Polícia apreende 36,5 toneladas de maconha, a maior do país, diz Polícia

(Min. da Justiça/via Agência Brasil)

A maior apreensão de drogas da história do país ocorreu neste fim de semana em Deodápolis (MS), a 266 quilômetros da capital Campo Grande e a 80 quilômetros de Dourados. A Polícia Militar Rodoviária do estado interceptou um caminhão com carga de soja que escondia 36,5 toneladas de maconha.

O motorista foi preso e encaminhado à Polícia Civil no município. Segundo a investigação, a droga estava sendo transportada para o Porto de Santos (SP).

Coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a ação integra o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia). Segundo a pasta, as apreensões relacionadas ao programa totalizaram 673 toneladas de drogas entre junho de 2020 e junho deste ano, aumento de 111% em relação aos 12 meses anteriores.

Ministério da Justiça e Segurança Pública registra a maior apreensão de drogas da história do país

Divulgação/Ministério da Justiça

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a principal droga apreendida é a maconha. Em dois anos de atuação, o Programa Vigia levou a perdas mais de R$ 3 bilhões aos criminosos e evitou prejuízo de mais de R$ 500 bilhões aos cofres públicos. Foram apreendidas mais de 870 toneladas de drogas, 113 milhões de maços de cigarros, além de embarcações, veículos e produtos contrabandeados.

O Programa Vigia atua em 15 estados: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Rondônia, Tocantins, Goiás, Roraima, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, Amapá, Rio Grande do Norte e Ceará. As ações seguem as diretrizes do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), com foco na atuação integrada, coordenada, conjunta e sistêmica entre as instituições. O programa tem três eixos: operações de segurança, capacitação de agentes e compra de equipamentos e sistemas.

Drogas sintéticas são alvos de operação da PF

A Polícia Federal (PF), com apoio da Receita Federal e da Polícia Militar de Santa Catarina, deflagrou na manhã desta quarta-feira (16) a Operação Rota do Espantalho, para combater um grupo criminoso de tráfico de drogas sintéticas, com atuação no litoral norte de Santa Catarina, para venda em eventos locais e em outros estados.

Cerca de 80 policiais federais cumprem 16 mandados de busca e seis de prisão temporária, nos estados de Santa Catarina e do Paraná. As ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Criminal da Justiça Estadual em Joinville.

De acordo com a PF, as apurações apontaram que os investigados, que se passavam por empresários, realizavam a compra injustificada de produtos químicos para a fabricação de drogas sintéticas, como tricloroetileno, ácido clorídrico, helional, isopropanol e outros.

“As substâncias eram adquiridas em duas lojas de produtos químicos de Joinville e em seguida eram levadas para laboratórios clandestinos, onde eram empregadas na fabricação de drogas como ecstasy em grandes quantidades”.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas máximas somadas chegam a 25 anos de reclusão. Os presos serão conduzidos às sedes da PF em Joinville e Itajaí, onde serão interrogados e, depois, levados ao presídio regional de Joinville, onde ficarão à disposição da Justiça.

Por Agência Brasil

Droga que seria entregue em Guarulhos é apreendida no interior

(Polícia Militar/Reprodução)

Um homem foi preso, em Santa Cruz do Rio Pardo, interior de São Paulo, com um carregamento de droga que seria entregue na cidade de Guarulhos, Grande São Paulo. A abordagem aconteceu durante a operação Paz e Proteção.

Policiais militares do Tático Ostensivo Rodoviários (TOR) abordaram o carro durante uma fiscalização de rotina. Dentro do veículo foram encontrados 277 tabletes de maconha.

Os PMs também localizaram duas placas do veículo. “O condutor confessou ter sido pago para buscar o veículo com as drogas no Paraná e levá-lo até a cidade de Guarulhos”, diz nota divulgada pela Polícia Militar.

O suspeito foi preso em flagrante e levado para a Delegacia de Ourinhos.

Polícia Ambiental encontra plantação de maconha e prende dois homens

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar Ambiental encontrou, ontem (6), uma plantação de maconha no interior de São Paulo. Segundo a PM, uma denúncia levou os policiais até um lote de assentamento rural, em Araçatuba.

No local, dois moradores negaram o crime, mas ao fazer análise dos documentos, os pms descobriram que um deles já havia respondido na Justiça por plantar a droga no mesmo local. Diante da suspeita, a PM fez buscar no local e localizou uma mangueira de irrigação, que levou os policiais até a plantação.

Ao todo, 98 pés de maconha foram apreendidos. A plantação foi destruída e os dois homens foram presos em flagrante.

Caixa térmica de entrega é encontrada cheia de droga

Droga foi apreendida e caso será investigado (Polícia Militar/Reprodução)

Uma caixa térmica, usada por entregadores, foi encontrada pela Polícia Militar cheia de droga. O caso aconteceu no fim de semana após uma denúncia anônima ao 190.

Os policiais da Força Tática foram deslocados para a Rua Antônio Lourenço, em Campinas, interior de São Paulo, onde a caixa estaria guardada. Quando chegaram ao local, os PMs confirmaram a existência da caixa térmica e da droga.

Ao todo, 15 tijolos de maconha estavam guardados na caixa. Apesar da grande quantidade de droga, ninguém foi preso.

A caixa e a droga foram levadas para a delegacia, que vai investigar o caso.

PM apreende carregamento de cocaína que seria distribuído em São Paulo

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar apreendeu em Limeira, interior de São Paulo, um carregamento de cocaína que seria distribuído em São Paulo. Ao todo, 360 tijolos da droga estavam escondidos em compartimentos secretos de um caminhão.

Segundo a PM, frentistas de um posto de combustível suspeitaram do caminhão parado no mesmo local havia dois dias. Ao fazer a abordagem, com ajuda de um cão de faro, os policiais descobriram a cocaína escondida no teto, nas saídas de ar.

O motorista, preso em flagrante, confirmou que a cocaína, havia sido carregada em Itumbiara, Goiás, e tinha como destino a cidade de São Paulo.

Homem é preso ao se passar por motorista de Uber para entregar drogas

(Polícia Militar/Reprodução)

Um suspeito que, segundo a Polícia Militar, se passava por motorista de Uber foi preso em Lorena, interior de São Paulo, no momento em que fazia a entrega de 19 tijolos de maconha. A droga estava dentro do carro, guardada em sacolas plásticas.

Segundo a PM, os policiais suspeitaram o comportamento do falso motorista de aplicativo. “Ele estacionou o carro ao lado de uma oficina e aparentou nervosismo ao ver a viatura. Outro homem que estava na calçada e se aproximou do motorista também estava nervoso com a presença dos policiais”, informa nota da PM.

Os dois foram revistados, mas nada de ilícito foi encontrado. Ao verificar o carro, a droga foi localizada no banco do passageiro.

Além dos 19 tijolos de maconha, um celular também foi apreendido. Os dois homens foram levados para a delegacia, onde foram autuados em flagrante por tráfico.

Mulher contrata táxi para transportar 125 tijolos de maconha e é presa

Droga seria levada para São Paulo (Polícia Militar/Reprodução)

Uma mulher que havia contratado um táxi para transportar 125 tijolos de maconha foi presa em flagrante por policiais do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), ontem (26). O flagrante foi na Rodovia Castello Branco, em Itu, interior de São Paulo.

Segundo a PM, os policiais abordaram o táxi onde estavam o motorista, a filha dele e uma passageira. O taxista informou que havia sido contratado em Foz do Iguaçu, Paraná, para levar a mulher até a cidade de São Paulo.

Ainda segundo o motorista, a passageira fez uma parada em Cascavel, onde teria pego quatro malas. “A passageira confirmou os fatos e disse que transportava eletrônicos que seriam levados para o Brás”, informa comunicado da PM.

Ainda segundo a polícia, os policiais fizeram uma revista nas malas e encontraram a droga. Ao todo, 105,1 quilos de maconha. A mulher foi presa em flagrante.

Após fuga de suspeito, PM apreende drogas em Carapicuíba

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar apreendeu várias porções de drogas, em Carapicuíba, na Grande São Paulo, após um suspeito fugir da abordagem. Os pms faziam patrulhamento na Estrada da Aldeinha quando tentaram abordar um homem, que fugiu.

Ao correr dos policiais, eles teria arremessado uma sacola. Nas buscas pela região, os policiais identificaram uma casa, com a porta aberta, “sendo possível visualizar várias porções de drogas já embaladas para o tráfico”, diz nota da corporação.

Ao todo, foram apreendidos dois tijolos de maconha, 280 porções de crack e mais dois mil pinos de cocaína. A droga foi apresentada na delegacia da região. O suspeito que correu da abordagem não foi preso.

Traficante internacional é preso pela PF

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta segunda-feira (24) um dos narcotraficantes mais procurados do mundo. Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o italiano Rocco Morabito foi localizado em um quarto de hotel, em João Pessoa. A prisão foi possível por meio de um trabalho conjunto da PF com a Interpol, a polícia internacional, e a partir de um mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

Rocco Morabito era considerado o segundo criminoso mais procurado da Itália e acusado de envolvimento com a Ndrangheta, que é tida como uma das maiores e mais poderosas facções criminosas organizadas do mundo.

No momento da prisão, Morabito estava acompanhado de mais dois estrangeiros. Um deles, também italiano, é foragido da Justiça. Ele era investigado pela Polícia Federal desde 2019, quando fugiu de uma prisão no Uruguai e veio para o Brasil.

A prisão foi feita pela PF em parceria com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e a polícia italiana, cujas agências dos carabinieri, uma das forças armadas da Itália, e do Serviço de Cooperação Internacional de Polícia (Projeto I-Can) participaram da investigação em conjunto com o Escritório Central da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) no Brasil.