Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Greve: Prisões, Multas e os Serviços Públicos em SP

O Governo Federal anunciou neste sábado (26) que a Polícia Federal pediu a prisão de empresários, donos de transportadoras, por suspeita de envolvimento na organização da greve dos caminhoneiros. Por lei, donos de empresas não podem fazer greve.

No Rodoanel Mário Covas, vários caminhões de transportadoras estão parados (Foto: Nivaldo Lima/ SP AGORA)

As Forças Armadas, com autorização de uso de força, inclusive, pelo Supremo Tribunal Federal, já atua para desbloquear rodovias, mas o Governo não informou o número de locais ainda interditados. A decisão do STF determina também multa de R$ 100 mil, por hora, para as transportadoras que ficarem paradas. Caminhões que transportam insumos para saúde também vão ser multados, caso participem da greve.

Na região metropolitana de São Paulo, caminhoneiros permanecem parados em alguns pontos, como no Rodoanel Mário Covas, perto da cidade de Mauá. Nesta sexta-feira, (25), a Associação Brasileira dos Caminhoneiros, depois do pronunciamento do Presidente Michel Temer, pediu para que as rodovias fossem liberadas, porém convocou os caminhoneiros a manter a manifestação.

 

Caminhoneiros ocupam parte da pista do Rodoanel Mário Covas, em Mauá (Foto: Nivaldo Lima / SP AGORA)

“Preocupada com a segurança dos caminhoneiros envolvidos, vem publicamente pedir que retirem as interdições nas rodovias, mas, mantendo as manifestações de forma pacífica, sem obstrução das vias”, diz o comunicado publicado no site da Associação.

 

Caminhões ocupam faixas da direita do Rodoanel Mário Covas, enquanto outras duas estão liberadas (Foto: Nivaldo Lima/ SP AGORA)

Em São Paulo, a Prefeitura conseguiu comprar 240 mil litros de Diesel para manter os serviços públicos essenciais. As carretas foram escoltadas por equipes da Polícia Militar.

“Apesar da compra, a SPTrans informa que o combustível continuará sendo usado de forma racionada”, informa nota da São Paulo Transportes.

Mesmo com essa compra de combustível, alguns setores ainda correm risco de colapso. O serviço municipal de remoção de corpos, por exemplo, só tem estoque para atuar até o fim deste sábado.

O SAMU diz que tem reserva de combustível para atuar até este domingo, assim como a coleta de lixo.

Caminhoneiros sentados no canteiro central do Rodoanel Mário Covas, em Mauá (Foto: Nivaldo Lima/ SP AGORA)

Avatar

Formado em Jornalismo pelo Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva. Já atuou como repórter nas três maiores redes de televisão do Brasil, sendo a Record TV de São Paulo a última delas. Também trabalhou em rádio, em jornal impresso e em assessoria de marketing e de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Fale agora com nossa equipe!
Powered by