Termina hoje campanha de vacina contra sarampo

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A campanha de vacinação contra o sarampo voltada para crianças e jovens com idade entre 5 e 19 anos termina nesta sexta-feira (13). Este é o público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a doença, iniciada em 10 de fevereiro, com a convocação de 3 milhões de pessoas dessa faixa etária.

O Ministério da Saúde informou que, até o início do mês, 28.783 pessoas dessa faixa etária foram vacinadas. Outras 99,6 mil pessoas já tinham sido vacinadas entre janeiro e o início da campanha.

A pasta lembra que a principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, que está disponível durante todo o ano nos 42 mil postos de saúde do país. Para viabilizar a ação, o ministério encaminhou neste ano 3,9 milhões de doses da vacina tríplice viral, 9% a mais que o solicitado pelos estados.Este quantitativo é destinado à vacinação de rotina, às ações de interrupção da transmissão do vírus e à dose extra chamada de dose zero para todas as crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias.



A campanha de vacinação faz parte de uma estratégia nacional para interromper a transmissão do sarampo e eliminar a circulação do vírus. As duas primeiras etapas ocorreram no ano passado. “As duas primeiras etapas já ocorreram em 2019, com a realização de campanha de vacinação nacional, em outubro, de crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. A segunda etapa aconteceu em novembro para a população de 20 a 29 anos”, informou o ministério.

Ainda segundo a pasta, duas outras etapas de mobilização darão continuidade às ações em 2020, além da prevista para fevereiro: entre junho e agosto, para o público com idade entre 20 a 29 anos; e em agosto, para a população de 30 a 59 anos de idade.

Casos em 2019

Segundo o Ministério da Saúde, em 2019 foram registrados 18,2 mil casos de sarampo em 526 municípios. Em São Paulo, foram registradas 14 mortes e uma em Pernambuco. O maior número de casos também foi registrado em São Paulo, 16 mil. 

Com o retorno da doença, o Brasil perdeu o status de país livre do sarampo em 2019, concedido pela Organização Mundial da Saúde em 2016.

Sarampo

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, transmitida por meio da fala, da tosse e do espirro. Os principais sintomas são mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão descendo por todo o corpo, tosse, coriza e conjuntivite. A vacina é fornecida pelo Ministério da Saúde e está disponível gratuitamente em postos de saúde de todo o país.

Quem apresentar doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até modificação do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Também não é indicado o imunizante a quem recebeu imunoglobulina, sangue e derivados, transplantados de medula óssea, e também a quem apresenta alergia ao ovo e gestantes.

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

Sarampo: Campanha vai vacinar jovens a partir de segunda

(Arquivo)


São Paulo vai intensificar a vacinação contra o sarampo a partir de segunda-feira (18) até 30 de novembro, quando a Secretaria Municipal da Saúde realiza a segunda fase da campanha contra a doença. Nesta etapa, o público-alvo é formado por pessoas de 20 a 29 anos. Quem tem essa idade precisa ter duas doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

Para se imunizar, basta se dirigir a uma das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município para atualização da caderneta. Essa é a forma mais eficaz de evitar a disseminação do sarampo.

Caso o munícipe não tenha a comprovação vacinal, deverá receber a primeira dose da vacina durante a campanha e a segunda será agendada com o intervalo de 30 dias da primeira. Se o adulto jovem tiver recebido apenas a primeira dose da tríplice viral ao longo da vida, receberá a segunda dose durante a campanha. Leve a caderneta de vacinação para que o profissional de saúde avalie a situação vacinal.

Em 2018, a cobertura da vacina contra a doença foi de 97,06% (primeira dose) e 44% (segunda dose) na capital paulista. Neste ano, com a intensificação das campanhas, a cobertura da vacina tríplice viral na cidade de São Paulo superou o número inicialmente estimado para a primeira dose (aos 12 meses de idade) chegando a 102,3%. Para a segunda dose (aos 15 meses de idade), a cobertura vacinal atingiu 86%.

Até 11 de novembro foram confirmados 6.510 casos de sarampo no município de São Paulo. Cinco mortes foram causadas pela doença na capital paulista neste ano.

*Com informações da Prefeitura de SP

Prorrogada vacinação contra o Sarampo em São Paulo

Por Flávia Albuquerque

(Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A campanha de vacinação contra o sarampo foi prorrogada até o final do mês na cidade de São Paulo para crianças de 6 a 11 meses e jovens de 15 a 29 anos de idade. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o objetivo da ação, iniciada no dia 10 de junho, é aumentar a cobertura vacinal e conter o aumento da doença, que já tem 997 casos na capital.

De acordo com a secretaria, até o momento a cobertura beneficiou 35,4% de jovens com idades entre 15 a 29 anos e 41,3% dos bebês de 6 a 11 meses, como resultado da estratégia adotada durante a ação. A instalação de postos volantes em locais de grande circulação de pessoas, como estações de trens, metrô e terminais de ônibus e, mais recentemente, em creches, escolas e universidades, facilitou a operação.

“As ações de bloqueio da doença têm objetivo de interromper a transmissão da doença, independentemente da confirmação do diagnóstico. Os bloqueios são desencadeados na residência do paciente com suspeita da doença, bem como em locais frequentados por ele, como escola ou local de trabalho. Neste ano, já foram realizadas mais de 3 mil ações do tipo em toda a cidade”, informolu o órgão, em nota.

De acordo com boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, desde o início do ano até o dia 13 de agosto foram registrados 8.609 casos suspeitos de sarampo, 1.319 confirmados, 734 descartados e 6.556 estão em investigação. Até o momento, não há registro de morte no estado. Os casos suspeitos e confirmados estão distribuídos em 50 municípios, com o maior percentual dos casos confirmados na faixa etária de 15-29 anos (44,4%).

Sarampo: Empresas podem ser fechadas se recusarem vacinação

Por Daniel Mello 

(Tomaz Silva/Agência Brasil)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou hoje (22) que pode fechar empresas que recusem as ações de vacinação contra o sarampo. Como forma de controlar a doença, a administração municipal tem feito os chamados bloqueios, quando são realizadas imunizações nos locais de trabalho, estudo e residência de pessoas que foram identificadas com o vírus. Até o momento, foram registrados na capital paulista 363 casos da doença, além de 800 considerados suspeitos.

“A prefeitura pode, em última análise, fechar esses espaços que não aceitarem receber as equipes da prefeitura para vacinar as pessoas nesses locais onde já foram identificados os casos de sarampo”, enfatizou Covas ao anunciar as medidas que estão sendo tomadas para conter o avanço da doença na cidade. A presença da equipe de imunização não gera, no entanto, a obrigatoriedade das pessoas que frequentam aquele espaço de tomarem a vacina. “O local é obrigado a abrir as portas, as pessoas não são obrigadas a aceitar a vacinação”, acrescentou o prefeito.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, já foram feitas quase 1,2 mil ações do tipo em empresas, faculdades e condomínios, com a distribuição de 48,6 mil doses da vacina. De acordo com Aparecido, os locais que recusarem a presença das equipes podem ficar interditados por 21 dias, equivalente ao ciclo do vírus.

A meta da prefeitura é vacinar toda a população da cidade com idades entre 15 e 29 anos, mesmo os que já tomaram a vacina na vida, em um total de 3 milhões de pessoas. As doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde, além de postos temporários montados em estações de metrô e trens.

Fake news

Covas atribuiu a circulação da doença à resistência de parte da população em se vacinar, muitas vezes pela disseminação de informações falsas. “O recrudescimento da doença em decorrência especialmente pelas pessoas terem decidido não tomar a vacina. Isso se deve também, em grande parte às fake news que têm se espalhado pela internet”, afirmou.

Para interromper o fluxo das mentiras, o prefeito disse que está tentando conseguir ajuda das empresas que administram as redes sociais. “Buscamos o Facebook, para ver se, prontamente, essas empresas conseguem ajudar o Poder Público a rapidamente estancar [a disseminação de notícias falsas]”, disse.

Surtos

A coordenadora de Vigilância em Saúde do município, Solange Saboia, disse que até o momento foram registrados diversos surtos de sarampo na cidade, causados por pessoas que vieram de outros países onde há circulação do vírus. “Temos verificado vários surtos, vindos de pessoas que trouxeram o vírus, pessoas não vacinadas de outros países em que o vírus circulava. Estamos fazendo todos os nossos esforços para evitar uma epidemia no sentido que a doença se alastre pela cidade e fuja do controle”, ressaltou.

Em agosto, com a volta às aulas, a prefeitura pretende, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, fazer ações de vacinação na rede de ensino.

‘Dia D’ de vacinação contra a gripe aplicou 205 mil doses em SP

O ‘Dia D’ de vacinação contra a gripe atraiu 205 mil pessoas aos postos de saúde da capital paulista. Segundo a prefeitura, a Secretaria Municipal da Saúde manteve 552 postos de vacinação abertos ao lado do último sábado (4).

Desde o dia 10 de abril, o município já imunizou mais de 1,1 milhão de pessoas contra influenza. A campanha de vacinação segue até o próximo dia 31.


Clique aqui e aceite as notificações para receber as notícias em primeira mão


As vacinas estão disponíveis na rede pública para os grupos prioritários: crianças de 6 meses até 6 anos incompletos, gestantes, puérperas (mães até 45 dias após o parto), indígenas, indivíduos com 60 anos ou mais, professores e funcionários da educação, trabalhadores da saúde, policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das forças armadas, funcionários do sistema prisional, pacientes de doenças crônicas não transmissíveis ou portadoras de condições clínicas especiais, que aumentam a propensão à complicações causadas pelo vírus.

A escolha dos grupos é uma prerrogativa do Ministério da Saúde e segue recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Vacinação contra a raiva animal termina neste domingo

(Divulgação)

Donos de cães e gatos devem ficar atentos e aproveitar este fim de semana para proteger seus animais de estimação contra a raiva. A vacina estará disponível, ao todo, em 215 pontos da cidade durante este fim de semana. A campanha de vacinação em São Paulo teve início em 20 de agosto e termina neste domingo (2/9). A ação contou com a atuação de 1.900 postos espalhados pela cidade.

Até quinta-feira (30/8), foram aplicadas 662.181 doses, sendo 466.045 em cães e 196.136 em gatos. A meta é imunizar 977.095 animais. No ano de 2017, a campanha vacinou 930.564 animais, sendo 666.693 cães e 263.871 gatos.

Animais com idade superior a três meses devem ser imunizados, com exceção dos doentes – diarreia, secreção ocular ou nasal, falta de apetite, convalescentes de cirurgias ou outras enfermidades. Em relação a cadelas e gatas prenhes, apesar de não haver contraindicação, a orientação é de que o responsável procure pela vacina fora da campanha, devido ao risco com o transporte e manejo. Fêmeas no cio também podem causar transtornos nos postos volantes – é indicado que se procure por um dos postos fixos de vacinação.

A vacinação por parte da Divisão de Vigilância de Zoonoses (DVZ), da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), órgão da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo, é gratuita e obrigatória para cães e gatos, conforme a lei municipal nº13.131/01. O proprietário do animal deve ter atenção quanto ao transporte correto: no caso, cães na coleira e guia, e gatos em caixas de transporte apropriadas (ou similar), para evitar fugas e/ou acidentes.

A relação completa dos postos, com local e data da vacinação, pode ser obtida no site ou pelo telefone 156.

Sobre a doença
A raiva é transmissível e caracterizada pelo contágio direto: mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou outros mamíferos, como, por exemplo, morcegos infectados.

O proprietário deverá identificar, no comprovante de vacinação, os dados do animal como o nome e nº do Registro Geral Animal (RGA). É importante destacar que somente adultos com condições de conter os animais devem conduzi-los ao local de vacinação, para evitar possíveis transtornos.

*com informações da Prefeitura de São Paulo

SP: Contra sarampo e pólio, equipes convencem pais a vacinar

Camila Maciel/Agência Brasil

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A movimentação do dia D de vacinação contra sarampo e poliomelite na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Alto Pinheiros, zona oeste paulistana, foi tranquila na manhã de hoje (25). Maria Francisca da Gama, 53 anos, não enfrentou filas para vacinar a neta Lara, 4 anos. “Foi rapidinho. Uma picada da injeção e uma gotinha. Tem que vir pra proteger as crianças”, disse ao sair do posto. Até a última quinta-feira (23), a cobertura vacinal do município alcançava cerca de 59%. A meta é chegar a 95% do público-alvo – crianças entre 1 e menores de 5 anos – até o fim da campanha, que se encerra no dia 31 de agosto. As UBS funcionam hoje até as 17h.

Para incentivar as famílias a buscarem a imunização, a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo está fazendo busca ativa. Equipes de saúde estão visitando a casa de pais e responsáveis para orientar sobre a importância da vacinação e indicando a UBS mais próxima da residência. Lúcia Santos, 48 anos, já está com as carteiras de vacinação dos cinco netos em dia. “Vacinei perto de casa, no Jaguaré. Uma equipe de saúde vai lá em casa quase toda semana, terça-feira. Olham tudo, a carteirinha de vacina, marcam consulta. Tudo que precisa”, relatou.

Outra ação prevista da campanha em São Paulo é a instalação de um posto volante amanhã (26), no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, em parceria com Rotarys Clubes. A vacinação será das 9h às 16h. As crianças que estão com a vacina em atraso ou com doses incompletas também serão vacinadas.

Alunos dos centros de educação infantil (CEI), das escolas municipais de educação infantil (EMEI) públicas e também em creches e escolas de ensino infantil privadas também estão sendo vacinadas nesses locais. As Unidades de Vigilância em Saúde (UVIS) fizeram um levantamento na nesta semana nas unidades de educação e solicitaram autorização dos pais e responsáveis para aderir à ação. Os responsáveis devem enviar a caderneta de vacinação para a aplicação das doses na próxima semana.

Cobertura

Foram aplicadas entre o dia 4 e 23 de agosto, 697.568 vacinas no município de São Paulo, sendo 351.055 doses contra pólio (paralisia infantil) e outras 346.513 doses da vacina SCR, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Os dados representam uma cobertura de 59,3% para poliomielite e 58,5% da tríplice viral.

A secretaria de Saúde destaca que a ação é fundamental para reduzir o risco de reintrodução da poliomielite no Brasil assim como o de circulação de sarampo e rubéola na capital paulista.

Balanço nacional

Até ontem (24), 4,1 milhões de crianças em todo país ainda não tinham recebido a vacina, segundo o Ministério da Saúde. A última atualização enviada pelos estados mostra que, 62% das crianças brasileiras se vacinaram.

Em todo o país, foram aplicadas mais de 14 milhões de doses das vacinas (cerca de 7 milhões de cada). A meta do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 95% das 11,2 milhões de crianças independente da situação vacinal delas.  

Sábado é dia “D”de vacinação contra Sarampo e Poliomielite

Paula Laboissière/Agência Brasil

(Agência Brasil)

Postos de saúde em todo o país abrem as portas nesta sábado (18) para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite.

Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses.

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral. 

Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Casos de sarampo

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação. 

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2). 

Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros). 

Itaquaquecetuba: 46 mil animais devem ser vacinados contra a Raiva

(Arquivo/Prefeitura de Itaquaquecetuba/Divulgação)

A Prefeitura de Itaquaquecetuba, na grande São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde – Centro de Controle de Zoonoses vai iniciar a ‘Campanha de Vacinação Antirrábica 2018’, no dia 1º de agosto.

A ação que tem a expectativa de vacinar contra a raiva 40 mil cães e 6 mil gatos, vai ser realizada até o dia 6 de setembro, seguindo um cronograma para 115 pontos de vacinação, sempre no horário das 9h30 às 14 horas. O foco será o de abranger diversos bairros do município. (Confira abaixo as datas e os endereços dos pontos de vacinação)

Também está programado que a ação seja feita em um sábado do mês de agosto, no dia 25, – Dia D, em três locais – no Parque Ecológico Municipal, no Shopping Itaquá Garden e no D’avó Supermercados.

A recomendação da Secretaria de Saúde é imunizar cães e gatos a partir de três meses de idade. Vale destacar que animais doentes, altamente parasitados ou subnutridos não devem ser vacinados.

O Centro de Controle de Zoonoses, que fica na Rua Senador Canedo, 550, Parque Res. Scaffid II, que também é um ponto fixo de vacinação, ainda realiza um trabalho preventivo informando sobre os cuidados com os animais, para que os mesmos envelheçam com saúde, como questões de higiene e, claro, a importância em vaciná-los anualmente contra a raiva. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone – 4643-1947.

RAIVA

De acordo com o Ministério da Saúde, a raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem, e caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda com letalidade de aproximadamente 100%. A transmissão ao homem acontece pela saliva de animais infectados, principalmente por meio da mordedura, e também pela arranhadura e/ou lambedura desses animais.

Vale destacar que a vacinação antirrábica é importante, uma vez que continua sendo uma das principais ações de controle de raiva em áreas urbanas.

Pontos de vacinação

Data: 01/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. NÍCEA/ LOUZADA – R: Diamante / USF
  2. NÍCEA – R: Ametista / R: Rubi

NOVA LOUZADA – R: Anhumas / R: Abaeté

  1. NÍCEA –Av. Turmalinas, 1149/ Quitanda
  2. PINHEIRINHO – R: Guzolândia / R: Igarapava

Data: 02/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. PINHEIRINHO – R: Itapetininga/ R: Jaborandi
  2. PINHEIRINHO – R: Iracenópolis / R: Iporanga

NOVA LOUZADA – R: Águas Formosas / R: Adamantina

NOVA LOUZADA – R: Americana prox. da E. E. Ervin

  1. PINHEIRINHO – Av. Nossa Sra. das Graças / R: Iguarantã – Bar Nossa Sra. das Graças

Data: 03/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. ITAQUASSÚ – R: Jabuticabeira (Praça) / Igreja Católica
  2. AMANDA – R: Ribeirão Branco / R: Alvilandia / Restaurante Marisa
  3. CAROLINA – R: Padre Bento (Praça) / Bar do Luiz

VILA ITAQUA MIRIM – R: Ita / Rua atrás da UBS

  1. CAIUBY – R: Pedro de Toledo / R: Álvares de Carvalho, prox. ao E.M. Shiozo

Data: 06/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. CAROLINA – Estrada da Promissão / Estrada dos Índios

PARQ. VILLAGE – R: Cordilheiras dos Andes / Final do ônibus (Praça)

PARQ. RESID. SCAFFID II – R: Henrique Giovane Xavier/ Padaria 9

PARQUE RES. SCAFFIBI II – Estr. do Cuiabá – (Praça) em frente à Igreja Congregação

  1. SILVESTRE –R: Casa Grande 91/ Bar Jardim Silvestre

Data: 07/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. JOSELY – Estr. do Ribeiro / R: Carlópolis
  2. LUCINDA – Estrada do Ribeiro com Rua da Conquista
  3. JOSELY – Estrada do Ribeiro com Rua Floresta /USF
  4. NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS – R: Esmeralda / Bar do Miguel
  5. LUCINDA – R: Cinco, 110 / Igreja Católica

Data: 08/08 – Horário: 9h30 às 14h00 horas

PIRATININGA – Av. João Francisco Lisboa / Próximo da USF

PIRATININGA II – R: Rubens Braga / R: Raul Pompéia

PIRATININGA – R: Carlos Drummond de Andrade / Ginásio Municipal de Esporte

PIRATININGA – R: Eça de Queiroz / R: Fernando Pessoa

Data: 09/08 – Horário: 9h30 às 14h00

PARQ. RESID. CALIFÓRNIA – R: San Genaro / R: Solano

  1. MONICA – R: Honduras, 380 / Padaria Nova Era
  2. AMÉRICA – Av. Cel. Milton Tavares 135 / R: Vinicius de Moraes / Cabeleireira Diana
  3. AMÉRICA – Av. Pedro da Cunha Albuquerque Lopes, prox. – USF

Data: 10/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. SÃO ARMANDO – R: Nova Erechin (Praça) / Bar do Paulão
  2. MARAGOGIPE – R: Paulistania prox. a Igreja Católica
  3. MARAGOGIPE – R: Pixinguinha / R: Riacho Grande

SÃO MANOEL – R: Silva Teles / R: Milton Carlos

Data: 13/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. MARIA ROSA – R: Santa Rosa de Lima (antiga R: 2) / Associação Amigos de Bairro
  2. COQUEIRO – Av. Rochedo de Minas / R: Itápolis / Padaria Conquista
  3. VIVIANE – R: Ronda Alta / Associação Amigos de bairro
  4. ADRIANA – R: Alfazemas / R: Crisântemo / Casa de ração

Data: 14/08 – Horário: 9h30 às 14h00

PEQUENO CORAÇÃO – R: Libero Badaró / R: Marquês de Barbacena, próx. da USF

  1. ITAPUÃ – R: Epitácio Pessoa, 125 / Casa de Ração Itapuã

PEQUENO CORAÇÃO – R: Vasco da Gama / R: Pedro Álvares Cabral, próx. da Escola

  1. VIVIANE – Associação Morro do Borges

Data: 15/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. PAINEIRA – R: Serra dos Parecis / Pet Shop Shuriã

CHÁCARA ESCOLÁSTICA – R: Serra do Mar, altura do nº 608 A / Bar Paineira

CHÁCARA ESCOLÁSTICA – R: Miguel Cápua, prox. aos prédios

  1. VIANA – R: Quebrangulo altura do nº 35 / Mercadinho do Japonês

Data: 16/08 – Horário: 9h30 às 14h00

PQ SÃO PEDRO/ JD. YPÊ – Av. Cordeal / Estrada do Corredor

  1. MARAGOGIPE – R: Corta Rabicho / Mercado Vila Real
  2. ITAQUÁ – R: dos Farmacêuticos / R: Taiuvas
  3. ITAQUÁ – R: dos Engenheiros / Bar Restaurante Mario II

Data: 17/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. CLAUDIA – R: Ourinhos / R: Cananéia / Padaria

VILA GEPINA – R: Eldorado / R: Cruzeiro / Sacolão

FATEC – MONTE BELO R: Itaquaquecetuba, 711/ R: Salesópolis

Data: 20/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. LUCIANA – Av. Bandeirantes com a R: Astorga (Praça) / Rei do Mocotó
  2. ZELIA – R: João Moreira / Igreja Católica Santo Expedito
  3. ARIZONA – R: Arthur Nogueira / Depósito de Mat. Construção Irmão Santos

Data: 21/08 – Horário: 9h30 às 14h00

VILA ERCÍLIA – R: Distrito Federal /APAE

VILA MIRANDA – R: Rio de Janeiro com a R: Guanabara / Adriana Pet

MORRO BRANCO – R: Piauí / Mercado Vila Real

Data: 22/08 – Horário: 9h30 às 14h00

VILA SÃO ROBERTO – R: Santa Catarina / UBS CAIC

PEDREIRA – Avenida Brasil / Padaria do Mineiro

VILA SÃO ROBERTO – R: Quarto Centenário / R: Petrópolis / Bar Família

Data: 23/08 – Horário: 9h30 às 14h00

VILA FERREIRA – Av. Ítalo Adami / R: Itabuna / CRAS Morro Branco

  1. GONÇALVES – R: Caxias do Sul / Pet Shop – Novo Pet
  2. ANITA –R: Andradas / R: Ubá / Padaria Ta & Ti

Data: 24/08 – Horário: 9h30 às 14h00

VILA VIRGÍNIA – R: Clementina com a R: Capão Bonito / Pista de skate

VILA VIRGÍNIA – Av. Uberaba/ R: Araguari /35° Batalhão Polícia Militar

VILA ZEFERINA – R: Varginha / Associação Amigos de Bairro

Data: 25/08 – Horário: 9h30 às 14h00 – ‘DIA D’

CAMPO LIMPO – SHOPPING ITAQUÁ GARDEN – Est. Gov. Mario Covas Junior com Mandi, 1.205

MORRO BRANCO – D’AVO SUPERMERCADO – Av. Ítalo Adami, 1.809

ESTAÇÃO – PARQUE ECOLÓGICO DE ITAQUAQUECETUBA – R: Cabrália Paulista, 100

Data: 27/08 – Horário: 9h30 às 14h00

MONTE BELO – R: Lorena / R: Ferraz de Vasconcelos / Mercearia

  1. DO CARMO –R: Avenida Ferraz de Vasconcelos, 829/ Bar do Renato

MONTE BELO – R: Piracicaba com a Piraju / Bar do Peixe

Data: 28/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. MIRAY – R: Maringá / Farmácia Umaforma
  2. MIRAY – R: Cambará altura do n° 1423 / Mercado Rio (Tubulação)

RANCHO GRANDE – Av. Ítalo Adami / R: Iporá / Drogaria Eta

Data: 29/08 – Horário: 9h30 às 14h00

VILA SÃO CARLOS – R: Tocantins / Igreja Católica

VILA JAPÃO – R: Nossa Sra da Ajuda / Nossa Sra Aparecida / Padaria Liter

VILA NELLY – R: Rio Pinheiros

  1. NOVA ITAQUÁ – R: Tamanduateí / Secretaria de Educação

VILA SÃO CARLOS – R: Tocantins / Igreja Católica

Data: 30/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. STA HELENA – R: Altinópolis / Doce e salgados Atitude

