Saúde

Zé Neto, da dupla com Cristiano, cancela shows após ser diagnosticado com dengue

O cantor sertanejo foi mais uma vítima do surto da doença no interior de São Paulo e precisou ficar de repouso por três dias. Ele aproveitou para alertar os fãs sobre a importância da vacinação contra a dengue.

O cantor sertanejo foi mais uma vítima do surto da doença no interior de São Paulo(Divulgação)

O cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, anunciou na sexta-feira (2) que foi diagnosticado com dengue e que precisou cancelar os shows que faria no fim de semana em São José dos Campos, Peruíbe e Fernandópolis, no interior de São Paulo. O sertanejo usou as redes sociais para comunicar a notícia aos fãs e pedir desculpas pelo transtorno. Ele também aproveitou para alertar sobre a importância da vacinação contra a dengue, que está disponível no SUS para algumas cidades do país.

“Sabe quando você não entende o porquê? Mas nunca, nunca duvidei de Deus em toda minha vida, graças a Deus e só uma coisa simples que em breve vou estar de volta aos palcos. Mas devo confessar a vocês que dá uma tristeza, quando tantas coisas acontecem com a gente de uma vez”, escreveu Zé Neto em seu Instagram. “Mas ainda, sim, agradeço a Deus pela minha vida, pela minha família, pelo meu trabalho. As maiores batalhas vêm pra aqueles que aguentam mais. Então seja feita a sua vontade, Deus”, continuou. “No mais, peço desculpas, a todos os fãs, a todos os contratantes e a todas as pessoas envolvidas. Que Deus nos abençoe. Logo, logo ,estarei bem”, finalizou.

Em nota oficial, a dupla informou que a recomendação médica é de repouso por três dias para recuperação adequada e por isso, os shows marcados para os dias 2, 3 e 4 de fevereiro foram cancelados. “Contamos com a compreensão de todos, e seguimos na torcida que este surto seja controlado o mais breve possível”, diz o comunicado.

Zé Neto e a família moram em São José do Rio Preto, no interior do estado de São Paulo, cidade que vive uma epidemia de chikungunya, doença transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti. Apenas em janeiro, a cidade registrou mais de 6 mil casos suspeitos de chikungunya e 1.500 de dengue. O cantor não informou se contraiu a dengue em sua cidade ou em algum outro lugar que tenha visitado recentemente.

Siga nosso canal no Whatsapp

A dengue é uma doença viral que causa febre, dor de cabeça, dor no corpo, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas na pele, náuseas e vômitos. Em alguns casos, a dengue pode evoluir para uma forma grave, com sangramentos, queda da pressão arterial e choque. A dengue não tem tratamento específico, apenas sintomático, com hidratação e uso de analgésicos e antitérmicos.

A vacinação é uma das medidas de prevenção da dengue, mas não dispensa outras ações, como eliminar os possíveis criadouros do mosquito, usar repelentes e telas nas janelas, e procurar atendimento médico em caso de suspeita da doença. O Ministério da Saúde anunciou que vai iniciar a vacinação contra a dengue com a Qdenga, vacina que previne a infecção pelos quatro sorotipos do vírus da dengue, em 521 municípios de 12 estados e do Distrito Federal a partir de fevereiro. A vacina é indicada para pessoas de 4 a 60 anos, que já tiveram ou não dengue anteriormente. O esquema vacinal é de duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

Zé Neto aproveitou a oportunidade para conscientizar os fãs sobre a importância de se vacinar contra a dengue. Em um vídeo publicado em seu Instagram, ele disse que estava bem, mas que a doença era muito ruim. Ele também mostrou o braço com a marca da vacina e disse que se arrependeu de não ter tomado antes. “Eu tomei a vacina, mas já era tarde demais. Eu deveria ter tomado antes. Então, quem puder, tome a vacina, porque é muito importante. A dengue é uma doença muito séria, que pode levar à morte”, alertou.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios