Santos e Inter estreiam com derrota na Libertadores

A noite desta terça-feira (20) não começou boa para os clubes brasileiros pela fase de grupos da Libertadores. O Santos recebeu o Barcelona de Guayaquil (Equador) e foi derrotado por 2 a 0 na Vila Belmiro, em Santos-SP, pelo Grupo C. Já o Internacional perdeu do Always Ready (Bolívia), pelo mesmo placar, no estádio Hernando Siles, nos 3,6 mil metros de altitude da capital boliviana La Paz, pelo Grupo B.

Os dois times dormem na lanterna das respectivas chaves. No grupo do Peixe, a primeira rodada será completada nesta quarta-feira (21), com o duelo entre The Strongest (Bolívia) e Boca Juniors (Argentina) em La Paz, às 19h (horário de Brasília). No grupo do Colorado, o Deportivo Táchira (Venezuela) bateu o Olímpia (Paraguai) por 3 a 2 no estádio Pueblo Novo, na venezuelana San Cristobal.

Santos e Inter voltam a campo pela Libertadores na próxima terça-feira (27), às 19h15. O Peixe visita o Boca Juniors na Bombonera, em Buenos Aires. O Colorado recebe o Deportivo Táchira no Beira Rio.

Tropeço na Vila

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi dominado pelo Barcelona. Aos nove minutos, o meia Damián Diaz recebeu cruzamento rasteiro pela esquerda do lateral Mario Pineida e mandou rente à meta. Aos 37, a bola afastada por João Paulo parou na poça d’água e Diaz tentou aproveitar o goleiro adiantado, mas o chute saiu fraco e o santista se recuperou. Aos 43, João Paulo rebateu o chute forte e cruzado de Pineida. A melhor chance alvinegra foi aos 24 minutos, com o atacante Marcos Leonardo, que girou à esquerda na área e bateu na rede pelo lado de fora.

Os equatorianos não mudaram a postura agressiva na segunda etapa e aproveitaram uma saída errada do Santos para abrirem o placar. Aos sete minutos, o meia Emmanuel Martínez deixou o atacante Carlos Garcés livre para marcar o primeiro gol da noite. Aos 15, Martínez arriscou de intermediária e acertou a forquilha do travessão.

O Barcelona seguiu no ataque. Aos 23, Diaz rolou para o meia Michel Hoyos aparecer pela direita e cruzar por baixo. Garcés não conseguiu concluir, mas a bola desviou no lateral Pará e foi parar na rede santista, ampliando a vantagem dos visitantes. Desorganizado e sem ideias, o Santos buscou diminuir o prejuízo, sem sucesso.

Derrota na altitude

Em La Paz, o Always Ready adotou uma postura agressiva, marcando a saída de bola, enquanto o Inter, em meio à altitude, buscava cadenciar o jogo. Aos dois minutos, o meia Javier Sanguinetti quis surpreender Marcelo Lomba com um chute da intermediária, mas o goleiro fez a defesa. Foi a melhor chance da primeira etapa. Apesar de melhor em campo, o time boliviano pecou em limitações técnicas dele próprio. Aos poucos, o Colorado diminuiu o ímpeto adversário, ainda que sem criar lances de perigo.

O que Sanguinetti não conseguiu no primeiro tempo, Fernando Saucedo teve sucesso na etapa final. Aos sete minutos, o volante do Always Ready soltou a bomba no ângulo, da entrada da área, sem chances para Lomba. O Inter só respondeu aos 30 minutos, em finalização do atacante Yuri Alberto que parou no travessão. Mostrando pouca criatividade, o Colorado ainda sofreu o segundo gol: o zagueiro Zé Gabriel saiu errado, Saucedo achou o atacante Carmelo Algaranãz, que fechou o placar em La Paz.

*Com informações da Agência Brasil

Campeonato Paulista será retomado neste sábado

A Federação Paulista de Futebol (FPF) informou que o Campeonato Paulista será retomado neste sábado (10) e que a tabela será divulgada ainda nesta sexta-feira (9). O anúncio foi feito pouco depois do governo de São Paulo autorizar novamente a realização de jogos de futebol e demais eventos esportivos no estado, iniciando a partir das 20h (horário de Brasília).

A liberação se deve à decisão do poder público de não prorrogar a Fase Emergencial, a mais restritiva no combate à disseminação do novo coronavírus (covid-19). Apesar de o estágio ser encerrado oficialmente somente no domingo (11), o governo autorizou que a retomada das partidas já ocorresse a partir de sábado.

“Tivemos uma discussão muito grande. [A restrição aos eventos esportivos] Foi, na verdade, uma recomendação do Ministério Público [Estadual]. Houve um trabalho com o MP, a FPF, varias outras federações de esportes profissionais, para que fosse estabelecido um padrão de protocolos muito mais rígido. Destacando, em especial, os protocolos de testagem. Outro ponto de discussão muito importante foi o horário em que campeonatos profissionais podem ser realizados, após as 20h, exatamente porque o toque de recolher é nesse horário, para evitar aglomerações. São campeonatos profissionais sem torcida. Isso já pode ser realizado a partir de amanhã [sábado]”, disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, em entrevista coletiva, nesta sexta.

A bola não rola em território paulista desde 14 de março, com a Fase Emergencial tendo início no dia seguinte. A FPF tentou convencer o governo estadual e o MP a liberarem os jogos, afirmando ter um protocolo de saúde eficiente, sem êxito. A entidade e os clubes da Série A1 (primeira divisão) cogitaram acionar a Justiça para garantir o calendário, mas voltaram atrás. De lá para cá, duas partidas chegaram a ser realizadas pelo Paulistão, mas em Volta Redonda (RJ): Mirassol x Corinthians, pela quinta rodada, e São Bento x Palmeiras, pela terceira.

Na semana passada, um novo protocolo, mais rígido, foi apresentado pela Federação às autoridades. O documento precisou sofrer ajustes e, somente na última quinta-feira à noite (8), o Ministério Público se manifestou favorável às medidas sanitárias. Em nota, o MP informou que o procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, encaminhou ofício ao governo paulista, dizendo que o protocolo era “um avanço positivo diante do contexto que se revelava quando da edição do Decreto de 11 de março [quando foi instituída a Fase Emergencial]”.

No comunicado em que anuncia a volta do Paulistão, a FPF elencou as mudanças feitas no protocolo inicial. Entre elas, estão a inserção de jogadores, membros de comissão técnica e arbitragem em uma bolha sanitária, com testes regulares de PCR a cada três dias. Se for detectado um caso positivo, além do afastamento da pessoa do ambiente, os contatos próximos deverão ser rastreados. O número de profissionais envolvidos nos jogos será reduzido.

As delegações deverão ficar concentradas em quartos individualizados e, antes de cada partida, serão submetidas a testes de antígeno. Nos jogos noturnos, os exames serão colhidos antes da primeira refeição, pela manhã, no respectivo dormitório. O uso de máscara será obrigatório para quem não estiver no campo. Aqueles que foram para o gramado só poderão tirar a máscara no momento do aquecimento. Os capitães devem utilizar o acessório na hora do sorteio de quem sairá jogando e da escolha dos lados.

“A FPF acionará, antes de cada partida, a Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Militar e as Guardas Civis Metropolitanas, a fim de impedir aglomerações, especialmente nos entornos dos estádios, centro de treinamento dos clubes e adjacências. Ademais, a FPF acionará os clubes para que dialoguem com suas respectivas torcidas organizadas para reforçar a orientação de não aglomeração”, conclui a nota da Federação.

*Com informações da Agência Brasil

Flamengo é campeão brasileiro de 2020

Embora tenha perdido de 2 a 1 para o São Paulo no Morumbi, o Flamengo é campeão brasileiro da série A 2020. O título foi alcançado na noite desta quinta-feira, 25, e só foi conquistado porque o Internacional não conseguiu sair do zero a zero contra o Corinthians em jogo que aconteceu simultaneamente no Beira Rio, em Porto Alegre.

Líder do campeonato com 71 pontos, o Rubro-negro conquista o segundo título nacional consecutivo, o oitavo de sua história. Com o empate o Internacional se sagrou vice-campeão com 70 pontos.

Após dois anos, MP denuncia 11 pessoas por incêndio no Ninho do Urubu

O Ministério Público (MP) denunciou à Justiça pelo crime de incêndio culposo qualificado 11 pessoas apontadas como responsáveis pela tragédia do Ninho do Urubu, quase dois anos atrás. No dia 8 de fevereiro de 2019, o incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo provocou a morte de dez adolescentes e lesões em mais três.

Segundo a denúncia, oferecida junto à 36ª Vara Criminal da Capital, houve desobediência a sanções administrativas impostas pelo Poder Público por descumprimento de normas técnicas regulamentares e ocultação das reais condições das construções existentes no local ante a fiscalização do Corpo de Bombeiros.

De acordo com o MP, houve ainda contratação e instalação de contêineres em discordância com regras técnicas de engenharia e arquitetura para servir de dormitório de adolescentes, inobservância do dever de manutenção adequada das estruturas elétricas e inexistência de plano de socorro e evacuação em caso de incêndio.

A ação penal relata que, antes do incêndio, o Centro de Treinamento tinha sido interditado pelo fato de o Flamengo exercer ilegalmente atividade no local. A denúncia destaca que, em 2015, o MP ajuizou ação civil pública buscando a interdição imediata do alojamento da base do Flamengo, justamente por conta da sua estrutura precária e da ausência de monitores treinados e adequados para cada grupo de dez jovens, inclusive durante o período noturno.

De acordo com o MP, o denunciado Eduardo Carvalho Bandeira de Mello, então presidente do clube e detentor final da tomada de decisão, optou por não cumprir a disponibilização de um monitor por turno para cada dez adolescentes residentes e por não adequar a estrutura física do espaço destinado a eles às diretrizes e parâmetros mínimos.

Conforme a denúncia, Bandeira tinha plena ciência do estado de clandestinidade administrativa dos módulos habitacionais. Ainda segundo o MP, os outros denunciados também incrementaram o risco ao negligenciar diversos cuidados necessários e adotar condutas que caracterizam imperícia.

Ao fim do processo, os denunciados estarão sujeitos a penas de detenção de 1 ano e 4 meses a 4 anos, com aumento de pena de um sexto até a metade, em razão do concurso formal.

Bandeira de Mello foi procurado pela reportagem, mas não retornou o pedido de posicionamento sobre a denúncia.

*Com informações da Agência Brasil

Com dois de Gabigol, Flamengo vence Santos por 4 a 1

O Flamengo recebeu o Santos neste domingo (13) no estádio do Maracanã, em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, e venceu por 4 a 1 para alcançar os 45 pontos (na 3ª posição da classificação).

Já a equipe da Vila Belmiro, que entrou em campo com uma equipe alternativa (porque o técnico Cuca decidiu poupar seu time para o jogo contra o Grêmio da próxima quarta-feira pela Libertadores), ficou na 8ª posição com 38 pontos.

Triunfo de goleada
Diante de um adversário que claramente sentia falta de entrosamento e se posicionava atrás em busca de oportunidades em jogadas de contra-ataque, o Flamengo começou a partida com mais volume, mas com dificuldades para furar a defesa adversária.

Assim, o time da Gávea só conseguiu abrir o marcador aos 41 minutos, quando o volante Gerson aproveita bola que fica viva na área após bate e rebate para fazer de cabeça.

O segundo veio logo no início da etapa final. O uruguaio Arrascaeta é derrubado dentro da área e o juiz marca pênalti. Gabigol vai para a cobrança e não falha aos 4 minutos.

O 3 a 0 não demorou a sair. Aos 12 minutos Bruno Henrique cruza e o goleiro João Paulo tira parcialmente, a bola sobra para Filipe Luís, que, com frieza, se livra de um adversário e bate para vencer o goleiro adversário.

Mas o Flamengo queria mais, e alcançou aos 25 minutos, graças a nova cobrança de pênalti perfeita de Gabigol, que bateu deslocando o goleiro João Paulo.

Quatro minutos depois, os meninos do Santos conseguem marcar o seu gol de honra, quando Madson cruza e Bruninho chega no meio da zaga para fazer de cabeça. A partida permaneceu movimentada, mas o placar ficou inalterado até o final, com a vitória do Flamengo de 4 a 1 sobre o Santos.

Próximos compromissos
Na próxima rodada o Santos visita o Vasco em São Januário no domingo (20), dia no qual o Flamengo recebe o Bahia.

*Com informações da Agência Brasil.

Conquista do Corinthians ratifica o crescimento do Futebol Feminino no Brasil

O título brasileiro conquistado no último domingo pela equipe do Corinthians, com uma vitória por 4 a 2 sobre o Avaí/Kindermann, na Neo Química Arena, coroou não só uma campanha brilhante, com 18 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota em 21 jogos, mas também ratificou o crescimento do futebol feminino no Brasil.

Com nomes de destaque da seleção feminina, como a lateral esquerda Tamires, a zagueira Erika, a meio-campista Andressinha, a atacante Adriana, e a goleira Letícia a equipe corintiana mescla experiência com juventude. A queridinha da torcida é a camisa 10, Gabi Zanotti (foto), carinhosamente chamada de Zinedine Zanotti, em uma comparação com o craque francês.

Este foi o sexto título desde a retomada do investimento do clube no futebol feminino, em 2016. Ao todo, foram dois Brasileiros, duas Libertadores, uma Copa do Brasil e um Campeonato Paulista.

Crescimento na TV Aberta

Atualmente, as mulheres representam 41% da audiência do futebol na televisão brasileira, sendo que entre 2014 e 2018, houve um aumento de 30%.

Tamanho sucesso, fez com que a TV aberta transmitisse em 2019, pela primeira vez da história, uma Copa do Mundo de Futebol Feminino. Os altos índices de audiência fizeram com que os canais participantes batessem recordes de audiência, cerca de 1,12 bilhão de pessoas assistiram ao torneio, um aumento de 30%, em relação a edição de 2015, realizada no Canadá, além de darem uma maior visibilidade não só para as atletas, como também para as profissionais do segmento.

Vale lembrar que durante a paralisação dos campeonatos devido à pandemia da Covid-19, a Rede Globo reprisou inúmeros jogos memoráveis, entre eles Brasil x EUA, que definiu a medalha de ouro do futebol feminino no Pan de 2007. Na oportunidade, a emissora liderou a audiência com 11 pontos de média, mostrando a força do futebol feminino no país.

Além de bons índices de audiência, a seleção feminina também tem colecionado títulos ao longo da sua trajetória. Ao todo, são sete vitórias nas oito edições da Copa América, além do tricampeonato nos Jogos Pan-Americanos. Isso sem contar com as conquistas individuais da Marta, eleita a melhor jogadora do mundo por seis vezes, sendo a maior vencedora do prêmio Fifa The Best entre atletas homens e mulheres.

*Com informações de Eduardo Micheletto

Tite convoca seleção para Eliminatórias da Copa do Mundo, em novembro

O técnico da seleção brasileira Tite divulgou nesta sexta-feira (23) a lista de convocados para os dois próximos jogos pelas Eliminatórias para Copa do Mundo do Catar 2022. O Brasil enfrenta a Venezuela, no Morumbi, e o Uruguai, no estádio Centenário, na capital Montevidéu, nos dias 14 e 17 de novembro, respectivamente. Entre os relacionados, os destaques foram os retornos de Vinicius Junior (Real Madrid), Arthur (Juventus) e Éder Militão (Real Madrid), que ficaram de fora dos primeiros confrontos, com a Bolívia e Peru.

Além do trio, o atacante Gabriel Jesus (Manchester City) que estava lesionado voltou a ser chamado. O jogador do Manchester chegou a constar na última convocação, entretanto foi sacado da lista após sofrer lesão. Após o corte de Jesus, o treinador brasileiro optou por Matheus Cunha (Hertha Berlim).

Em relação aos jogadores que atuam nos Brasil, apenas quatro foram lembrados por Tite: o zagueiro Rodrigo Caio e o meio-campista Everton Ribeiro, ambos o Flamengo e o goleiro Weverton e o lateral-direito Gabriel Menino.

A seleção venceu a Bolívia e Peru nas duas primeiras rodadas das Eliminatórias, e ocupa o primeiro lugar na tabela de classificação.

Confira abaixo a lista completa de convocados:

Goleiros

Alisson – Liverpool (ING)
Ederson – Manchester City (ING)
Weverton – Palmeiras

Laterais

Alex Telles – Manchester United (ING)
Danilo – Juventus (ITA)
Gabriel Menino – Palmeiras
Renan Lodi – Atlético de Madrid (ESP)

Zagueiros

Éder Militão – Real Madrid (ESP)
Marquinhos – Paris Saint-Germain (FRA)
Rodrigo Caio – Flamengo
Thiago Silva – Chelsea (ING)

Meio-campistas

Arthur – Juventus (ITA)
Casemiro – Real Madrid (ESP)
Douglas Luiz – Aston Villa (ING)
Everton Ribeiro – Flamengo
Fabinho – Liverpool (ING)
Philippe Coutinho – Barcelona (ESP)

Atacantes

Everton – Benfica (POR)
Gabriel Jesus – Manchester City (ING)
Neymar – Paris Saint-Germain (FRA)
Richarlison – Everton (ING)
Roberto Firmino – Liverpool (ING)
Vinicius Jr – Real Madrid (ESP)

*Com informações da Agência Brasil

Supercopa da Uefa marca volta de torcedores a competições europeias

A edição 2020 da Supercopa Europeia, que reúne os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa, marca o retorno do público em competições organizadas pela União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O duelo entre Bayern de Munique (Alemanha) e Sevilla (Espanha) será disputado no próximo dia 24 de setembro, às 16h (horário de Brasília), na Puskas Arena, em Budapeste (Hungria).

Segundo a Uefa, a presença de torcedores será limitada a 30% da capacidade do estádio, ou seja, pouco mais de 20 mil pessoas. O jogo funcionará como teste para a entidade, que tenta viabilizar a volta do público aos torneios por ela realizados. As fases finais da Liga Europa e da Liga dos Campeões (masculina e feminina) ocorreram com portões fechados, como tem sido na Liga das Nações, torneio de seleções disputado durante as datas Fifa, que começou na última quinta-feira (3).

O público deverá cumprir algumas exigências, como a manutenção de distância de 1,5 metro entre torcedores, uso de máscara (cobrindo rosto e nariz) frequentemente, estar com temperatura corporal abaixo de 37,8ºC e respeitar o número do assento indicado no ingresso. A Uefa também orienta o não comparecimento de pessoas que apresentem sintomas da covid-19, que tenham testado positivo ou tido contato com alguém contaminado menos de 14 dias antes da partida. A entidade se compromete a reembolsar o torcedor.

A Uefa ainda avisa que torcedores que não morem na Hungria serão avaliados na chegada e terão de comprovar que não estão infectados, apresentando o resultado de exames feitos três dias antes da viagem. Além disso, os visitantes serão obrigados a deixar o país em, no máximo, 72 horas. Ainda conforme a instituição, 500 profissionais de saúde húngaros serão convidados para acompanhar o jogo, “como prova do reconhecimento de seu trabalho duro desde o início da pandemia de covid-19”.

*Com informações da Agência Brasil

Globo deixará de transmitir Fórmula 1

A TV Globo não vai mais exibir a Fórmula 1 a partir de 2021. A emissora carioca desistiu da compra dos direitos de transmissão da maior categoria do esporte a motor. A informação é do site Meio & Mensagem e confirmada pelo GRANDE PRÊMIO. A negociação estava sendo feita junto ao Liberty Media, o grupo detentor dos direitos comerciais do Mundial, mas não houve acordo devido aos valores pedidos pelos americanos para a renovação do contrato. Dessa forma, o campeonato perde um dos únicos canais abertos a mostrar a F1 no mundo.

O GRANDE PRÊMIO soube também que a decisão de não renovar com o Mundial já havia sido tomada pela cúpula da emissora — a família Marinho — antes mesmo do atrasado início da temporada 2020, em julho, e que a situação só viria a mudar se o Liberty Media fizesse uma nova proposta financeira que satisfizesse as novas condições do grupo, que já cortou contratos com a Fifa e a Conmebol, no futebol, e está agindo da mesma forma com acordos altamente dispendiosos em todas as áreas, inclusive as artísticas.

Também de acordo com o Meio & Mensagem, a Globo já informou aos seus patrocinadores da atual temporada de que não vai seguir com a exibição do campeonato no ano que vem. Em 2020, a emissora do Rio de Janeiro vendeu apenas cinco de suas seis cotas de patrocínio. Ainda assim, segundo o preço de tabela, viu uma receita de R$ 494,75, o que seria suficiente para cobrir o preço do direito de transmissão da Fórmula 1 oferecido pelo Liberty Media.

Mas internamente, a Globo tem de dividir este bolo com as 118 afiliadas para transmitir a corrida em todo o território nacional. Segundo a direção, a conta acaba não fechando.

Temporada afetada pela pandemia

A temporada 2020 da Fórmula 1 foi sem precedentes. Por conta da pandemia de coronavírus, o calendário passou por diversas transformações até ser finalizado no início da semana com as adições de Turquia, Bahrein e Abu Dhabi. Originalmente previsto para começar em março, na Austrália, o campeonato só teve início em 5 de julho, com dois finais de semanas consecutivos no Red Bull Ring.

Assim, em maio a uma pandemia mundial, a F1 reduziu de para 17 as etapas em 2020, mas nada que impedisse a maior maratona que a categoria já teve em termos de corridas consecutivas: com o GP da Bélgica, o da Itália e o da Toscana, já terão sido três rodadas triplas em um espaço de apenas 11 semanas.

Com a programação apertada e a pandemia ainda longe de ter sido controlada especialmente no Brasil, nos EUA e no México, a F1 optou por uma temporada inteiramente europeia e asiática, abrindo mão das etapas americanas, inclusive do GP do Canadá e, claro, da etapa que seria disputada em Interlagos.

A história das transmissões

A história da Fórmula 1 na Globo se confunde com as transmissões da categoria para o Brasil. Apesar da TV Record transmitir a primeira corrida para o país, o GP da Inglaterra de 1970 que marcou a estreia de Emerson Fittipaldi na categoria, a Globo passaria a contar com os direitos em parceria com a Tupi a partir de 1972. Durante aquela década, a Globo televisionou corridas junto a outras emissoras e deixou de passar tantas outras provas em detrimento da programação habitual.

A grande virada viria com a entrada nos anos 1980. A Bandeirantes adquiriu os direitos em 1980 e transmitiu todas as corridas de forma exclusiva naquele ano. A Globo voltou a carga em 1981 e assumiu as rédeas de vez para se tornar a emissora responsável nos últimos 40 anos. Aliás, o retorno da F1 foi um dos fatores para a contratação de Galvão Bueno naquele começo de década.

Daí em diante, a Globo transmitiu a esmagadora maioria das corridas e acompanhou os três títulos mundiais de Nelson Piquet e Ayrton Senna, os sete de Michael Schumacher e os seis de Lewis Hamilton, além de vitórias de Rubens Barrichello e Felipe Massa.

São Paulo vence Athletico-PR e assume terceira posição

Em partida antecipada da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro disputada, nesta quarta (26), no estádio do Morumbi, o São Paulo derrotou o Athletico-PR por 1 a 0 e assumiu a terceira posição do Campeonato Brasileiro.

O resultado foi muito importante para o técnico Fernando Diniz, que vem sendo muito pressionado pela torcida.

O gol da vitória foi marcado pelo atacante Luciano aos 19 do segundo tempo. Daniel Alves cobrou escanteio, Vinicius Mingotti desviou e Luciano, quase em cima da linha do gol, só teve o trabalho de escorar.

O São Paulo volta a jogar no próximo domingo (30), no clássico contra o Corinthians às 11h (horário de Brasília), já o Athletico só volta a entrar em campo na próxima quarta (2), contra o Bragantino.