Polícia

Policial federal é morto durante confronto em operação contra organização criminosa em Salvador

Um Policial Federal e mais quatro criminosos morreram na manhã desta sexta-feira (15) em Salvador, durante um confronto na região de Valéria. O policial participava da “Operação Fauda”, conduzida pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) da Polícia Federal (PF) e da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), que visava desarticular uma organização criminosa envolvida com tráfico de drogas, armas, homicídios e roubos.

Policial federal é morto durante confronto em operação contra organização criminosa em Salvador
Confronto termina na morte de agente da PF e de quatro suspeitos, além de deixar outros dois agentes feridos(Divulgação – SSP-Bahia)

De acordo com informações da SSP-BA, outros dois agentes também foram feridos no confronto, um da PF e outro da Polícia Civil. O confronto resultou na morte de quatro homens suspeitos de integrar a organização criminosa.

Em comunicado, a Polícia Civil da Bahia afirmou que está empenhada em parceria com a SSP-BA para investigar o homicídio do agente da PF Lucas Caribé Monteiro e a tentativa de homicídio de outro servidor da PF e do investigador Vockton Carvalho Freire. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) assumiu a apuração do caso.

Segundo informações da polícia, Vockton encontra-se internado no Hospital Geral do Estado, após ser atingido no rosto por estilhaços de um disparo. Ele passará por uma cirurgia em um dos olhos.

Siga nosso canal no Whatsapp
Confronto resulta na morte de agente da PF e de quatro suspeitos, além de deixar outros dois agentes feridos
Lucas Monteiro Caribe, policial morto na operação(Arquivo – Pessoal)

A Polícia Federal também se pronunciou sobre a trágica morte do agente. Em nota, a Direção-Geral da PF lamentou profundamente o falecimento de Lucas Caribé Monteiro, que ingressou na instituição em 2013. Em virtude dessa perda, o diretor-geral substituto da Polícia Federal, Gustavo Paulo Leite de Souza, decretou luto oficial de três dias.

“A Polícia Federal expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados. Informamos, ainda, que a Polícia Federal está empenhada e acompanhando de perto a investigação das circunstâncias que envolveram o falecimento”, diz a nota.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, também manifestou solidariedade aos policiais feridos. Ele informou que o diretor-geral substituto da PF, delegado Gustavo Souza, estará na Bahia para acompanhar os acontecimentos e fornecer as orientações necessárias.

A operação, que mobilizou cerca de 100 agentes das polícias Federal, Militar e Civil, tinha como objetivo cumprir mandados judiciais em Salvador, visando a captura de foragidos, apreensão de armas, munições e drogas. Durante a ação, foram confiscados dois fuzis. A Polícia Civil informou que os suspeitos estão escondidos em uma área de mata fechada, e as autoridades continuam empenhadas em localizá-los e efetuar as prisões necessárias.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios