Mulher é encontrada morta após dias de buscas

Susana Dias Batista havia desaparecido na quarta-feira
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Susana Dias Batista, desaparecida após sair com o veículo da empresa, foi encontrada morta nesta quinta-feira (18), em uma mata entre Alambari e Itapetininga, no interior de São Paulo. O corpo da mulher de 47 anos foi encontrado por parentes às margens da Rodovia Vereador Humberto Pellegrini (SP-268). Susana era subgerente de uma loja de máquinas e ferramentas em Itapetininga.

As polícias Militar e Civil foram até o local e afirmaram que Susana tinha hematomas no rosto e vestia apenas roupas íntimas. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também chegou a se dirigir ao local, mas encontrou a mulher sem vida. O corpo foi recolhido pela funerária e levado ao Instituto Médico Legal (IML).

Susana Dias Batista sorrindo
(Rede Social/via TV Cultura)

A mulher saiu para almoçar com o carro da empresa na quarta-feira (17) e não voltou. Um colega de trabalho foi informado que o veículo havia sido encontrado abandonado na Avenida Wenceslau Braz. 

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Itapetininga afirmou que o veículo, uma picape vermelha, estava com os bancos empurrados para frente e com uma das rodas danificadas. O carro foi encaminhado à delegacia para perícia.

A prefeita de Itapetininga, Simone Marquetto, se pronunciou sobre a morte de Susana nas redes sociais.

“Quando uma mulher morre vítima de violência, todo mundo perde um pouco. Infelizmente, a Susana foi encontrada sem vida. Neste momento pedimos a Deus que conforte o coração da família e amigos, que sentem a dor dessa tragédia”, escreveu em sua conta no Instagram.

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas