Quadrilha suspeita de furto combustível é alvo de operação

Policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados fazem hoje (2) operação para cumprir 15 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo contra 12 pessoas que integram uma organização criminosa especializada em furto de combustíveis diretamente de dutos da Transpetro. A operação conta com apoio das polícias civis de São Paulo e do Espírito Santo.

Segundo a polícia, dos 12 investigados, dois núcleos são familiares de três irmãos no município de Iracemápolis (SP), e outros dois irmãos na cidade de Ourinhos (SP). Aos grupos de irmãos caberia o transporte do petróleo subtraído no Rio de Janeiro.

A Polícia Civil também realiza buscas no endereço de um sargento da Polícia Militar, que está preso após uma perfuração de duto de petróleo no município de Paty dos Alferes. Ele seria o responsável por escoltar e passar informações aos motoristas.

Segundo as investigações, o líder da organização criminosa arregimentava os motoristas, realizava os pagamentos e negociava o petróleo subtraído dos dutos da Petrobras. A Polícia Civil faz buscas em endereços dele no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

Por Agência Brasil

PMs impedem roubo e prendem suspeitos

equipes sobre motocicletas da polícia militar de São Paulo - Rocam

Policiais militares da ROCAM prenderam dois bandidos e impediram o roubo de uma moto em Santo André, no ABC, região metropolitana de São Paulo. Os criminosos foram flagrados no momento em que já se preparavam para levar o veículo.

A vítima pilotava uma moto (Suzuki) de alta cilindrada e trafegava pela Avenida Pereira Barreto, no Jardim Paraíso, quando foi abordada pelos assaltantes. Toda a ação foi gravada por uma câmera acoplada ao capacete do motociclista e por outra instalada no posto de combustíveis onde ele foi parado.

Ao ser abordado pela dupla, o jovem desceu da motocicleta, colocou as mãos na cabeça e não reagiu. Um dos criminosos, armado com um revólver, não teve nem tempo de subir na moto da vítima. Policiais militares da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam), faziam patrulhamento na região e chegaram em meio ao ataque. Um dos bandidos correu em direção ao posto, mas acabou caindo e se entregou.

O comparsa dele atravessou a avenida correndo e tentou se esconder em um estabelecimento comercial, onde também foi preso. O rapaz parecia não acreditar na sorte que teve, com os Pms surgindo no exato momento em que os ladrões levariam o veículo dele. Com um dos assaltantes, foi apreendido um revólver calibre 38.A moto usada pela dupla (uma BMW) havia sido roubada em Guarulhos, também na Grande São Paulo, e foi recuperada.Os criminosos foram encaminhados ao 1º Distrito Policial de Santo André e autuados em flagrante.

Já à noite, um casal que também estava em uma moto na região do Sacomã, Zona Sul da Capital, foi atacado por dois bandidos e não teve tanta sorte. As vítimas estavam trafegavam pela Rua Nossa Senhora da Saúde, na Vila Elísio, quando os suspeitos surgiram a pé e anunciaram o assalto. Eles tentaram fugir, e um dos ladrões atirou, atingindo o marido, que estava na garupa, no braço direito e costas.Após o disparo, os assaltantes fugiram sem levar nada, e a vítima foi levada para o pronto-socorro  do Jardim Botucatu e medicada.O Caso foi registrado no (26º) Distrito Policial do Sacomã.

Por Paulo Edson Fiore, da Jovem Pan

Mulher é presa após matar marido a facadas em Taboão da Serra

O crime ocorreu na noite desta terça-feira(1), na residência da família, na Rua Itu, 185, no Jardim Três Marias. Vizinhos que ouviram os gritos vindos do interior da casa acionaram, inicialmente, uma equipe do SAMU, que, ao chegar no local, constatou que a vítima, o marceneiro Daniel Renato Viana Pereira, 31 anos, já estava sem vida.

O rapaz foi encontrado caído no corredor, junto à porta, esfaqueado no tórax. A autora do crime, Vitória Gouveia Feitoza da Luz, de 18 anos, pegou o filho do casal, de apenas 4 meses, e aguardou a chegada da Guarda Civil Municipal na casa da vizinha.

A jovem foi conduzida à Delegacia Central de Taboão da Serra e autuada em flagrante por homicídio.

De acordo com parentes, o casal estava junto desde dezembro de 2019, mas recentemente as brigas e discussões eram constantes, mesmo após o nascimento da criança.

Vitória contou aos parentes que o marido chegou em casa no início da noite, permaneceu por alguns minutos e saiu. Quando retornou estava visivelmente “alterado”, momento em que ocorreu uma discussão.

Em meio à briga, Vitória pegou uma faca de cozinha e esfaqueou o companheiro.

*Com informações do repórter Paulo Édson Fiore, da rádio Jovem Pan.
O rapaz foi encontrado caído no corredor, junto à porta, esfaqueado no tórax

Quadrilha rouba dois bancos e promove tiroteio em Araraquara

(Redes Sociais/Reprodução)

Agentes da Polícia Militar e Polícia Civil de São Paulo realizam buscas para localizar um grupo que roubou duas agências bancárias no centro de Araraquara, interior do estado. O assalto aconteceu na madrugada desta terça-feira (24).

No momento da fuga, a quadrilha trocou tiros com a equipe de policiais militares que atendeu ao chamado. Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria da Segurança Pública informou que ninguém ficou ferido e que, até o momento, não há informações sobre detidos.

A pasta destacou ainda que uma caixa com explosivos foi encontrada no local. Por essa razão, o Grupo de Ações Táticas Especiais e a perícia foram acionados. As investigações estão sendo coordenadas pela Delegacia de Investigações Gerais de Araraquara, com apoio da Divisão Especializada de Investigações Criminais.

Em nota, a Polícia Militar (PM) acrescentou que a quadrilha, de homens “fortemente armados”, se dividiu em dois grupos, que atuaram simultaneamente, em endereços diferentes. O primeiro deles, formado por cerca de dez pessoas, cercou a saída do 13º Batalhão de Polícia Militar do Interior, localizado no bairro Vila Ferroviária, zona central da cidade. Segundo a corporação, os criminosos conseguiram acesso à agência da Caixa após detonar parte da estrutura.

O tiroteio foi iniciado depois que os criminosos bloquearam a via de acesso ao batalhão, ateando fogo a veículos. Ainda de acordo com a PM, o grupo chegou ao local com três veículos e dois caminhões.

O segundo núcleo bloqueou diversas vias do centro da cidade, com o objetivo de roubar caixas eletrônicos das agências bancárias da Caixa e do Banco do Brasil, situadas na Avenida Brasil. O grupo também trocou tiros com os agentes, usando três transeuntes como escudo humano. Ninguém ficou ferido.

https://twitter.com/raflops/status/1331114564612665345
Morador gravou som dos tiros

Por Agência Brasil

PM é agredido a pauladas e morto após briga de trânsito na Grande SP

Um cabo da Polícia Militar foi espancado e morto com um tiro, disparado da própria arma, durante uma briga de trânsito em Diadema, na Grande São Paulo. O crime aconteceu na noite de ontem (22), no  Bairro Serraria. 

Segundo informações da PM, de folga e à paisana, o cabo Orbes Lopes de Melo Júnior tinha acabado de sair de uma festa, acompanhado da mulher, quando teria se envolvido em uma discussão no trânsito. Após o bate-boca, o militar foi seguido pelos suspeitos, dois deles ocupando um carro e o terceiro uma moto.

Quando já estava próximo de casa, o policial teve o carro fechado pelo veículo ocupado pelos desconhecidos. No local, aconteceu nova briga, e o PM acabou sendo agredido a pauladas. Em meio às agressões, o militar se desequilibrou e caiu no chão.

A pistola que ele levava na cintura também caiu na via, e um dos agressores a pegou e efetuou pelo menos um disparo, atingindo o policial no tórax. Em seguida, os bandidos abandonaram o carro em que chegaram e fugiram a pé, levando a arma do militar.

O policial foi socorrido por uma equipe do SAMU e encaminhado ao Hospital Estadual de Diadema, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. O cabo Orbes trabalhava no 24º Batalhão, em Diadema, e foi homenageado pelos colegas. No carro dos criminosos, foi encontrado o telefone celular de um deles.

O crime foi registrado no Terceiro Distrito Policial de Diadema.

*Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Tiroteio na Marginal termina com um suspeito morto

Um tiroteio entre três criminosos e dois policiais militares acabou em morte no final da madrugada de hoje (18), na Zona Oeste de São Paulo. O confronto ocorreu na pista local da Marginal do Pinheiros, sentido Cebolão, após a Ponte do Jaguaré, na Vila Leopoldina.

Os bandidos haviam rendido um motorista de aplicativo, que era mantido refém no próprio carro. Quando seguiam pela pista local da Marginal, eles tentaram assaltar dois ocupantes de um carro idêntico sem saber que se tratavam de dois policiais militares à paisana.

Os criminosos emparelharam com o veículo e  anunciaram o assalto, mas os Pms reagiram. Houve um intenso tiroteio, quando dois dos bandidos acabaram baleados.

Eles foram socorridos a hospitais da região, onde um deles morreu e o outro continua internado. O comparsa deles não foi atingido e tentou fugir a pé por uma viela, mas acabou alcançado e preso e encaminhado ao Distrito Policial da Vila Leopoldina.

Para tentar escapar dos tiros, o motorista que era mantido refém acabou colidindo o carro.

Por Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Suspeito de integrar PCC é preso com arma e droga

A Polícia Militar prendeu um homem, procurado da Justiça, suspeito de integrar o PCC, e apreendeu dinheiro, arma e droga. A prisão aconteceu na madrugada de hoje (12), na região do Parque Novo Mundo, Zona Norte de São Paulo, após perseguição.

O veículo de luxo em que ele estava já havia sido perseguido pelos policiais na semana passada, mas o motorista conseguiu escapar. Hoje, os militares cruzaram novamente com o carro nas imediações do Conjunto habitacional Chácara Bela Vista, na Avenida Educador Paulo Freire,  e, desta vez, conseguiram interceptá-lo.

