Mulher recebe carta-bomba e está internada

Uma mulher ficou gravemente ferida após abrir um pacote-bomba em Francisco Morato, na Grande São Paulo. Após a explosão, a vítima, de 49 anos, precisou passar por cirurgia, mas está fora de perigo.

A operadora de telemarketing foi vítima de uma surpresa que quase lhe custou a vida. Segundo as primeiras informações da Polícia, ela viajou no final do ano para o litoral do Estado, onde passou o réveillon com um amigo e o filho dela, de cerca de 25 anos.

Na noite desta terça-feira, ao voltar para casa, no Jardim Virgínia, recebeu de parentes a informação de que havia chegado o que parecia ser um presente, acompanhado de um buquê de flores. A mulher decidiu abrir a caixa, supondo ser uma surpresa feita pelo amigo com quem havia viajado.

Foi neste momento que uma fumaça começou a sair do pacote e, em seguida, ocorreu a explosão, que quase destruiu o cômodo. Com ferimentos nas mãos, ouvido e abdômen, a operadora de telemarketing foi levada por parentes para a Santa Casa de Misericórdia de Franscisco Morato, onde continua internada.

A residência foi isolada pela Polícia para o trabalho da equipe de peritos, e o caso, registrado na Delegacia Central de Francisco Morato. A operadora de telemarketing acredita em vingança e acusa um ex-namorado, com quem ela manteve um relacionamento que durou cerca de um ano e meio e terminou em 17 de dezembro, após a mulher descobrir que ele era casado. Outro detalhe que reforça a suspeita é o fato de o cartão que acompanhava o buquê ser igual a outro enviado a ela pelo ex-companheiro no período em que o casal esteve junto.

https://www.youtube.com/watch?v=ka5FTfalmJs

Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Ataque em casamento mata mais de 60 pessoas em Cabul

Por  Deutsche Welle

(Reprodução)

Ao menos 63 pessoas morreram e 182 ficaram feridas num atentado perpetrado por um homem-bomba durante a celebração de um casamento em Cabul, no Afeganistão, informaram autoridades locais neste domingo (18). Foi o ataque mais violento deste ano na capital afegã.

O grupo jihadista “Estado Islâmico” (EI) reivindicou a autoria neste domingo. Em comunicado divulgado pela rede social Telegram, cuja veracidade não pôde ser comprovada independentemente, a milícia disse que um suicida identificado como Abu Asem al Pakistani detonou os explosivos que carregava.

O atentado ocorrido no sábado à noite acontece num momento em que o Talibã e os Estados Unidos tentam negociar um acordo sobre a retirada das forças americanas do país, em troca de um compromisso por parte dos talibãs com a segurança e conversas de paz com o governo afegão, apoiado por Washington.

O Talibã negou rapidamente responsabilidade pela explosão e condenou o atentado – realizado num salão de festas no oeste de Cabul, em um bairro da minoria xiita – como “proibido e injustificável”.

O presidente Ashraf Ghani havia afirmado, porém, que os talibãs não podem escapar da culpa por esse ataque “bárbaro”. “O Talibã não pode se absolver de culpa porque eles fornecem plataforma para os terroristas”, escreveu ele no Twitter.

O noivo, que se identificou apenas como Mirwais, disse à emissora local Tolo Newsque o ataque “transformou sua felicidade em tristeza”. “Minha família e minha noiva estão em choque. Eles não conseguem falar. Minha noiva continua desmaiando”, contou. “Perdi meu irmão, perdi meus amigos, perdi meus parentes. Nunca verei felicidade em minha vida novamente.”

Mulheres e crianças estavam entre as vítimas, informou neste domingo o porta-voz do Ministério do Interior do país, Nasrat Rahimi.

Casamentos afegãos costumam ser festas épicas, com centenas ou milhares de convidados celebrando por horas dentro de salões de festa gigantescos, onde mulheres e crianças geralmente ficam separadas dos homens. Ahmad Omid, um dos sobreviventes, disse que cerca de 1.200 pessoas haviam sido convidadas para o casamento da prima de seu pai.

“Os convidados estavam dançando e comemorando a festa quando a explosão aconteceu”, lembrou Munir Ahmad, de 23 anos, que ficou gravemente e ferido e perdeu uma prima no ataque.

“Após a explosão, foi caos total. Todo mundo estava gritando e chorando por seus entes queridos”, afirmou ele à agência de notícias AFP na cama de um hospital, onde está sendo tratado por ferimentos causados por estilhaços.

Acredita-se que o casamento era uma união xiita. Muçulmanos xiitas são frequentemente alvejados no Afeganistão de maioria sunita, principalmente pelo “Estado Islâmico”, também ativo em Cabul.

Em 7 de agosto, um carro-bomba do Talibã visando forças de segurança afegãs foi detonado na mesma avenida do salão de festas, matando 14 pessoas e ferindo 145, a maioria mulheres, crianças e outros civis.

Bomba: Sede da CNN nos Estados Unidos é evacuada

(CNN/Twitter/Reprodução)

A polícia de Nova York investiga um pacote suspeito de conter explosivo, encontrado no Time Warner Center, onde fica a sede da CNN. A ameaça de bomba obrigou funcionários a deixarem o prédio.

Pacotes parecidos também foram enviados à Casa Branca, ao ex-presidente americano, Barack Obama e à ex-secretária de Estado, Hillary Clinton.



A CNN transmitiu ao vivo a evacuação com os repórteres informando da rua e por meio das suas contas no Twitter, enquanto a polícia averiguava a ameaça.

“Agentes de Operações Especiais estão investigando um pacote suspeito em Columbus Circle. Por favor, evitem a área. Esperem a presença policial e tráfego intenso na área”, afirmou a polícia de Nova York em sua conta do Twitter.

Segundo uma mensagem enviada pelo presidente da CNN, Jeff Zucker, aos seus funcionários, o edifício foi evacuado por precaução “como resultado de um pacote suspeito que foi recebido na sala de correio”.

A emissora destacou que está “revisando todos os escritórios no mundo, completamente por precaução”, e que trabalha com as autoridades para determinar a gravidade da situação.

Um dos jornalistas da CNN, Oliver Darcy confirmou que o pessoal da emissora foi retirado do prédio e estava ” e seguro”. Ele admitiu que “nunca tinha visto algo assim”, descrevendo um grande número de veículos de emergências nos arredores.

*com informações da EFE via Agência Brasil

*atualizado às 13:30

Voos de Latam e Sky são desviados após ameaças de bombas

(Arquivo/Sindicato Nacional dos Aeronautas/Reprodução)

No Chile, em três voos da Latam Airlines Group Chile, Latam Airlines Perú e Sky Airlines houve ameaças de falsas bombas nas aeronaves. Dois deles foram desviados e um terceiro não chegou a decolar nas últimas 24 horas. 

As três companhias aéreas receberam comunicados de que havia artefatos nas aeronaves. Após a fiscalização das autoridades chilenas, nada foi encontrado.

O susto ocorreu ontem (16) à noite.

Os carabineiros e a polícia de investigações do Chile revelaram 11 falsas ameaças de bombas recebidas no último dia 15 em voos comerciais da Latam e Sky.

O general da Direção Geral da Aeronáutica Civil (DGAC) do Chile, Víctor Villalobos, classificou a situação como “extraordinária” e argumentou que foram usados todos os protocolos de segurança. Houve pousos de emergência e evacuação imediata das aeronaves, além de uma exaustiva revisão das condutas de bordo.

*Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela