Pai e filho são presos por sequestro-relâmpago em Santo André

(Polícia Militar/Reprodução)

Pai e filho, de 51 e 17 anos, foram presos, hoje (31), por suspeita de sequestro-relâmpago, no bairro Jardim Bom Pastor, em Santo André, na Grande São Paulo. Eles estavam com um veículo roubado, segundo nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O dono do carro contou que foi rendido enquanto estava parado em uma rua. Pai e filho teriam feito ameaças e agredido a vítima, enquanto tentavam fazer saques em caixas eletrônicos, antes de fugir levando o carro.

Após ser informada sobre o carro roubado, a Polícia Militar localizou o veículo, conduzido pelo adolescente, mas pai e filho desobedeceram a ordem de parada. Após perseguição, o suspeito bateu em uma calçada na rua Professor Licínio. Pai e filho ainda tentaram fugir a pé, mas acabaram presos.

“Os dois envolvidos foram autuados por sequestro relâmpago, sendo que o filho ainda responderá por dirigir sem permissão/habilitação e o pai por corromper ou facilitar a corrupção de menor de 18 anos”, diz a nota.

Ex-prefeito de Santo André morre por complicações da Covid-19

O ex-prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Aidan Ravin (Republicanos) morreu ontem (10) por complicações causadas pela Covid-19. Aidan tinha 59 anos, segundo informa o G1. Ainda segundo o portal, o ex-prefeito passou a ter complicações desde que foi internado, em maio do ano passado.

Aidan governou a cidade entre 2009 e 2012.

O velório foi realizado na Câmara Municipal de Santo André e o enterro ocorreu na manhã de hoje (11). O ex-prefeito deixa mulher e dois filhos. 

Empreendedor troca emprego e faculdade por franquia

Após dez anos como funcionário de uma universidade privada, Eduardo Bastos, 30, trocou o emprego e a faculdade por um desafio: abrir uma franquia de crédito. O empreendedor, segundo comunicado da empresa, fatura atualmente R$ 240 mil por ano.

“Comecei como office-boy na faculdade em que eu trabalhava e logo passei a exercer novas funções. Com isso, seguia firme no plano de carreira dentro da empresa. Mas nos últimos cinco anos fiquei como comprador e não via mais possibilidade de crescimento. Isso foi algo que me provocou”, destacou no comunicado.

A unidade da Vazoli, liderada por ele, fica em Santo André, cidade do ABC paulista.

“Antes de fechar o negócio, conversei com alguns consultores em uma feira de franquias e soube que seria uma ótima opção investir na rede”, afirmou Bastos.

A Vazoli nasceu em 2008, em Severínia, interior de São Paulo, e hoje conta mais de 100 lojas em operação, espalhadas por 20 estados. A rede possui três modelos diferentes de negócios, o primeiro para cidades com até 50 mil habitantes, outro com população entre 50 e 100 mil e o terceiro para grandes metrópoles, com mais de 100 mil moradores.

Temporal deixa Capital em estágio de atenção para alagamentos

Temporal se formando sobre a zona leste e parte de Guarulhos

A formação de um temporal na região da zona leste de São Paulo deixou parte da Capital em estágio de atenção para alagamentos. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) somou cinco pontos com alagamentos na cidade, incluindo um trecho da Avenida Celso Garcia e a Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello.

A recomendação para o risco de ruas serem tomadas pela enxurrada também incluiu, mais cedo, a zona sul da cidade.

Nuvens carregadas deixaram o céu escuro. O temporal também atingiu parte de Guarulhos e Itaquaquecetuba, na grande São Paulo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as chuvas que atingiram a cidade desde a meia noite de quinta-feira (17) provocaram 48 chamados para queda de árvores até às 17h. As principais regiões atingidas foram Jaçanã e Brasilândia, na zona norte, e Guarulhos e Santo André na região metropolitana.

Motoboy é morto com cinco tiros

Motoboy morto era casado e tinha filhos (Reprodução)

Um Motoboy foi executado a tiros em Santo André, na Grande São Paulo. A vítima, que não teve o nome divulgado, foi assassinada no final da noite de ontem (24), em frente à pizzaria onde trabalhava, na Avenida dos Amoritas.

Segundo testemunhas, o entregador estava com outros motoboys quando surgiu um Chevrolet Cobalt prata ocupado por três homens. Dois deles desceram, sacaram armas e passaram a atirar no rapaz, que ainda tentou correr, mas acabou baleado.

Após os disparos, os criminosos entraram no carro e fugiram. Uma equipe do SAMU ainda foi acionada, mas o motoboy, atingido por cinco tiros, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ainda não se sabe o que teria motivado o crime.

O motoboy, que coordenava os entregadores da pizzaria e trabalhava para uma empresa terceirizada, era casado e deixa filhos. O caso foi registrado no 6º Distrito Policial de Santo André e vai ser investigado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa da cidade.

*Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Brigada que combate fogo no Pantanal homenageia Lucas, que sonhava ser bombeiro

Lucas Eduardo Martins dos Santos, de 14 anos, conversou com PMs antes de desaparecer, segundo testemunha (Paulo Eduardo Dias/Ponte Jornalismo)

Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14 anos, sonhava em ser bombeiro. Mas seu sonho, e sua vida, foram interrompidos. Há 11 meses, o adolescente saiu de casa, na madrugada do dia 13 de novembro, na Favela do Amor, na Vila Luzita, periferia de Santo André (Grande São Paulo), para comprar um pacote de bolachas e um refrigerante e sumiu. 

Seu corpo foi encontrado dois dias depois boiando em um lago no Parque Natural Municipal do Pedroso, na mesma cidade, a 10 quilômetros de sua casa. O exame do IML apontou que Lucas morreu afogado, o que a família afirma não acreditar. Eles contam que duas testemunhas asseguram que o menino foi abordado por dois PMs.

Foi por conta desse sonho interrompido que o cineasta Raoni Gruber, 35 anos, que integra a Rede de Proteção e Resistência Contra o Genocídio do ABC, depois de conversar com Maria Marques Martins dos Santos, 39 anos, mãe de Lucas, decidiu homenagear o adolescente. 

“Falei para a família sobre o que estávamos pretendendo fazer e elas autorizaram o uso do nome. Disseram que seria uma honra levar o nome do Lucas para a nossa Brigada e, então, levei para o coletivo a questão. Todos concordaram e acharam que seria importante usar o nome dele”, conta Gruber.

Brigada Antifascista Lucas Eduardo Martins dos Santos (Divulgação/via Ponte)

Foi aí que surgiu a Brigada Antifascista Lucas Eduardo Martins dos Santos. Durante o mês de setembro, acompanhando a televisão e mídias sociais, o grupo viu a situação dos incêndios no Pantanal e Amazônia. “Durante uma semana nos organizamos para tentar viabilizar a nossa ida para lá pra poder atuar de alguma forma nesse combate. Não existia uma brigada de incêndio até o momento, eram ativistas de diversos coletivos que se mobilizaram para ir atuar na região”, conta o cineasta.

Com 13 membros, todos voluntários, a Brigada se dividiu em quatro grupos para fazer os primeiros combates e dar suporte para algumas comunidades e tinham sido afetadas pelos incêndios. Entre elas comunidades quilombolas e indígenas, além de regiões de mata e santuários de animais.

“Recebemos diversas doações de recursos e equipamentos vindos de diversas pessoas que possibilitaram nossa ida e atuação. Lá atuamos ao lado da Brigada Autônoma e pessoas autônomas durante todo esse processo”, conta Gruber.

Brigada é voluntária no Pantanal | Foto: Arquivo pessoal

A ideia da Brigada, continua o ativista, funciona de três formas: a curto prazo, combate incêndios e dá ajuda emergencial para animais feridos e comunidades afetadas, além de fazer mapeamento de comunidades atingidas e listar as necessidades de cada uma; a médio prazo, realizam atendimento com suporte de alimentos, recursos e ferramentas a essas comunidades e animais; a longo prazo vão fornecer formação de brigadas em comunidades isoladas para que possam combater melhor o fogo nos próximos anos, assim como reparação de danos oriundos do incêndio.

Gruber conta que a situação no Pantanal está crítica. “Atuamos na Chapada dos Guimarães, em Cáceres, em quilombos de Livramento, em território Xavante e ao longo da Transpantaneira, próximo a Poconé. Há lugares que já estão completamente devastados”. 

“Em outros lugares, o fogo está incontrolável e em alguns conseguimos combater os incêndios, dar suporte para as comunidades com ferramentas, equipamentos e alimentos, assim como no resgate e tratamento de animais feridos. Também ajudamos a minimizar os efeitos da seca espalhando água e alimentos em viveiros de animais próximo de açudes que haviam secado”, conta.

Para Raoni Gruber, historicamente, existe um plano de extermínio de comunidades tradicionais: povo preto, indígena e periférico. “Existe também um plano de destruição de biomas para o avanço da monocultura e extrativismo predatório”. 

Apesar disso, aponta, não dá pra dizer que todas as queimadas são criminosas. “Vimos casos de fogo acidental, mas indícios que dão a entender que grande parte das queimadas são, sim, criminosas, pois elas atingem principalmente parques nacionais e territórios indígenas, quilombolas e periféricos no entorno de grandes propriedades rurais”.

Por Caê Vasconcelos, da Ponte

Santo André: Compra de fraldas é investigada pela PF

A Polícia Federal deflagrou hoje (27) a Operação Protocletos para cumprir três mandados de busca e apreensão e apurar fraudes no processo licitatório de compra emergencial de 689 mil fraldas descartáveis realizado pela prefeitura do município de Santo André, no estado de São Paulo. O objetivo é confirmar a participação de funcionários públicos na fraude. A compra custou cerca de R$ 1,3 milhão aos cofres públicos.

A investigação faz parte dos trabalhos de identificação de desvios de verbas federais destinadas ao combate à pandemia causada pelo novo coronavírus realizados pela Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas da União.

“Foi apurado que a empresa contratada pela prefeitura do município de Santo André possui como sócios pessoas interpostas do real proprietário que está impedido de contratar com o Poder Público por condenação judicial por atos de improbidade administrativa”, diz a Polícia Federal.

Além disso, a fim de dar aparência de legalidade no processo para a contratação, foi consultada para apresentar orçamento uma empresa de fachada que não tem sede e cujo sócio não tem capacidade econômica. Ainda segundo a polícia, a pessoa apresentada no processo como procurador da empresa é, na realidade, funcionário da firma contratada.

A Controladoria Geral da União apurou estimativa de sobrepreço de mais de R$ 616 mil.

Os crimes apurados são de fraude ao caráter competitivo da licitação, fraude à licitação para causar prejuízo à Fazenda Pública, além de corrupção e peculato. As penas podem chegar a 25 anos de prisão.

Por meio de nota, a prefeitura de Santo André informou que não pagou nada aos fornecedores pela compra dos insumos. 

“Afirmamos que, por parte do Poder Público, o processo foi regido exatamente como especifica a legislação, sendo aprovado inclusive pelo TCE-SP – Tribunal de Contas do Estado de SP – e com o preço de mercado”. A prefeitura reforçou ainda que vai apurar as acusações sobre os fornecedores e que, constatadas as irregularidades, atuará para que os responsáveis respondam legalmente.

Ainda segundo o município, o pagamento aos fornecedores só ocorrerá após o fim das investigações.

Por Flavia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil

PM descobre esquema de desmanche de motos roubadas

A Polícia Militar descobriu um esquema de desmanche de motos roubadas que funcionava em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Os PMs chegaram até o local, na Vila São Pedro, após prender três suspeitos.

Durante patrulhamento, pms do 10º Batalhão, de Santo André, abordaram três homens em uma comunidade do Jardim São Pedro e encontraram com os suspeitos placas de motocicletas roubadas.

Segundo os policiais, eles confessaram que roubavam veículos e utilizavam as peças para equipar e adulterar outras  motos. O desmonte era realizado no imóvel localizada em São Bernardo, município vizinho, onde as peças eram também estocadas.

Os detidos foram encaminhados ao 6º Distrito Policial de Santo André e autuados em flagrante.

*Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Parque Chácara Baronesa, em Santo André, é reaberto

Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) retoma nesta terça-feira (11) a visitação no Parque Estadual Chácara da Baronesa, em Santo André, na Região Metropolitana de São Paulo. As restrições de portões e horários de funcionamento, bem como o incentivo às práticas esportivas individuais, como corrida, caminhada e uso de bicicleta, continuam valendo.

(Gov. do Estado/Reprodução)

Desde 3 de agosto, também estão disponíveis o uso das quadras de tênis, esporte que permite distanciamento entre os jogadores. Espaços fechados, como bibliotecas, salas de atividades, museus e orquidários seguirão com restrição. A SIMA monitora as atividades e comportamento da população nos espaços durante as primeiras semanas para deliberar sobre a abertura integral.

O Parque Estadual Chácara da Baronesa funcionará de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. Em todos os locais, a limpeza e desinfecção dos banheiros serão intensificadas. O uso de máscara continuará obrigatório, bem como o distanciamento social. Há totens com álcool em gel 70% em pontos estratégicos. Não é recomendado o uso de parquinhos, quadras e campos para práticas coletivas.

Parque Estadual Chácara da Baronesa

A antiga Chácara dos Crespi, um imóvel rural com área de cerca de 350 mil m², localizada no município de Santo André, limite com São Bernardo do Campo, é também conhecida por Haras São Bernardo. Foi reconhecida em julho de 1987 como Área de Proteção Ambiental (APA) e, nesse mesmo período, o Condephaat criou o denominado Parque Estadual “Chácara da Baronesa”.

Agendamentos

As Unidades de Conservação do Jaraguá, Cantareira (Núcleo Pedra Grande) e Caminhos do Mar seguem os mesmos horários e as visitas devem ser agendadas com antecedência mínima de 24 horas, por meio do site de venda online da Fundação Florestal. As trilhas com ocorrência de mamíferos e cachoeiras permanecem fechadas.

Zoológico, Zoo Safári e Jardim Botânico

Visitações durante a semana, das 10h às 16h; sábados, domingos e feriados das 9h às 16h, com restrição de 50% dos ingressos. Vale ressaltar que Jardim Botânico estará fechado às segundas-feiras para manutenção.

Nesta etapa, apenas a área de visitação aberta poderá ser utilizada. Para visitação ao Zoo Safári, é permitido apenas veículo particular (o serviço de vans está suspenso).

*com informações do Governo do Estado de SP

Veja as cidades de SP com mortes por Coronavírus

(Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

São Paulo registrou neste domingo (5) um total de 275 óbitos pelo novo coronavírus. Os números significam um aumento de 180% em comparação ao balanço do domingo passado (29), quando eram 98 vítimas fatais pela covid-19 Já o número de casos confirmados pela doença chegou a 4.620.

Os óbitos concentram-se em 33 cidades, com maior número na grande São Paulo, mas, crescem os números no interior do estado. Hoje,foi confirmada a primeira morte em Bauru. Também há pelo menos uma vítima em cada uma das regiões de Araçatuba, Ribeirão Preto, Campinas, Baixada Santista, Presidente Prudente e Sorocaba.



Os municípios e respectivos números de mortes são: São Paulo (220), Guarulhos (5), São Bernardo do Campo (5), Campinas (4), Santo André (3), Cotia (3), Osasco (3), Taboão das Serra (3).

Americana, Mairiporã, Santos e Sorocaba têm duas mortes cada cidade. Há ainda um óbito confirmado em cada uma das seguintes cidades: Arujá, Barueri, Bauru, Caieiras, Carapicuíba, Cravinhos, Diadema, Dracena, Embu das Artes, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jaboticabal, Mogi das Cruzes, Nova Odessa, Penápolis, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, São Sebastião e Vargem Grande Paulista.

Segundo o portal do governo do estado, as 275 vítimas somam 157 homens e 118 mulheres. Do total, 236 tinham idade igual ou superior 60 anos. As demais incluem pessoas com menos de 60 com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da covid-19.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

*Atualizado às 10h19