Após perseguição, carro cheio de maconha é abandonado em canavial

(Polícia Militar/Reprodução)

Um carro que transportava tijolos de maconha foi abandonado em um canavial após uma perseguição policial, em Piacatu, interior de São Paulo. O veículo seguia pela Rodovia Domingos Antunes Guimarães, nesta sexta-feira (7), quando desobedeceu a ordem de parada da Polícia Rodoviária e deu início a uma fuga.

Segundo a PM, depois um período de perseguição, o motorista abandonou o veículo no meio do canavial e fugiu a pé. Ao fazer a revista no carro, os policiais encontraram os tijolos de maconha escondidos no porta-malas e nos bancos.

Além da droga, o veículo estava com placas clonadas. Na consulta do chassi, os policiais descobriram que o carro também havia sido roubado na cidade de Londrina, no Paraná.

A polícia fez buscas na região para encontrar o suspeito, com apoio do helicóptero Águia, mas ele não foi encontrado. A quantidade de droga apreendida não foi divulgada.

Outro caso

(Polícia Militar/Reprodução)

Na quinta-feira (6), a Polícia Rodoviária apreendeu 541 quilos de maconha em um caminhão, em uma rodovia que passa por Matinópolis, interior do Estado. A droga estava distribuída em 439 tijolos, escondidos em um fundo falso na carroceria.  

O condutor alegou que foi contratado via telefone por um desconhecido para levar o veículo com a droga de Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, até a cidade de São José do Rio Preto, interior paulista, e que receberia o veículo como forma de pagamento. 

Inocentes são baleados dentro do metrô durante operação no Rio

(Polícia Civil RJ/Reprodução)

A Operação “Exceptis”, da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), que tinha o objetivo de desarticular um grupo criminoso voltado ao tráfico de drogas na comunidade de Jacarezinho, culminou em um tiroteio que resultou em pelo menos cinco feridos.

No local, também foram efetuadas explosões de bombas. Até o momento, três agentes foram atingidos por disparos e dois passageiros de dentro do metrô foram feridos por estilhaços.

A PCERJ, em nota, aponta que “a região do Jacarezinho é considerada um dos quartéis-generais da facção Comando Vermelho na Zona Norte do Rio de Janeiro. Em razão da dificuldade de se operar no terreno, por conta das barricadas e das táticas de guerrilha realizadas pelos marginais, o local abriga uma quantidade relevante de armamentos, que seriam utilizados nas retomadas de territórios perdidos para facções rivais ou para se reforçar de possíveis investidas policiais.”

Por TV Cultura

Operação contra o tráfico internacional tem buscas em São Paulo e mais 8 Estados

Policiais federais cumpriram nesta quinta-feira (6) 110 mandados judiciais – 38 de prisão e 72 de busca e apreensão – em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Amazonas, Maranhão, Pará, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. A ação faz parte da Operação Grão Branco, cujo alvo é uma quadrilha responsável por tráfico internacional de drogas.

A 1ª Vara da Justiça Federal de Cáceres (MT) determinou ainda a busca e apreensão de dez aeronaves e o sequestro de todos os bens de 103 pessoas físicas e jurídicas investigadas. O valor total de bens sequestrado está sendo apurado.

Como foi o início da investigação

As investigações tiveram início em janeiro de 2019, quando a Polícia Federal (PF) e o Grupo Especial de Fronteira – Gefron, de Mato Grosso – apreenderam 495 kg de cocaína no município de Nova Lacerda (MT). Na operação, foram realizados mais de dez flagrantes com apreensão de aproximadamente quatro toneladas de cocaína, aeronaves e veículos utilizados no transporte e a prisão de mais de 20 pessoas envolvidas com o crime.

“O líder da organização criminosa, já condenado por tráfico de drogas,  encontrava-se foragido da Justiça brasileira e controlava toda a logística do transporte da droga a partir de uma mansão em um condomínio de luxo em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, desde a saída da droga daquele país por meio de aeronaves, até o recebimento dela em pistas clandestinas no Brasil, o carregamento em carretas e a entrega em grandes centros do Brasil”, disse a PF, em nota.

Em 2020, por meio de uma cooperação internacional com a Polícia Boliviana (Cerian – Centro Regional de Inteligência Antinarcóticos), o líder foi expulso do país e entregue às autoridades brasileiras, iniciando o cumprimento da pena pelo crime. Ao mesmo tempo, seus familiares e outros integrantes da organização criminosa continuaram  comandando a logística de transporte da droga.

O nome do líder da organização criminosa não foi divulgado. O nome da Operação Grão Branco deve-se ao transporte de grãos (soja, milho) de Mato Grosso para São Paulo para justificar as viagens das carretas que transportavam a cocaína.

Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil 

PF faz operação contra o tráfico na Capital, Tietê e Guarujá

(Polícia Federal/via Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) fez hoje (3) uma operação contra um esquema de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas que, segundo as investigações, teria movimentado R$ 700 milhões.

De acordo com a polícia, foram sequestrados R$ 30 milhões e interditadas seis empresas. Podem ser bloqueados até R$ 225 milhões em contas bancárias, imóveis e veículos.

Além da busca por bens e dinheiro, estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão e 22 de busca e apreensão em São Paulo, Tietê (SP), Guarujá (SP), Rio de Janeiro e Brasília. A investigação tramita na 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

A Operação Tempestade, como é chamada a ação de hoje, é um desdobramento da Operação Rei do Crime e conta com informações fornecidas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, que identificou movimentações de dinheiro atípicas.

Segundo a polícia, o esquema usava empresas fictícias para fazer depósitos em uma instituição financeira de fachada para possibilitar saques em espécie em benefício de pessoas suspeitas de envolvimento com atividades ilegais.

Por Daniel Mello, da Agência Brasil

Polícia Rodoviária apreende 50 quilos de cocaína

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Rodoviária Estadual apreendeu, hoje (23), em Lucélia, no interior de São Paulo, 50 quilos de cocaína. A droga estava escondida no fundo falso de um carro.

O flagrante aconteceu durante a operação Toque de Restrição, na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros. Os PMs abordaram um carro em que viajava apenas o motorista.

Durante a abordagem, os policiais encontraram o compartimento falso no para-choque do veículo. Dentro dele, os PMs localizaram 71 tabletes de cocaína. O motorista foi preso em flagrante e levado para a Delegacia.

Outro caso

Ontem (22), policiais rodoviários apreenderam outros 300 tijolos de cocaína. A droga estava sendo transportada em um caminhão pela Rodovia Euclides da Cunha, em Votuporanga. O destino da droga, segundo os policiais, era Paulínia, na região de Campinas.

Dados

Nos três primeiros meses deste ano, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) registrou 10.437 casos de tráfico de drogas no Estado de São Paulo. Em janeiro foram 3.323 casos, 3489 em fevereiro e 3.625 ocorrências de tráfico no mês passado.

Polícia encontra 137 quilos de maconha em fundo falso de caminhonete

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Rodoviária apreendeu uma caminhonete com fundo falso na carroceria cheio de droga. O flagrante foi na Rodovia Raposo Tavares, na região de Itapetininga, interior do Estado, ontem (17).

Segundo os policiais, durante abordagem de rotina os PMs fizeram uma vistoria no veículo e suspeitaram da carroceria. Dentro do fundo falso foram encontrados 137 quilos de maconha. A polícia não informou o destino da droga.

O motorista da caminhonete, que vai responder por tráfico de drogas, foi levado para a delegacia de Itapetininga.

Tráfico em jatos executivos é alvo de investigação da PF

(PF/Reprodução)

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (12) a Operação Flight Level, que apura o crime de tráfico internacional de drogas por meio de jatos executivos. Os alvos da investigação também são suspeitos de lavagem de dinheiro e de integrar organização criminosa.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início em outubro de 2020, após ter sido apreendido no Aeroporto Internacional de Lisboa um avião executivo brasileiro que teria partido de Belo Horizonte com 175 quilos de cocaína a bordo.

Ao todo, 90 policiais cumprem dois mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão. As diligências são cumpridas em Belo Horizonte, Lagoa Santa (MG), Rio de Janeiro, São Paulo e Goiânia.

A 11ª Vara Criminal Especializada de Minas Gerais autorizou ainda o bloqueio de contas de 29 pessoas físicas e jurídicas e o sequestro de 15 veículos, cinco imóveis e oito aeronaves, bem como a suspensão de atividades de seis empresas.

Ainda segundo a PF, além dos responsáveis pelas aeronaves, o esquema contava com a participação de laranjas e fantasmas para ocultação de bens. O órgão estimou que a operação desta segunda-feira (12) provocou um prejuízo de R$ 30 milhões ao crime organizado.

Por Agência Brasil

Receita apreende 68 quilos de cocaína em carga de limão

(Receita Federal/Reprodução)

A Receita Federal no Porto de Santos, litoral de São Paulo, apreendeu 68 quilos de cocaína escondidos em um contêiner de limão destinado para exportação. Durante a fiscalização de rotina, na manhã de hoje (7), os agentes selecionaram a carga para inspeção.

Segundo a Receita, a carga, de 27 toneladas, precisou ser retirada para que as equipes atingissem o fundo do contêiner e acessassem a parede que separa os equipamentos de refrigeração. Os tabletes de cocaína foram colocados no local do isolamento térmico, em uma tentativa de dificultar o trabalho da fiscalização.

O destino do carregamento era o porto de Roterdã, na Holanda, Europa. A droga interceptada pela Receita foi entregue à Polícia Federal, que acompanhou a operação após a localização do entorpecente e prosseguirá com as investigações com base nas informações fornecidas pela Receita Federal. 

Polícia apreende 350 quilos de pasta base de cocaína

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar apreendeu hoje (27) 350 quilos de pasta base de cocaína em uma casa, em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Além da droga, pms se surpreenderam ao encontrar, em uma casa vizinha, um equipamento industrial usado para prensar o entorpecente.

O imóvel usado pelo tráfico de drogas foi descoberto durante uma operação de rotina da Polícia Militar na região. Policiais participavam de um bloqueio na Rua Herbert Spencer quando desconfiaram do comportamento de algumas pessoas em uma viela.

Durante a verificação, os pms perceberam, na primeira casa, invólucros de droga e a máquina para prensar as embalagens. A partir daí, a segunda casa, com a cocaína, foi identificada.

Apesar da quantidade de entorpecentes, ninguém foi preso.

PM apreende mais de 300 quilos de maconha

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar apreendeu hoje (21), em Pirapozinho, na região de Presidente Prudente, interior de São Paulo, mais de 300 quilos de maconha que estavam sendo transportados em um carro. Segundo a PM, durante uma fiscalização de rotina na Estrada Municipal José Favareto, o motorista de um carro, modelo Fiat/Mob, desobedeceu ordem de parada.

Os policiais iniciaram uma perseguição e conseguiram fazer com que o motorista parasse. Os pms dizem que o suspeito demonstrava estar bastante nervoso.

Durante as buscas no carro, os policiais encontraram 31 tijolos de maconha, somando mais de 300 quilos. O suspeito foi preso em flagrante e levado para a delegacia da cidade.