Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Morre irmão de Bento XVI, na Alemanha

Georg Ratzinger, irmão mais velho do Papa Emérito Bento XVI, faleceu aos 96 anos. Encontrava-se em Regensburg, na Alemanha, cidade onde viveu a maior parte da vida. Com a sua morte, Bento XVI perde o único membro da família ainda vivo. Ordenados sacerdotes no mesmo dia, os dois irmãos – um músico e maestro de um famoso coral, o outro teólogo e depois bispo, cardeal e Papa – foram sempre muito unidos.

(RomeReportrs/via A12)

Nascido em Pleiskirchen, Baviera, em 15 de janeiro de 1924, Georg Ratzinger tocava órgão na igreja paroquial desde os 11 anos de idade. Em 1935, entrou no seminário menor de Traunstein, mas, em 1942, entrou para o exército. Capturado em março de 1945, permaneceu prisioneiro em Nápoles durante alguns meses, antes de ser libertado e autorizado a regressar à sua família.

Em 1947, junto com o seu irmão Joseph, entrou no seminário de Herzogliches Georgianum, em Munique. Em 29 de junho de 1951, ambos os irmãos, juntamente com cerca de quarenta outros companheiros, foram ordenados sacerdotes na Catedral de Freising, pelo cardeal Michael von Faulhaber.

Em 22 de agosto de 2008, agradecendo ao prefeito de Castel Gandolfo, que concedeu a Georg a cidadania honorária, Bento XVI disse de seu irmão: 

“Desde o início da minha vida, meu irmão sempre foi para mim não só um companheiro, mas também um guia confiável. Ele foi para mim um ponto de orientação e referência com a clareza e determinação de suas decisões. Ele sempre me mostrou o caminho a seguir, mesmo em situações difíceis”.

Georg Ratzinger era um homem simples e pouco habituado à diplomacia. Por exemplo, nunca escondeu o fato de não ter exultado com a eleição do irmão em abril de 2005: 

“Devo admitir que não esperava – disse ele – e fiquei um pouco decepcionado… Tendo em conta os seus onerosos compromissos, compreendi que a nossa relação teria de ser muito reduzida. Em todo o caso, por detrás da decisão humana dos cardeais está a vontade de Deus, e a ela devemos dizer sim”, disse ele numa entrevista.

*Conteúdo publicado originalmente em A12

Última atualização em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *