Capital

Metrô, CPTM, Sabesp, educação e Fundação Casa aprovam greve

Paralisação marcada para terça-feira (28) é contra privatizações

Sindicatos dos trabalhadores da CPTM, Sabesp, educação, da saúde e da Fundação Casa aprovaram uma greve para terça-feira (28). A paralisação unificada é contra as privatizações, terceirizações, corte de verbas na educação e as demissões.

O Metrô de São Paulo anunciou ontem (23) que também irá aderir a greve. A categoria se colocou contra as privatização do transporte público e terceirizações propostas pelo governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos).

O sindicato formou maioria para aderir a greve em conjunto com os trabalhadores de CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos), Sabesp e de outros órgãos estaduais.

Mais cedo, funcionários de três linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) aprovaram a paralisação. Foi aprovada a paralisação das linhas 11-coral, 12-safira e 13-jade durante Sindicato dos Trabalhadores da Central do Brasil, que representa os ferroviários das três linhas.

Siga nosso canal no Whatsapp

Uma entrevista coletiva intersindical foi marcada para a manhã desta sexta-feira (24).

Vale lembrar que houve uma greve no dia 3 de outubro com funcionários do Metrô, CPTM e Sabesp.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios