, neste sábado (7), em Santos, o lançamento do Programa Vida Digna, com foco na remoção de moradores de palafitas na Baixada Santista. O Governo de SP vai investir cerca de R$ 600 milhões no processo de reassentamento, que inclui a construção de 11 empreendimentos habitacionais em cinco cidades da região e, em parceria com as prefeituras, a revitalização de áreas desocupadas. O Vida Digna vai proporcionar dignidade e qualidade de vida a cerca de 2,8 mil famílias que hoje vivem em situação de extrema vulnerabilidade nas áreas inundáveis.

“Hoje essa realidade começa a mudar. É um investimento gigantesco do Estado de SP, que é o maior programa de habitação realizado da história do Estado, neste momento o maior investimento público habitacional do país. Vai beneficiar cerca de 15 mil pessoas que vivem em uma situação indigna, imprópria, inadequada. Em dois anos essas famílias estarão com uma vida digna, restaurando o direito de viver”, disse Doria.

Durante o evento, o Governador João Doria também autorizou a celebração de convênio, entre a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) e a Prefeitura de Santos, para obras no Parque Roberto Mário Santini, localizado na plataforma do Emissário Submarino, um dos principais pontos turísticos da orla de Santos. O Governo de SP vai destinar R$ 8 milhões para serviços de revitalização, que serão realizados como parte do projeto Novo Quebra-Mar, desenvolvido pelo município. Doria ainda liberou um total de 2 mil vouchers do programa Alimento Solidário para famílias em situação de vulnerabilidade no município de Santos.

https://www.flickr.com/photos/governosp/51362150767/in/feed-37982554-1628350941-1-72157719646828853/
João Doria, governador de São Paulo, ao lado de moradora da região

A Presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo, Bia Doria, e os secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, participaram do lançamento do programa Vida Digna, com o Governador.

Vida Digna

O programa Vida Digna abrange um amplo conjunto de ações e intervenções da Secretaria de Estado da Habitação e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O programa prevê a construção de um empreendimento com 800 moradias em Cubatão, outros dois com capacidade total para 580 famílias em Guarujá e mais três conjuntos habitacionais para 100 famílias em Praia Grande. Em Santos, o Governo de SP vai reassentar 990 famílias em três empreendimentos e em São Vicente serão erguidas 300 moradias em dois endereços diferentes (confira a tabela).

Durante o evento, foi autorizado o início de obras do primeiro empreendimento do Vida Digna, o Santos Y – Bananal, com 140 unidades. O residencial, que será construído pela CDHU, contará com apartamentos de um e dois dormitórios, área verde de 974,70 m², parque infantil e estacionamento para veículos e motos.

https://www.flickr.com/photos/governosp/albums/72157719645416009
Ilustrativo dos conjuntos habitacionais

O Vida Digna contará com apoio dos municípios na disponibilização de terrenos para construção dos empreendimentos, além de contrapartidas nas remoções, trabalho social e recuperação das áreas degradadas desocupadas. Caberá ainda às prefeituras a gestão do uso e ocupação do solo, licenciamento e regularização urbanística e fundiária, articulação de investimentos em drenagem, saneamento, educação, saúde, cultura e das políticas sociais em cada território abrangido.

O programa também prevê a recuperação socioambiental e requalificação das áreas ocupadas por palafitas na orla do estuário de Santos. Outra ação, a ser articulada com as prefeituras, será a implantação de áreas de lazer e outros usos compatíveis naqueles locais que serão desocupados, permitindo a prevenção de novas ocupações habitacionais irregulares.

Qualidade de vida

Além de promover o atendimento habitacional definitivo, o programa Vida Digna irá retirar uma população em situação de vulnerabilidade do contato direto com os vetores que causam inúmeros doenças transmitidas pela poluição da água, como gastroenterite, amebíase, giardíase, febres tifóides e paratifoide e hepatite A.

A remoção das ocupações irregulares também contribuirá para a redução dos problemas de lixo e esgoto das áreas de palafitas situadas em manguezais do estuário e que são carregados pelas marés, que atraem e contribuem para a proliferação de animais e insetos transmissores de doenças, bem como para a degradação ambiental da região.

Veja abaixo os empreendimentos previstos no Vida Digna:

Cubatão
Empreendimento Vila Esperança – 800 unidades habitacionais
TOTAL – 800 unidades habitacionais

Guarujá
Empreendimento Pq. Da Montanha – 240 unidades habitacionais
Empreendimento Enseada/Cantagalo – 340 unidades habitacionais
TOTAL – 580 unidades habitacionais

Praia Grande
Empreendimento Marília – 20 unidades habitacionais
Empreendimento Silmara II – 40 unidades habitacionais
Empreendimento Sítio do Campo – 40 unidades habitacionais
TOTAL – 100 unidades habitacionais

Santos
Empreendimento Santos XVIII-Prainha II – 550 unidades habitacionais
Empreendimento Santos Y–Bananal – 140 unidades habitacionais
Empreendimento Santos Z–Jabaquara – 300 unidades habitacionais
TOTAL – 990 unidades habitacionais

São Vicente
Empreendimento Bitaru – 280 unidades habitacionais
Empreendimento São Vicente-P – 20 unidades habitacionais
TOTAL – 300 unidades habitacionais

Por Gov. do Estado de SP

Nova massa de ar frio deve derrubar temperaturas a partir de terça

(Roberto Parizzoti/Fotos Públicas)

Uma nova massa de ar frio intensa, de origem polar, se aproxima do Brasil devendo atingir o Sul do país a partir de amanhã (26), com chuva nos três estados da região. A expectativa é de que, na terça-feira (27), essa massa se desloque por partes do Sudeste e do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), esta é a terceira massa de origem polar a atuar no país este ano, devendo durar até pelo menos o dia 1º de agosto. Após passar pelas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, ela deverá chegar no sudoeste da região amazônica, onde provavelmente será caracterizada como “episódio de friagem”.

O Inmet informa que, ainda no dia 27, a Região Sul deverá apresentar “declínio acentuado das temperaturas máximas” e, nos dias seguintes (28 e 29), o ar frio deverá avançar pelo oeste do Brasil (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e sul da Amazônia Legal) e também sobre São Paulo, atingindo, nos dias 29 e 30, o restante do Sudeste e as demais áreas do Centro-Oeste.

“Muito provavelmente, teremos um outro episódio de frio intenso (similar ou mais forte do que o evento do final de junho)”, informa o Inmet.

Temperaturas negativas

As mínimas previstas são de – 6ºC e – 8°C em uma ampla área da Região Sul na manhã do dia 30. Há também indicativo de temperaturas menores do que – 8°C nas áreas de maior altitude do Sul. O Inmet não descarta uma nova ocorrência de neve nas serras Catarinense e Gaúcha, entre os dias 29 e 30.

“Caso essas previsões, persistam, muito possivelmente, haverá formação de ampla geada (de intensidade forte) em praticamente toda a Região Sul, sul do Mato Grosso do Sul e sudeste de São Paulo. No entanto, para as demais áreas do Centro-Oeste e Sudeste (principalmente Serra da Mantiqueira, divisa entre São Paulo e Minas Gerais), ainda haverá condições de nebulosidade persistente e/ou chuva fraca que inibiriam a formação de geada”, complementa, em nota, o Inmet.

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil 

Festa clandestina reuniu 500 pessoas em São Vicente

Uma festa clandestina com mais de 500 pessoas foi dispersada pela força tarefa de fiscalização da prefeitura de São Vicente, no litoral paulista, na noite de ontem (12). Festas e aglomerações estão proibidas na cidade por serem ambientes de grande propagação do novo coronavírus.

Segundo a prefeitura, o evento ocorria na Rua Tupiniquins, no bairro do Japuí, e reunia centenas de pessoas sem máscara. A força tarefa encerrou a festa, lavrou autos de infração por falta de uso de máscara e apreendeu equipamentos de som.

A fiscalização é feita por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Desenvolvimento do Comércio, Indústria e Assuntos Portuários (Secinp) e da Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans).

Denúncias sobre festas clandestinas ou aglomerações podem ser feitas em São Vicente pelo telefone 153 ou pelo WhatsApp (13) 99641-0112.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Homem é preso com arma e munição em Santos

(Polícia Militar/Reprodução)

Um homem foi preso em flagrante, em Santos, após ser flagrado com arma e munição. Segundo a Polícia Militar, os pms tentaram abordar o suspeito, que estava de carro, na rua José Luiz de Jesus Santos, no bairro Jardim Conceição, mas o suspeito não obedeceu a ordem de parada e fugiu.

Houve perseguição e a PM realizou um cerco para conseguir forçar a parada do suspeito. Durante a revista do carro, uma carabina 9mm e munição para o armamento foram apreendidas.

O suspeito acabou preso em flagrante. O caso aconteceu ontem (24) e foi divulgado hoje (25) pela PM.

Alerta de vento forte e ressaca nas praias paulistas

A Defesa Civil do estado de São Paulo emitiu alerta para ventos fortes e ressaca em todo litoral paulista válido para hoje (23) e amanhã. A entidade orienta as pessoas a não praticarem esportes aquáticos ou influenciados pelo vento, como surf e windsurf, e também a não se abrigar embaixo de árvores ou coberturas metálicas frágeis.

Quem mora no estado de São Paulo pode enviar o número do CEP de residência, por SMS, para o número 40199 e passar a receber, antecipadamente e de forma gratuita, os alertas meteorológicos da Defesa Civil do estado.

Marinha

O Centro de Hidrografia da Marinha também emitiu avisos de mau tempo no litoral paulista. Estão ativos dois alertas para a região: de vento forte, ou muito forte, com rajadas, com validade até amanhã; e ressaca, com ondas de até dois metros e meio de Santos (SP) a Cabo de São Tome (RJ), aviso válido até quarta-feira (26).

Por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil

Frente fria deve chegar ao litoral de SP na sexta-feira

Frente fria deve chegar ao litoral de SP na sexta-feira

Uma frente fria deve chegar à Baixada Santista esta sexta-feira (7). Segundo a Defesa Civil, os modelos mostram que ela deve passar rapidamente e não deve haver muita chuva. O nível máximo previsto é de 40mm, o que é considerado normal para a região.

Até lá, os últimos dias da semana devem ser de sol. Esta quinta-feira (6) deve registrar máximas de 29ºC.

Já na sexta, a temperatura máxima cai para 24ºC, e deve chover o dia inteiro. De acordo com a Defesa Civil, há possibilidade de ventos fortes e chuva concentrada. A previsão continua a mesma para o fim de semana, mas no domingo (9), o sol deve começar reaparecer.