Durante uma revista, os Pms encontraram um tijolo de maconha, uma arma e três celulares. Questionado sobre a origem da droga, o suspeito teria oferecido cerca de 200 mil reais para não ser preso.

Os policiais fingiram aceitar a proposta e seguiram até uma casa, na Rua Terceiro Sargento João Lopes Filho, no mesmo bairro, onde ele apresentou o dinheiro e recebeu voz de prisão. O suspeito, que não teve a identidade divulgada, foi conduzido ao 73º Distrito Policial do Jaçanã e autuado em flagrante por tráfico de drogas, porte ilegal de arma e corrupção ativa.

*Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Jovem é morto pela PM com tiro acidental no pescoço

Bruno foi baleado durante abordagem (Reprodução)

Um jovem foi morto com um tiro acidental no pescoço durante uma abordagem da Polícia Militar, em Diadema, na grande São Paulo. A PM confirmou que o tiro que matou Bruno Gomes Simon Fuentez, de 23 anos, foi disparado sem intenção.

Na noite de ontem (10), o jovem pilotava uma moto, com um amigo na garupa, quando foi avistado pelos policiais, na Rua Maria Helena, próximo à Avenida Piraporinha, no bairro Piraporinha. Bruno tinha acabado de sair do trabalho e, ao chegar em casa, conversou rapidamente com a mãe, dizendo que iria pegar uma blusa com um amigo. 

O jovem saiu com a moto, mas sem documento. Quando retornava pra casa, o rapaz cruzou com uma equipe da Polícia Militar. O ajudante geral não teria atendido à ordem de parar e teria acelerado, passando a ser perseguido, até que perdeu o controle da motocicleta.

Rapaz foi atingido no pescoço (Reprodução)

Os dois amigos caíram na via e, ao serem abordados, de acordo com um oficial da PM, a pistola de um dos policiais disparou acidentalmente, atingindo Bruno no pescoço. Uma equipe do SAMU chegou a ser acionada, mas o rapaz não resistiu e morreu ali mesmo.

Peritos que estiveram no local encontraram uma porção de droga. O colega dele saiu ileso e foi detido para averiguação, sendo conduzido ao Terceiro Distrito Policial de Diadema.

Parentes afirmam que Bruno fugiu porque estava sem os documentos e buscam imagens de câmeras de segurança instaladas em residências próximas que podem ter gravado a ação dos militares.

*Com informações de Paulo Edson Fiore, da Jovem Pan

Contraventor é morto a tiros ao desembarcar de helicóptero

Fernando Iggnácio (Reprodução)

O contraventor Fernando Iggnácio foi assassinado, nesta terça-feira (10), no Rio de Janeiro. Ele foi baleado logo após chegar de helicóptero a um heliponto, no Recreio dos Bandeirantes.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) foram enviados ao local do crime. Iggnácio foi atingido na cabeça e morreu na hora. Ele era genro do falecido bicheiro Castor de Andrade.

A morte de Iggnácio, que já esteve preso no Complexo Prisional de Bangu, é mais um crime ligado à disputa pelos negócios ilegais no ramo de jogos clandestinos.

Antes de morrer, em 1997, Castor de Andrade decidiu dividir seu império criminoso entre o sobrinho Rogério Andrade, que ficou com as bancas de jogo do bicho, e o genro Iggnácio, que ficou com os jogos eletrônicos ilegais de máquinas caça-níqueis.

Porém, os dois nunca se entenderam e a disputa gerou uma série de assassinatos, inclusive um atentado à bomba no carro de Rogério Andrade, em 2010, que acabou matando seu filho.

Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil

DNA leva polícia a quadrilha de ladrões e estupradores

As polícias de Goiás e Maranhão identificaram uma quadrilha que assaltava motéis e estuprava clientes nas cidades de Ramos (MA) e Jaraguá (GO). O grupo criminoso assaltava motéis e estuprava as mulheres enquanto mantinham os homens presos. Durante a apuração, os peritos do Maranhão coletaram vestígios com DNA dos suspeitos.

Os integrantes da quadrilha já estavam presos pelo cometimento de outros crimes. Agora, eles serão denunciados e responderão também por esses. A identificação do grupo foi possível graças a atuação das Polícias Técnico-Científica dos dois estados, com uso da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG) do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Esse processo resultou na coincidência de vestígios detectados em motéis nos dois estados em que a quadrilha atuava”, explica o perito criminal Geyson Souza, gestor do Banco Estadual de Perfis Genéticos do Maranhão. 

A perita criminal e administradora do Banco de Perfis Genéticos da SPTC/GO, Mariana Mota, destacou a importância da coleta de DNA de suspeitos, algo que só pode ocorrer com autorização judicial. “Reforço ainda a importância da identificação criminal genética, pois o perfil de um investigado só pode ser inserido no banco quando há determinação judicial. Essa medida contribui para dar resolutividade aos crimes que, nesse caso, ocorreu em mais de um estado, em dois anos”.

Por Agência Brasil