Homem com covid-19 que infectou 22 pessoas é preso

Espanhol será julgado por ter ido trabalhar e à academia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A polícia espanhola prendeu um homem que foi responsável por infectar pelo menos 22 pessoas com covid-19 na ilha de Mallorca, ao intencionalmente omitir dos colegas que estava doente.

A prisão foi anunciada no sábado (24/04). A investigação começou no final de janeiro, após um surto de covid na cidade de Manacor e após a polícia receber a denúncia de que “um trabalhador havia sido infectado e escondido a doença”.

Dias antes de o surto ser detectado, o homem começou a apresentar sintomas, o que levantou preocupações entre os colegas. Mas ele se recusou a ir para casa.

No final do dia, ele fez um teste PCR, mas não esperou pelo resultado. No dia seguinte, voltou ao trabalho e chegou a ir se exercitar na academia em seguida.

No trabalho, tanto o gerente quanto os colegas insistiram que ele fosse para casa porque poderia estar infectando outras pessoas. Mas ele ignorou os apelos e, durante o trabalho, circulou pelo local, ironizando quem se aproximava. 

Segundo colegas e a polícia, ele puxava a máscara para baixo e dizia: “Vou passar coronavírus para todos vocês”.

No final do dia, quando ele testou positivo, seus colegas alarmados também tiveram que ser testados. Cinco deles também testaram positivo e, por sua vez, infectaram vários membros de sua família, incluindo três bebês de um ano de idade. 

Na academia, três pessoas que haviam estado em contato direto com o homem também foram infectadas e passaram o vírus para seus parentes.

O homem foi preso sob a acusação de crime de lesão corporal. Segundo o código penal espanhol, a pena pode variar de três meses a três anos de prisão. O processo foi aberto, e ele aguarda o julgamento em liberdade.

A polícia disse que as ações do detido levaram a um total de 22 infecções, embora nenhum dos doentes tenha desenvolvido a covid-19 de forma grave.

Por Deutsche Welle
rpr (ap, ots)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas