Morre piloto de helicóptero que caiu no Pantanal

Acidente foi no fim do mês passado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Renato de Oliveira Souza, piloto da Força Nacional (Redes sociais/Reprodução)

O piloto do helicóptero da Força Nacional de Segurança Pública que caiu em Poconé (MT), no último dia 8, com três tripulantes a bordo, morreu na madrugada de hoje (27), no Rio de Janeiro.

Agente especial da Polícia Civil do Distrito Federal, Renato de Oliveira Souza tinha 55 anos de idade e estava na Força Nacional desde maio de 2016. Comandante de aeronaves, ele integrou a equipe que o governo federal enviou para ajudar no combate aos incêndios que, nos últimos meses, destruíram parte do Pantanal mato-grossense.

O helicóptero pilotado por Souza caiu enquanto participava dos esforços conjuntos para apagar as chamas. Os três tripulantes foram socorridos e transportados para Cuiabá, onde o comandante passou por uma cirurgia na coluna.

No último dia 21, Souza recebeu alta e foi transferido para o Rio de Janeiro a bordo de uma UTI Aérea. Ele continuaria o tratamento médico perto da família, no entanto, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Mato Grosso, começou a sentir uma súbita falta de ar na noite desta segunda-feira (26). Socorrido por uma ambulância, Souza não resistiu.

Ainda de acordo com a secretaria estadual, a família informou que os médicos suspeitam de que a morte foi causada por tromboembolismo pulmonar. A reportagem não conseguiu contato com parentes ou pessoas próximas ao piloto.

Em nota, o governo do Mato Grosso lamentou o falecimento de Souza. “O Renato dedicou boa parte de sua vida na defesa da vida, e não foi diferente nesta última missão. Externamos nosso máximo respeito e admiração e nossos sentimentos aos familiares e amigos”, declarou o secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal lamentou nas redes sociais a morte do piloto.

Também em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública expressou pesar e agradeceu “o profissionalismo e a dedicação” do agente da Força Nacional, que é subordinada à pasta. De acordo com o ministério, Souza participou de diversas ações junto à tropa federativa, entre elas as desenvolvidas por ocasião das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, e do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), em janeiro de 2019. “Aos familiares e amigos, manifestamos nosso sentimento de solidariedade”, enfatizou o ministério.

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil 

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país