Polícia

Polícia Federal desmantela esquema de tráfico internacional de mulheres

Nesta segunda-feira (28), agentes da Polícia Federal deram início a uma operação de busca e apreensão em endereços de suspeitos envolvidos em um suposto esquema de tráfico internacional e exploração sexual de pessoas. Com autorização judicial, os policiais estão realizando diligências em residências nas cidades de Fortaleza, Caucaia e Carpina.

A investigação aponta que os suspeitos estariam recrutando mulheres para a prostituição na Itália. Segundo a PF, há indícios de que, uma vez na Europa, as brasileiras eram submetidas a trabalhos forçados, restrição de alimentação e ameaças constantes.

A operação, batizada de “Correntes não Visíveis”, tem como objetivo reunir subsídios para identificar os responsáveis pelo esquema e, também, buscar informações sobre outras possíveis vítimas. Caso sejam condenados, os envolvidos podem enfrentar penas de até 25 anos de prisão por favorecimento à prostituição e rufianismo, além de possíveis acusações relacionadas a outros crimes.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revelou que as mulheres são as principais vítimas dos grupos de traficantes de pessoas. O levantamento, divulgado em dezembro de 2022, mostrou que a principal motivação dos criminosos é recrutar mulheres para a prostituição em outros países, especialmente na Europa. Embora mais de 50% dos casos analisados resultem em condenações, cerca de 26% dos processos são encerrados com a absolvição dos acusados por falta de provas.

Siga nosso canal no Whatsapp

A operação em andamento representa um importante passo no combate a esses crimes graves de tráfico humano e exploração sexual. A Polícia Federal continua empenhada em desmantelar redes criminosas e garantir a proteção das vítimas envolvidas nesse tipo de atividade ilícita.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios