Helicóptero com Boechat caiu por falta de manutenção

Rolamento nº 2 do compressor falhou porque o duto de distribuição de óleo estava entupido (TV Band/Reprodução)

O helicóptero que transportava o jornalista Ricardo Boechat caiu, principalmente, por falta de manutenção, segundo relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A informação foi divulgada com exclusividade pela Band. O acidente, que também matou o piloto da aeronave, Ronaldo Quattrucci, aconteceu no dia 11 de fevereiro de 2019.

“A conclusão do Cenipa, obtida com exclusividade pelo repórter Valteno de Oliveira, da Band, é que houve uma falha no compressor, um dos itens mais importantes da turbina, o equipamento que pressuriza o ar para jogar na câmara, onde ocorre a queima de combustível”, informou a emissora, na qual Boechat apresentava o Jornal da Band, além de atuar na Band News FM.

Ainda segundo a reportagem, o rolamento do compressor falhou devido havia um entupimento no duto de distribuição de óleo, que levou a falha do motor. O óleo, segundo a fabricante, deveria ser trocado uma vez por ano, mas chegou a ficar 38 meses sem substituição.

Tiago Abravanel negocia com a Band, diz site

O ator e cantor Tiago Abravanel, neto de Silvio Santos e herdeiro do SBT, está em negociação com a TV Band. A informação foi divulgada pelo site Notícias da TV.

Thiago Abravanel (Facebook/Reprodução)

Segundo a publicação, Abravanel esteve na sede da emissora para negociar a vaga que era de Luís Ernesto Lacombe, ex-Globo, que se desligou da emissora na semana passada. A chegada de Abravanel fecharia o quadro de apresentadores do ‘Aqui na Band’, matinal exibido em rede nacional todas as manhãs.

Tiago Abravanel passaria a atuar ao lado de Mariana Godoy.

Luís Ernesto Lacombe deixa a Band

O jornalista Luís Ernesto Lacombe deixou hoje (25) a TV Band. Ele apresentava o programa ‘Aqui na Band’, exibido em rede nacional no período da manhã.

Luís Ernesto Lacombe, jornalista e apresentador (TV Band/Reprodução)

O jornal O Estado de S. Paulo publicou a nota divulgada pela emissora sobre o desligamento de Lacombe (leia abaixo). No twitter, o apresentador escreveu hoje que “Momentos de silêncio também são capazes de construir…”, mas não cita o desligamento da emissora.

Em abril, outra apresentadora, Silvia Poppovic, também foi desligada da atração.

Nota da Band

“A Band informa que o programa ‘Aqui na Band’ está passando por reformulações. Diante desse novo momento, o jornalista e apresentador Luís Ernesto Lacombe decidiu seguir novos caminhos.

A Band agradece ao jornalista pelo trabalho sempre correto e bem-sucedido que ele desempenhou à frente do ‘Aqui na Band’ desde a sua estreia. As portas da emissora permanecem sempre abertas para ele.”

Corpo de Ricardo Boechat será cremado durante a tarde

O corpo do jornalista Ricardo Boechat deve ser cremado hoje (12) em cerimônia reservada para parentes e amigos próximos, segundo informações do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Até as 14h ocorre o velório no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista.

Ricardo Boechat durante o Jornal da Band (Band/Reprodução)

O jornalista do Grupo Bandeirantes morreu na queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, quando retornava de uma palestra em Campinas. O helicóptero caiu em cima de um caminhão no km 22 da Rodovia Anhanguera, sentido interior, com o Rodoanel, e acabou explodindo. O motorista do caminhão conseguiu escapar com vida.

O acidente ocorreu no início da tarde de ontem (11). O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu.

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo no velório do jornalista. Bolsonaro disse que ele e Boechat eram amigos “há mais de 30 anos” e que apelidou o jornalista de “Jacaré”.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ.

Dono de um humor ácido, usava essa característica para noticiar fatos e criticar situações. O tom era frequente nos comentários de rádio, televisão e também na imprensa escrita. Autoridades dos três Poderes vieram a público para lamentar a morte do jornalista.

Boechat deixa mulher, cinco filhas e um filho.

Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, da TV Bandeirantes, morreu na queda do  helicóptero que caiu sobre um caminhão na ligação do Rodoanel com a rodovia Anhanguera, em São Paulo, nesta segunda-feira (11). 

A informação foi confirmada pela TV Bandeirantes. Em pronunciamento, ao vivo, o jornalista José Luiz Datena disse que “com profundo pesar desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista Ricardo Boechat, pai de família, companheiro, o maior âncora do jornalismo da TV brasileira, morreu hoje em um acidente de helicóptero no Rodoanel em São Paulo”.

Datena disse que Boechat ia em direção a Campinas para a realização de uma palestra. “Jamais pensei que eu iria dar essa informação”, comentou. “É um momento muito triste para o jornalismo brasileiro, para a família Band.”

Fonte: R7

Helicóptero estava em situação regular, diz Anac

Por Luciano Nascimento

Ronaldo Quatrucci, piloto do helicóptero que transportava o jornalista Ricardo Boechat (Facebook/Reprodução)

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou, por meio de nota, que o helicóptero que transportava o jornalista Ricardo Boechat se encontrava em situação regular junto a agência reguladora. A aeronave caiu, no início da tarde de hoje (11), em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista ao interior. A queda vitimou Boechat e também o piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci.

De acordo com a Anac, dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) mostram que o helicóptero estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até maio de 2019, ou seja, a aeronave estava em situação regular.

O helicóptero acidentado é um modelo monomotor com capacidade máxima de quatro passageiros mais a tripulação, da fabricante Bell Helicopter. A aeronave, de matrícula PT-HPG, era de propriedade da RQ Servicos Aereos Especializados Ltda.

A Anac disse ainda que informações oficias da Aeronáutica confirmam que as licenças e habilitações de Quatrucci, de piloto comercial de helicóptero (PCH), estavam válidas.

“As investigações sobre as causas do acidente estão sendo conduzidas pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), do Comando da Aeronáutica”, disse a Anac.

https://spagora.com.br/ricardo-boechat-morre-em-acidente-de-helicoptero/