Praga da cigarrinha provoca quebra de 40% da produção de arroz

(Arquivo/Planalto/via Fotos Públicas)

Uma nova praga já provocou a quebra de 40% da safra de arroz na região do Vale do Paraíba, maior produtora do grão no Estado de São Paulo. A cigarrinha foi detectada em novembro do ano passado por agricultores e extensionistas da Casa da Agricultura, ligada a Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS – mais conhecida como CATI), da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (SAA).

“A quebra de safra só não foi maior porque quando a praga chegou, apenas parte da produção ainda estava no campo. Mas ela destruiu tudo que encontrou pela frente”, afirma Antônio Marchiori, presidente da Associação Paulista de Extensão Rural (APAER).

Segundo a associação, ainda em novembro do ano passado, extensionistas enviaram um relatório para a SAA notificando sobre a nova praga, também detectada em Estados do Sul do Brasil. Como não há inseticida eficiente para combater a cigarrinha, a Apaer destaca que será preciso um trabalho de extensão rural para identificar a origem e implementar um controle biológico, com a utilização de fungo.

“O que está acontecendo ali, provavelmente, é resultado de um desequilíbrio provocado pelo manejo. Para saber a origem e melhorar o manejo, o extensionista tem que estar no campo”, destaca Marchiori.

A entidade afirma que o trabalho de extensão rural ajuda a garantir a segurança alimentar, com equilíbrio na produção e controle de pragas.

“Diante de um quadro grave como este no Vale do Paraíba, com riscos reais dessa praga se espalhar para todo país, os extensionistas estão com sérias dificuldades para exercer o papel no campo. Além de estarem sobrecarregados com novas demandas criadas pela SAA, que antes ficava a cargo da área ambiental do Estado,  por causa da pandemia, o Estado limitou o trabalho de campo dos técnicos, que estão tendo que dar orientações a distância, um modelo que não funciona”, reclama Abelardo Gonçalves, vice-presidente da Apaer.  

Coopavalpa

A região do Vale do Paraíba produziu no ano passado 125 sacas de arroz, de 50 quilos, por hectare, segundo a Casa da Agricultura. O total comercializado pelos agricultores chega a 750 mil sacas.

A Cooperativa dos Produtores de Arroz do Vale do Paraíba (Coopavalpa) responde por quase metade da produção nesta área do Estado, totalizando 360 mil sacas na safra de 2019. Fundada em 1985, com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, a Coopavalpa chegou a ter 80 produtores cooperados. Entre o fim da década de 1990 e início dos anos 2000, a cooperativa perdeu força, até ser retomada em 2010, tornando a região do Vale do Paraíba referência em produção de arroz. 

“O sucesso da produção só acontece porque temos o apoio dos extensionistas da Casa da Agricultura”, afirma Rodolfo Kodel Neto, presidente da Coopavalpa.

Com a nova praga, alguns produtores cooperados perderam para a cigarrinha a maior parte da produção de 2020.  Além dos prejuízos, agricultores estão preocupados também com a o fechamento de 574 Casas da Agricultura.

A SAA anunciou a intenção de fechar as unidades e transferir a maior parte das demandas para o atendimento online, mas a Apaer reforça que é preciso cautela para não deixar o agricultor familiar na mão. 

“Um estudo da própria Secretaria de Agricultura de Abastecimento mostra que apenas 12% dos agricultores do Estado usam internet e só 12% possuem computador. Como vai ser possível oferecer atendimento digital diante desse cenário?”, questiona Marchiori.

Vídeo mostra explosão de carreta na Tamoios

(Reprodução)


Um vídeo mostra o momento exato em que uma carreta carregada de combustível perde o controle da direção, tomba e explode na Rodovia dos Tamoios, entre São José dos Campos e Caraguatatuba. O acidente foi na manhã de hoje (18).

No acidente, o motorista do caminhão morreu carbonizado. Dois ocupantes de um carro, atingido pela carreta na hora do acidente, tiveram ferimentos leves e foram socorridos pela concessionária que administra a rodovia.

Momento em que carreta tomba e explode na Rodovia dos Tamoios (Reprodução)

Veja Também!

https://spagora.com.br/video-metro-frea-para-salvar-rapaz-que-caiu-na-linha/

Ônibus intermunicipais ficam mais caros hoje

Por Bruno Bocchini

(Alexandre Carvalho/Governo do Estado de SP)

A partir de hoje (28), a tarifa dos ônibus de 54 linhas intermunicipais de quatro regiões metropolitanas no estado de São Paulo tem novo valor. As regiões com aumentos de R$ 0,05 a R$ 0,15 são Grande São Paulo, Campinas, Vale do Paraíba-Litoral Norte, e Sorocaba. 

Segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), que administra as linhas, o aumento ocorre devido ao acréscimo dos preços dos pedágios nas estradas paulistas.

“O cálculo é feito pela divisão do valor pago na praça de pedágio pelo número médio de passageiros por viagem. O objetivo é ressarcir as empresas concessionárias e permissionárias dessa despesa sobre a operação”, destacou em nota a EMTU.

Na Região Metropolitana de São Paulo, 16 linhas tiveram acréscimo de R$ 0,05. Na Região Metropolitana de Campinas, o aumento foi também de R$ 0,05, mas atinge 26 linhas. Na Região Metropolitana do Vale do Paraíba-Litoral Norte, seis linhas tiveram reajuste. Os aumentos foram variáveis, de R$ 0,05 a R$ 0,15, de acordo com a praça de pedágio utilizada. Na Região Metropolitana de Sorocaba, a tarifa de cinco linhas sofreram elevação de R$ 0,05. Uma delas teve aumento de R$ 0,10.

Caminho do Rosário: Aparecida tem ‘trem do devoto’

‘Trem do devoto’, em Aparecida, passou a operar neste fim de semana (Thiago Leon/A12/Reprodução)

Os turistas de Aparecida têm agora uma nova possibilidade de transporte para percorrer o Caminho do Rosário. Trata-se do Trem do Devoto, inaugurado na manhã de sexta-feira (5) e que vai percorrer um trajeto de 1,4 quilômetros em cerca de 15 minutos.

A linha passa por 20 cenários que retratam os mistérios do Rosário, em um total de 128 esculturas.

Este trem, com capacidade para 60 pessoas, traz um conceito mais retrô baseado em uma locomotiva antiga do século 19, o que acaba oferecendo uma experiência diferenciada ao visitante, levando os peregrinos da Cidade do Romeiro, um Centro Comercial localizado próximo ao Santuário Nacional, até Porto Itaguaçu, local onde começa toda a história da devoção à Nossa Senhora Aparecida.

Correndo sobre trilhos elevados, apresenta-se como uma opção de retorno para todos que realizaram o Caminho do Rosário a pé, meditando os mistérios do terço, além de facilitar a visita de idosos e pessoas com deficiência, já que opera nos dois sentidos do trajeto.

“Este novo atrativo de Aparecida chega para incrementar o fluxo turístico religioso que já recebe mais de 13 milhões de pessoas por ano movidas pela fé”, afirma o Secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz.

Vale ressaltar que o trajeto do Trem do Devoto é feito com duas locomotivas e cinco vagões e todos os veículos são adaptados para o transporte de pessoas com deficiência.

O percurso custa R$10 por trecho. Idosos e crianças pagam meia, mediante apresentação de documento com foto. Inicialmente, o funcionamento acontece de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, aos sábados, das 8h às 18h, e aos domingos, das 8h às 16h.

*Conteúdo Governo do Estado de SP

Após interdição, Rodovia dos Tamoios é liberada

O trecho de serra da Rodovia dos Tamoios, que liga São José dos Campos ao litoral norte de São Paulo, foi liberado para o trânsito por volta do meio dia de hoje (5). A rodovia ficou interditada durante a madrugada e a manhã desta sexta-feira.

A interdição ocorreu devido a chuva que atinge a região. Segundo a concessionária que administra a rodovia, foi uma medida preventiva, já que havia risco de deslizamento de encosta.

*Atualizado às 12h28

Baep tem nova companhia no interior do estado

Companhia vai contar com 105 pms (Twitter/Reprodução)

Taubaté e a região do Vale do Paraíba passam a contar uma Companhia de Ações Especiais de Polícia (Caep), inaugurada neste sábado (29).

Subordinada ao 3° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), a Caep do Vale do Paraíba atuará na área do Comando de Policiamento do Interior 1 (CPI-1), que abrange 39 municípios. A unidade especializada foi criada para combater o crime de maneira mais ostensiva, atuando de forma semelhante aos padrões do policiamento de Choque, como a Rota.

“É uma Companhia Especial vinculada ao Baep, mas independente do ponto de vista físico. São 105 homens e mulheres preparados e treinados no padrão Rota, no padrão da Força Tática, da melhor Polícia Militar do país. Dezesseis novos veículos foram entregues aqui, mais armas, fuzis, espingardas, equipamentos de inteligência e também coletes à prova de balas. O que estamos inaugurando em Taubaté é o melhor da PM de São Paulo, que é a melhor do Brasil”, declarou o Governador de São Paulo, João Doria.

O imóvel que abrigará a unidade sedia também o 5º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), na Vila Jaboticabeira, no município de Taubaté. A implantação na região visa aumentar a segurança da população com planejamento e inteligência, reforçando os trabalhos, principalmente, nos municípios da divisa com o Rio de Janeiro e das cidades turísticas de Campos do Jordão e litoral norte.

Treinamento

As disciplinas ministradas no treinamento foram de patrulhamento tático, gerenciamento de crises e negociações com reféns, busca e localização de artefato explosivos, conduta de patrulha em locais de risco, controle de multidões e policiamento em eventos e praças desportivas.

“A PM de São Paulo é a mais bem treinada do país. Isso é uma conquista histórica”, afirmou o Governador. “É uma nova visão de como fazer segurança pública em São Paulo”, acrescentou.

*com informações do Governo do Estado de SP


Leia também:

https://spagora.com.br/maikao-revelacao-do-basquete-morre-em-sp/

Apesar do tempo nublado, trecho de serra da Tamoios é liberado

Rodovia dos Tamoios agora há pouco (Concessionária Tamoios/Reprodução)

Mesmo com tempo nublado na região do Vale do Paraíba, a Concessionária Tamoios decidiu liberar o trânsito de veículos no trecho de serra da rodovia. As pistas, nos dois sentidos, haviam sido interditadas na tarde de ontem (28) depois de longo período de chuva.

Segundo a concessionária, “o trecho de Serra foi interditado após os pluviômetros da Concessionária Tamoios apontarem um acúmulo maior do que 100 mm de chuva nas últimas 72h, ultrapassando as condições do Protocolo de Segurança da via”, diz comunicado.

Apesar da liberação, o trecho segue sob monitoramento dos técnicos da empresa. Há obras de recapeamento na região de serra.

Tamoios é interditada no trecho de serra

Interdição acontece nos dois sentidos (Tamoios/Reprodução)

A Rodovia dos Tamoios foi interditada durante a noite desta quinta-feira (28), no trecho de serra, por causa do risco de desmoronamento de encosta. Ligação entre o Vale do Paraíba e o Litoral Norte de São Paulo, a estrada deve permanecer fechada por precaução.

“O acúmulo de chuva na região nas últimas 72h ultrapassou os 100 mm causando o risco de queda de barreiras no trecho”, diz o comunicado da Concessionária Tamoios, que administra a pista.

A interdição acontece nos dois sentidos e a recomendação aos motoristas é para que procurem caminhos alternativos.

“Os bloqueios acontecem na altura do km 58, no sentido litoral, e do km 81, no sentido São José dos Campos. Enquanto o trecho estiver interditado, os usuários terão como rotas alternativas as rodovias SP-098 – Paulo Rolim Loureiro (Mogi/Bertioga), SP-125 – Oswaldo Cruz (Taubaté/Ubatuba) e SP 088 (com acesso no km 55 da Tamoios – de Salesópolis a Mogi das Cruzes, com acesso à Mogi/Bertioga)”, finaliza o comunicado.

Liberado trecho de serra da Rodovia dos Tamoios

O trecho de serra da Rodovia dos Tamoios foi liberado para o trânsito de veículos. As pistas haviam sido interditadas entre domingo (10)  e ontem (11) porque havia risco de deslizamento de terra.

Durante a chuva, técnicos da Concessionária Tamoios monitoraram a região. Nesta terça-feira (12), o sol voltou a aparecer na região, mas há possibilidade de chuva no fim do dia.

Apesar de liberado, há obras na rodovia e, por isso, funcionários organizam um “pare e siga”.