MARIA AUGUSTA – R: Vital Brasil (Final) / Associação Amigos de Bairro

VILA SONIA – Estr. Valter da Silva Costa / Associação Amigos de Bairro

ESTAÇÃO – R: Três de Maio, prox. da Escola Dom Bosco

CENTRO – R: Carlos Barbosa da Silva prox. do Veran

Data: 31/08 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. AMERICANO – CDHU – R: Carlos Mariguela / Escola Rui Alberto Pestana
  2. ODETE – R: Manacá / Associação Amigos de Bairro

QUINTA DA BOA VISTA – R: Buenos Aires / Sacolão do Arnaldo

  1. CELESTE – Av. Cruzeiro do Sul / Sacolão Chuva de Ouro
  2. ALTOS DE ITAQUÁ – R: Visconde de Taunai / UBS

Data: 03/09 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. MORAES – R: Candido de Carvalho / Bar do Zinho

TERRA PROMETIDA – Est. Campo Limpo / Av. Moisés / Bar Point dos Amigos.

  1. SÃO PAULO – R: Foz do Iguaçu / R: Guaratuba / Mercado Mombasa

MACEDO – R: Paris com a R: Atenas / Padaria Rosa de Sharon

  1. NAPOLI II – R: Arapiraca (R: Seis) / Padaria da Baixinha

Data: 04/09 – Horário: 9h30 às 14h00

MARENGO – R: Erico Veríssimo / R: Joaquim M. Macedo / Restaurante Mais Você

MARENGO – R: Veridiano de Carvalho / R: Graciliano Ramos / Mercado Rosendo

MARENGO – R: Ferreira de Menezes / R: Vicente de Carvalho / Padaria Mega

SOUZA CAMPOS – R: Elis Regina / Bar e Mercearia da Baixinha

MARENGO BAIXO – R: Avenida Gonçalves Dias / UBS

Data: 05/09 – Horário: 9h30 às 14h00

  1. AMAZONAS – R: Amazonas / R: Araguari – Varejão Araujo.
  2. AMAZONAS – R: Amazonas / R: Nova América

HORTO DO YPÊ – R: Três / CRAS do Recanto Mônica

ESTÂNCIA PARAÍSO – R: Macedônia / R: Mairiporã / Escola Estância Paraíso

ESTÂNCIA GUATAMBU – R: Nossa Sra. Aparecida / Vivi Modas

Data: 06/09 – Horário: 9h30 às 14h00

PIUM – R: Roseira com a R: Santos / Depósito de Mat. Construção.

PARQ. REC. MÔNICA – R: Mirandópolis / Depósito de Mat. Const. Kamimura

PARQ. REC. MÔNICA – R: Pontal / R: Mirandópolis / Associação Amigos de Bairro

  1. MARCELO –R: Macatuba, 545/ Associação Amigos de Bairro.

RECANTO MÔNICA – R: Mombuca prox. da UBS

 

*com informações da Prefeitura de Itaquaquecetuba

Paralisia Infantil: Mais de 300 Cidades Com Risco de Surto da Doença

Há 312 municípios no país, especialmente na Bahia, com risco de surto de poliomielite, alertou neste fim de semana o Ministério da Saúde. Há 28 anos o Brasil não registra casos da doença. No entanto, o risco de a doença retornar é grande por causa da resistência de pais e mães em vacinarem os filhos. A ameaça, segundo o ministério, existe em todos os locais com coberturas abaixo de 95%, mas está mais crítica nessas 312 localidades.

O Ministério da Saúde orienta os gestores locais a organizar as redes de prevenção, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população brasileira. A pasta também recomenda o reforço das parcerias com creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolverem as famílias.

Vacinar a criança contra a Poliomielite é a única forma de evitar a doença (Foto: Arquivo/ Agência Brasil)

Doença

Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomelite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos, mas também pode contaminar adultos.

A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias com febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.

Transmissão e Prevenção

A poliomielite não tem tratamento específico. A transmissão pode ocorrer de uma pessoa para outra por meio de saliva e fezes, assim como água e alimentos contaminados.

No entanto, a doença deve ser prevenida por meio da vacinação. A vacina é aplicada nos postos da rede pública de saúde. Há ainda as campanhas nacionais.

A vacina contra a poliomielite oral trivalente deve ser administrada aos 2, 4 e 6 meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o outro entre 4 e 6 anos de idade. Também é necessário vacinar-se em todas as campanhas. A próxima Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite ocorrerá de 6 a 31 de agosto.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem.

 

(Texto: Agência Brasil)