Mundo

Ciclone Mocha deixa rastro de destruição e 145 mortes em Mianmar

O ciclone Mocha, considerado o mais poderoso a atingir a região em uma década, deixou um rastro de destruição e morte em Mianmar. De acordo com o balanço atualizado divulgado pela junta militar que governa o país do sudeste asiático, a tempestade causou a morte de 145 pessoas.

Mocha chegou à Mianmar e Bangladesh no fim de semana passado, com ventos de 195 km/h e fortes chuvas que destruíram edifícios e inundaram as ruas. Na região de Rakhine, localidade em que centenas de milhares de rohingyas vivem em acampamentos de deslocados após décadas de conflito étnico, vilarejos foram devastados e as comunicações bloqueadas.

O vizinho Bangladesh, onde quase um milhão de rohingyas buscam refúgio em campos após a repressão militar em Mianmar em 2017, não registrou mortes relacionadas à tempestade.

A passagem do ciclone Mocha reforça a vulnerabilidade de comunidades já fragilizadas pela violência, pobreza e conflitos, e aumenta a preocupação com a segurança e assistência humanitária nas áreas afetadas.

Siga nosso canal no Whatsapp

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios