Artista mexicano lança museu virtual em Nova York

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
ernesto ríos
Ernesto Ríos (Foto: Divulgação)

Um dos artistas plásticos mais conhecidos no México e destaque mundial como muralista, Ernesto Ríos se prepara para lançar um museu virtual no México. De acordo com ele, muito logo, o ponto de encontro da humanidade para eventos culturais será na internet, ou seja, plataformas digitais, páginas, aplicativos e redes sociais. “Pelo mesmo motivo, o mundo está comprando imóveis virtuais, construindo e hospedando espaços de difusão, publicidade para sua própria manifestação, seja ela mercantil ou cultural”, disse.

Para levar adiante seu projeto, foi convidado um dos maiores nomes do design, Edwin Salgado. Ele será o responsável para construir o Museu Virtual Ernesto Ríos, artista que já recebeu homenagens em diversos países como Colômbia, Argentina, Venezuela, Cuba, Peru, República Dominicana, Brasil e Espanha, além de vencer o Recorde do Guinness por ter feito o maior mural do mundo, e agora será homenageado com um museu.

Imagem: Reprodução

O projeto integra o Museu Internacional VR CAMBASS GALLERY, dirigido pela colombiana Eliana Pedroza, do New York Museum and Art ES New York Corporation. Ernesto Ríos que já tem sua própria galeria na Cidade do México para apoiar os artistas.

O museu virtual também contará com uma grande sala de exposição, “a sala do Piramidismo Cromático” com o nome do artista equatoriano Gonzalo Tayo Silva “Gotasi”, criador da nova tendência internacional do Piramidismo Cromático.

A sala Gonzalo Tayo Silva “Gotasi” “Piramidismo Cromático” será o palco do concurso internacional anual de Piramidismo Cromático que apoiará, ano após ano, a arte e criatividade mundial de artistas adultos, adolescentes e crianças através da genialidade desta nova corrente pictórica.

” Além disso, este Museu abrirá permanentemente a sua agenda de exposições onde se possam apoiar criadores de pintura, muralismo, escultura, object art, instalação e performance, bem como técnicas novas e experimentais que continuam a aumentar a duração, didáctica, intelecto, talento e criatividade que carrega espiritualidade, fraternidade, paz e harmonia” , adiantou Ernesto Ríos.

A obra será proposta para se tornar um museu fisicamente construído nos Estados Unidos e no México em um futuro próximo, assim como o próximo projeto que será o Museu do Piramidismo, também projetado para ser construído em diferentes países.

O jornalista Antonio Marques escreve sobre rádio, televisão e famosos desde 1990 e é um dos colunistas do portal SP Agora.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas