Após perseguição e apoio de helicóptero, PM apreende carro cheio de mercadorias

Carro tinha cerca de R$ 80 mil em mercadorias (Polícia Militar/Reprodução)

Um carro carregado de mercadorias sem nota fiscal foi apreendido, em Batatais, interior de São Paulo, após uma perseguição que envolveu até o helicóptero Águia, da Polícia Militar. Segundo a PM, o suspeito fugiu de uma abordagem da polícia rodoviária, neste domingo (21), e acabou mobilizando viaturas de várias cidades.

No veículo, os policiais encontraram diversos aparelhos de informática, eletrônicos e perfumes, carregamento avaliado em mais de R$ 80 mil. O suspeito teria recebido a carga na cidade de Dourados, em Mato Grosso do Sul, e teria como destino São Sebastião do Paraíso, em Minas Gerais.

O homem foi conduzido, juntamente com os objetos apreendidos, à delegacia da Polícia Federal de Ribeirão Preto. Ele deve responder por descaminho.

Ribeirão Preto inicia confinamento de 120 horas para conter a covid-19

Região central da cidade (Agamenon Gomes/SP AGORA)

A cidade de Ribeirão Preto, no interior paulista, inicia hoje (17) um confinamento de 120 horas para tentar conter o aumento dos casos de covid-19. As medidas valem pelos próximos cinco dias, até o próximo domingo (21).

Durante esse período, somente serviços considerados emergenciais podem funcionar na cidade. Até mesmo supermercados, padarias, açougues e hortifrútis só poderão atender por meio de entrega em domicílio. Restaurantes também só poderão funcionar por delivery e com capacidade de funcionamento limitada a 50%.

Nesses dias só será permitido o funcionamento de postos de combustível, que terão o horário reduzido e poderão abrir das 6h às 20h. Também serão permitidos as atividades industriais cuja paralisação acarrete danos ou perecimento de produtos [e que deverão reduzir a produção e a quantidade de funcionários]; o transporte de mercadorias; o autoatendimento em agências bancárias e o transporte por aplicativos ou táxis.

No entanto, todas as atividades comerciais, de prestação de serviços e industriais estão proibidas.

A prefeitura também anunciou que o transporte público será suspenso nesse período e a circulação de pessoas pelas ruas só será permitida quando for extremamente necessária: para comprar medicamentos, para atendimento médico, para o trabalho permitido por esse decreto ou para atendimento de situações de urgência ou necessidades inadiáveis. Nesse caso, as pessoas deverão comprovar a necessidade de locomoção por meio de documentos.

Por Elaine Patrícia Cruz, da Agência Brasil

HC recebe doação de 750 mil máscaras

O Grupo RB (Reckitt Benckiser), multinacional de bens de consumo de higiene, saúde e nutrição, doou, entre dezembro e janeiro, 750 mil máscaras cirúrgicas do tipo II R para a proteção de colaboradores do Hospital das Clínicas, informa a empresa em comunicado. A ação envolveu as unidades de São Paulo, Botucatu e Ribeirão Preto. A iniciativa, liderada no Brasil pelas marcas Lysol e Strepsils, faz parte de uma ação global da companhia na luta pela proteção de doenças causadas por vírus e bactérias, incluindo a Covid-19.

O Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP é uma das referências no tratamento da Covid-19 no país. Segundo a companhia, o consumo de máscaras de proteção no HC saltou de 4 mil mensais para 40 mil.

“Estamos comprometidos com a saúde da população, desde o acesso aos nossos produtos até o apoio a profissionais da linha de frente, por isso apesar de não produzirmos as máscaras cirúrgicas, nos mobilizamos para realizar essa doação crucial no momento”, explica Daniel Torres, Gerente Geral da RB Health & Nutrition Comercial Brasil. 

A marca Lysol, que desembarcou no Brasil em maio de 2020, é uma das apoiadoras da iniciativa e tem como propósito manter as pessoas livres de doenças. No início da pandemia no Brasil, informa o comunicado, a Lysol doou R$ 500 mil ao Hospital das Clínicas de São Paulo para serem utilizados no combate à Covid-19, além de 6.000 unidades de Lysol Aerossol, para auxiliarem na desinfecção de ambientes.

“Neste momento, a união de esforços pelo bem comum é o que tem feito a diferença, por isso estamos satisfeitos em podermos ajudar o Hospital das Clínicas com mais esta doação”, diz Paolo D’Orso, Vice-Presidente Sênior para a América Latina da RB Hygiene Comercial. 

Em 2020, entre doações de produtos e auxílios financeiros, o Grupo RB doou o equivalente a R$ 12 milhões e distribuiu cerca de 800.000 itens no país. 

Operação cumpre 15 mandados de prisão contra o tráfico

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o 11º Batalhão de Ações Especiais (Baep) da Polícia Militar de São Paulo cumpriram hoje 15 mandados de prisão temporária e 22 de busca, como parte da Operação Garatéia, que visa desarticular uma organização criminosa que atua no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Os alvos da operação são suspeitos de integrar facção que atua dentro e fora dos presídios e distribui drogas no Jardim João Rossi, na zona sul de Ribeirão Preto.

De acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), as investigações estão em andamento desde o segundo semestre do ano passado. O grupo é conhecido por ter uma estrutura de vigilância com olheiros e dispositivos de comunicação para impedir as ações policiais. As investigações mostraram que há uma hierarquia parecida com a de uma empresa e que grande parte dos vendedores são adolescentes, que eram apreendidos, mas muitas vezes voltavam para a atividade no mesmo dia.

“Os criminosos da região, abastecendo pontos de tráfico em áreas nobres da cidade, disponibilizavam kits com drogas, isqueiro e material para facilitar o consumo pelos usuários. O bairro é famoso por sua movimentação frenética, principalmente nas primeiras horas ou no fim do dia”, disse o promotor do Gaeco, Frederico Camargo.

Segundo o  promotor, o local investigado “é um bairro de classe média alta, socialmente estruturado, com shopping centers, faculdades, bares e bairros nobres no entorno e é frequentado por usuários de drogas dessa classe social. Camargo acrescentou que as investigações continuam e que o objetivo é o de atingir o patrimônio da rede de tráfico de drogas. A prioridade da operação foi a apreensão de documentos, patrimônio e armas de fogo. Três armas foram recolhidas.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil

Aposta do interior leva R$ 76 milhões da Mega-sena

Uma aposta de Ribeirão (SP) acertou as seis dezenas da Mega-Sena e vai receber o prêmio de R$ 76.128.023,58 milhões.

O sorteio foi realizado no sábado (21), às 20h, no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As dezenas sorteadas no concurso 2320 foram as seguintes: 06 – 30 – 35 – 39 – 42- 48.

A quina teve 92 apostas vencedoras e cada apostador receberá R$ 52.821,09. Na quadra, acertaram 6.334 apostas e cada uma receberá R$ 1.096,02.

O próximo concurso está marcado para quarta-feira (25), e o prêmio, estimado em R$ 3 milhões, de acordo com a Caixa Econômica.

As apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

O volante com seis dezenas marcadas custa R$ 4,50.

Por Agência Brasil

Estado de SP tem quatro regiões na fase vermelha

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje (10) a sexta atualização do Plano São Paulo, plano de retomada econômica gradual, que dividiu o estado em regiões. Com esta nova atualização, quatro regiões do estado vão permanecer na fase 1 – vermelha e terão que manter seus comércios fechados, podendo abrir somente as atividades consideradas essenciais – de logística, abastecimento, saúde e segurança.

https://www.flickr.com/photos/governosp/50098219392/in/dateposted/

Estão na fase vermelha as regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Franca e Araçatuba, que já se encontravam nessa condição na atualização anterior do plano. No caso da região de Araçatuba, o que influenciou para a sua manutenção na fase vermelha foi a variação das internações. Já no caso das outras três regiões, o que influenciou foi a taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI), que estão acima de 80%.

Com a nova atualização, sete regiões do estado passaram para a fase 3 – amarela, que permite a reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade e expediente diário de até seis horas. Três dessas regiões já estavam na fase 3 e se mantiveram assim nessa nova atualização: a capital paulista e as sub-regiões sudoeste e sudeste da região metropolitana. A elas se acrescentaram agora as regiões da Baixada Santista, Registro e duas novas sub-regiões metropolitanas: leste e oeste.

Da região metropolitana do estado, somente a sub-região norte teve que se manter na fase 2-laranja: a norte, que compreende as cidades de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairiporã, conhecida como região de Franco da Rocha.

O restante do estado está na fase 2-laranja. Nesta fase estão as áreas de Bauru, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente e Sorocaba, que estavam anteriormente na fase vermelha, e as regiões de Araraquara, Barretos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, Taubaté e a sub-região norte da região metropolitana (Franco da Rocha), que já estavam nessa fase.

A etapa laranja permite funcionamento com 20% da capacidade de atendimento presencial em escritórios em geral, imobiliárias, comércio de rua, shoppings e concessionárias. A abertura é restrita a quatro horas diárias, todos os dias, ou seis horas durante quatro dias e fechamento por outros três.

As regiões que permanecerem por 28 dias seguidos na etapa amarela também poderão reabrir, com limitações, espaços culturais como museus, bibliotecas, cinemas, teatros e salas de espetáculos. Se a estabilização da pandemia se mantiver até o final do mês, a capital e as sub-regiões sudeste e sudoeste poderão obter essa permissão no próximo dia 27.

A nova classificação começa a valer a partir da próxima segunda-feira (13) e as regiões do estado permanecerão assim até a próxima atualização do plano, no dia 24 de julho. Apesar de várias regiões do estado já poderem dar início a seu processo de retomada econômica, o governador de São Paulo informou que vai estender o período de quarentena no estado até o dia 30 de julho.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O Plano São Paulo também é regionalizado, ou seja, o estado foi dividido em 17 regiões [com a região metropolitana dividida em cinco sub-regiões] e cada uma delas é classificada em uma fase. 

Mapa das regiões SP
Mapa das regiões do Estado – Governo do Estado

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Veja as cidades de SP com mortes por Coronavírus

(Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

São Paulo registrou neste domingo (5) um total de 275 óbitos pelo novo coronavírus. Os números significam um aumento de 180% em comparação ao balanço do domingo passado (29), quando eram 98 vítimas fatais pela covid-19 Já o número de casos confirmados pela doença chegou a 4.620.

Os óbitos concentram-se em 33 cidades, com maior número na grande São Paulo, mas, crescem os números no interior do estado. Hoje,foi confirmada a primeira morte em Bauru. Também há pelo menos uma vítima em cada uma das regiões de Araçatuba, Ribeirão Preto, Campinas, Baixada Santista, Presidente Prudente e Sorocaba.



Os municípios e respectivos números de mortes são: São Paulo (220), Guarulhos (5), São Bernardo do Campo (5), Campinas (4), Santo André (3), Cotia (3), Osasco (3), Taboão das Serra (3).

Americana, Mairiporã, Santos e Sorocaba têm duas mortes cada cidade. Há ainda um óbito confirmado em cada uma das seguintes cidades: Arujá, Barueri, Bauru, Caieiras, Carapicuíba, Cravinhos, Diadema, Dracena, Embu das Artes, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jaboticabal, Mogi das Cruzes, Nova Odessa, Penápolis, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, São Sebastião e Vargem Grande Paulista.

Segundo o portal do governo do estado, as 275 vítimas somam 157 homens e 118 mulheres. Do total, 236 tinham idade igual ou superior 60 anos. As demais incluem pessoas com menos de 60 com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da covid-19.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

*Atualizado às 10h19

Ônibus cai em rio, mata dois e deixa cinco feridos



Um ônibus caiu dentro de um rio em Santa Rosa do Viterbo, região metropolitana de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, na noite de domingo (8). Equipes do Corpo de Bombeiros da região foram deslocadas para o local.

Segundo a corporação, duas pessoas morreram. Outras quatro foram levadas com ferimentos leves para o Pronto-socorro de Cajuru, município vizinho. O motorista do ônibus, que ficou preso às ferragens, foi socorrido pelos bombeiros e levado para o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.

As causas do acidente vão ser investigadas.

*Atualizado às 00h29 do dia 9/12

Defesa Civil alerta para chuva forte e vento hoje e amanhã

(Arquivo/Marcos Ozanan/Fotos Públicas)


A Defesa Civil do Estado de São Paulo alertou hoje para o risco de ocorrer chuva intensa, com ventos fortes, hoje (27) e amanhã (28). A previsão, válida para regiões diversas do Estado, indica a passagem de uma frente fria que, somada ao calor, favorecerá a condição para precipitação de intensidade forte, acompanhada por raios e rajadas de ventos.

O risco é maior em 11 regiões, onde estão previstas chuvas de até 75 milímetros. Segundo o órgão do Governo do Estado, estão incluídas nesse alerta a Região Metropolitana de São Paulo, a Baixada Santista, Sorocaba, Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Araçatuba, Araraquara, Franca e Itapeva. Já em Registro, São José dos Campos, Presidente Prudente e no Litoral Norte pode chover até 50 milímetros.

Em caso de chuva forte, evite áreas em que alagamentos são recorrentes
(Arquivo/Nivaldo Lima/SP AGORA)

Em casos de emergência, a recomendação é para que o morador chame os Bombeiros (193), a Polícia Militar (190) e a Defesa Civil (199). Se houver raios, o indicado é permanecer em locais fechados e evitar áreas abertas, como terrenos ou praias.

Se estiver dentro de casa, durante a tempestade procure ficar distante de aparelhos e objetos ligados à rede elétrica, como TVs, geladeiras e fogões. Fique distante também de janelas, tomadas, torneiras, canos elétricos e evite tomar banho.

Previsão do tempo e risco de queda de árvore

A quarta-feira (27) começa com sol e temperaturas em elevação, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). O termômetros oscilam durante o dia entre a mínima de 18°C e a máxima podendo superar 30ºC. Vai ser a partir da tarde e começo da noite que áreas de instabilidade, associadas com a aproximação de uma frente fria pelo oceano, provocam pancadas de chuva com intensidade variando de moderada a forte.

O CGE faz um alerta, em função da possibilidade de chuva e vento fortes, para o risco de queda de árvores. O órgão chama a atenção ainda para o solo encharcado e a continuidade das chuvas, principalmente na quinta-feira, elevam o potencial para formação de alagamentos e deslizamentos de terra na Grande São Paulo.

Para amanhã (28), a propagação do sistema frontal pelo oceano organiza as áreas de instabilidade sobre o Estado de São Paulo, o que deixa o tempo instável com chuvas que devem se alternar com períodos de melhoria ao longo do dia. Os termômetros variam entre mínimas de 17ºC e máximas que não devem superar os 23ºC.

Alertas no celular e na TV

A Defesa Civil do Estado envia alertas gratuitamente por SMS com informações em tempo real sobre chuvas fortes e alagamentos. Basta cadastrar o número enviando seu CEP para 40199. É possível acompanhar avisos de ocorrências também pelo perfil @defesacivilsp no Twitter.

Clientes de TV por assinatura recebem mensagens de alertas de desastres naturais, deslizamentos de terra, vendavais e chuvas de granizo. As mensagens aparecem em formato de um pop-up (imagem sobreposta à tela) com tempo de exposição de 10 segundos. Não é necessário se cadastrar para receber as notificações de emergência pela TV paga. Há opção de o assinante fechar o pop-up se desejar.

*Com informações do Governo do Estado de SP e do CGE

Descoberta molécula que poderá tratar câncer de ovário

Por  Ludmilla Souza 

(Arquivo)


Um alvo terapêutico para o câncer de ovário foi identificado por pesquisadores do Brasil e dos Estados Unidos. Em artigo publicado na revista Cancer Research, os pesquisadores descreveram a ação de uma pequena molécula de RNA (ácido ribonucléico) capaz de bloquear o processo de metástase (formação de uma nova lesão tumoral a partir de outra), e reduzir o tumor quase por completo, ao silenciar a expressão de genes envolvidos na migração celular e no metabolismo energético do tumor.

A molécula conhecida como miR-450a geralmente tem baixa expressão em tumores. Porém, testes in vitro e em camundongos mostraram que, quando superexpressa (aumentada na célula), pode ter efeitos positivos no tratamento do câncer de ovário.

O estudo foi realizado no Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo (FAPESP) na Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto. Contou com a colaboração do professor do Laboratory of Muscle Stem Cells and Gene Regulation, do National Institutes of Health (NIH), nos Estados Unidos, Markus Hafner.

“Trata-se de uma molécula promissora. Podemos desenvolver, no futuro, com nanotecnologia, estratégias terapêuticas contra o câncer de ovário”, disse o pesquisador do Centro de Terapia Celular e coordenador do estudo, o geneticista Wilson Araújo da Silva Junior.

Por ser inicialmente assintomático, o câncer de ovário tende a ser detectado já em estágio avançado. “A principal arma no tratamento hoje é a cirurgia. A miR-450a pode ser um bom alvo terapêutico, que associado ou não a quimioterapia, pode ter o potencial de contribuir como terapia neoadjuvante [tratamento pré-cirúrgico], aumentando taxas de resposta pré-operatórias, bem como, em casos de estadiamento avançado, diminuir o risco de progressão ou morte pela doença, com possíveis efeitos colaterais menores que o da quimioterapia. Outro ponto interessante da molécula é o bloqueio da metástase”, comentou o geneticista.

Os chamados microRNAs, como o 450a, são pequenas moléculas de RNA que não codificam proteína, mas desempenham função regulatória no genoma e, por consequência, em diversos processos intracelulares. A estratégia de atuação dessas moléculas consiste em se ligar ao RNA mensageiro expresso por um gene, impedindo sua tradução em proteína.

Corte de energia

Os testes in vitro in vivo realizados no Centro de Terapia Celular, como parte do doutorado de Bruna Muys, bióloga bolsista da FAPESP, mostraram que, quando superexpresso, o miR-450a não só reduzia o tumor como também bloqueava o processo de metástase. No entanto, era preciso identificar ainda quais genes de proliferação e invasão celular estavam sendo inibidos pela molécula.

Nesta etapa, os pesquisadores trabalharam em colaboração com o grupo do NIH. O estudo teve apoio a FAPESP por meio de uma Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE).  “Depois de toda a etapa inicial e de caracterização, precisávamos descobrir quais genes de migração celular e invasão a molécula miR-450a estava regulando. Com a tecnologia que o laboratório do NIH dispõe para procura de alvos de RNA não codificadores, descobrimos que esse microRNA atua também na redução de energia da célula, levando-a à morte”, disse Silva Júnior.

Os pesquisadores identificaram que o miR-450a bloqueia genes relacionados à proteína vimentina, que integra a via de invasão celular. Atua também na desregulação dos genes da via de transição epitélio-mesenquimal – essenciais para a capacidade de migração, invasão e resistência à apoptose celular –, inibindo a ocorrência de metástase.

Em relação ao crescimento tumoral, a molécula atua em um gene mitocondrial (MT-ND2), e três do genoma nuclear (ACO2, ATP5B e TIMMDC1), envolvidos em uma das etapas da respiração celular e na produção de energia (fosforilação oxidativa).

Ainda como consequência das alterações no metabolismo energético, foi observada diminuição da taxa de glutaminólise e aumento de glicólise. De acordo com os pesquisadores, esse desequilíbrio energético pode resultar na produção ineficiente de lipídios, aminoácidos, ácidos nucleicos pelas células tumorais e, com isso, inibir as vias de sinalização associadas à migração e invasão (metástase).

Papel da placenta

A descoberta da molécula e de seu mecanismo de atuação surgiu como resultado do projeto de mestrado de Muys, também apoiado pela FAPESP e vinculado ao Centro de Terapia Celular. No estudo, mostrou-se que ocorre expressão elevada do miR-450a na placenta e baixa expressão em tumores, incluindo o câncer de ovário. A conclusão do grupo foi que, na placenta, essas moléculas estariam regulando mecanismos análogos ao desenvolvimento do tumor.

Embora a formação da placenta e dos tumores sejam processos completamente diversos, existe, até certo ponto, muita semelhança na programação genética de ambos. “A placenta cresce, invade o útero, prolifera e passa por uma vascularização – processo conhecido como angiogênese. É tudo o que o tumor precisa. Porém, diferentemente dos tumores, na placenta esses programas genéticos estão ativos de forma controlada”, disse Silva Junior.

“Por isso, nossa ideia foi buscar novos alvos terapêuticos estudando genes altamente expressos na placenta, mas que não estão ativos em tumores. Essa correlação significa que moléculas como a miR-450a deixam de regular processos biológicos importantes para o desenvolvimento do tumor. Pelos nossos achados, se um gene aparece com essas características é sinal que ele pode ser um bom alvo terapêutico”, disse.

artigo miR-450a acts as a tumor suppressor in ovarian cancer by regulating energy metabolism, de Bruna Rodrigues Muys, Josane F. Sousa, Jessica Rodrigues Plaça, Luíza Ferreira de Araújo, Aishe A. Sarshad, Dimitrios G. Anastasakis, Xiantao Wang, Xiao Ling Li, Greice Andreotti de Molfetta, Anelisa Ramão, Ashish Lal, Daniel Onofre Vidal, Markus Hafner e Wilson A. Silva, pode ser lido pelo site.

Tratamento

Segundo o professor Silva Junior, para que uma terapia seja desenvolvida com o uso da molécula miR-450a é preciso que haja investimento e interesse da indústria farmacêutica. “A academia tem uma etapa que é mostrar os melhores biomarcadores, mas o interesse da indústria farmacêutica acelera esse processo de ter um produto que possa ser colocado no mercado, agora com a publicação deste artigo vai despertar o interesse de alguma empresa. Mas o desenvolvimento de um produto pode levar de 10 a 20 anos, temos a etapa de desenvolver o produto, mas tem todo o trabalho de regulamentar e aprovação nos órgãos competentes para realmente se transformar em um medicamento”, finalizou.