Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Problema em apoio provocou queda de viaduto em SP, diz especialista

Segundo Henrique Dines, professor e engenheiro civil especialista em pontes, as fissuras que apareceram na estrutura não são a causa do problema(Foto:Nivaldo Lima/SP AGORA)

Segundo Henrique Dines, professor e engenheiro civil especialista em pontes, o problema no apoio do viaduto pode ter sido a causa da queda da estrutura na Marginal Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, na madrugada desta quinta-feira (15).

“O problema mais grave foi no rompimento da travessa, uma ruptura brusca, talvez por fadiga de materiais, por corrosão das armaduras, porque essa travessa se encontra exatamente numa junta de dilatação do viaduto e, talvez pela infiltração de água, com o tempo tenha ocorrido a corrosão das armaduras. O problema está no apoio”, afirmou o especialista.

De acordo com ele, as fissuras que foram encontradas no viaduto não parecem ter sido a causa do deslocamento da via. “Aparentemente essa fissura é consequência do problema que gerou essa ruptura no viaduto. O que rompeu na verdade foi o apoio do viaduto sobre o pilar extremo.”

Dines afirmou que “o viaduto se apoia numa travessa e a travessa sobre um pilar. Essa travessa rompeu e aí deslocou cerca de um metro. Talvez como consequência ocorreu essa fissura, por conta da grande deformação que ocorreu, mas não que ela tenha sido a causa. Ela é aparentemente superficial.”

O engenheiro disse que é necessário fazer uma análise mais profunda para saber a maneira mais adequada para a recuperação do viaduto. “Existem técnicas para fazer isso, por suspensão por cabos, teria de buscar a técnica mais adequada, você suspenderia o viaduto e depois corrigiria a peça que foi rompida.”

O local é rota de acesso à Rodovia Castello Branco, que leva à cidades do interior do estado(Foto:Nivaldo Lima/SP AGORA)

Escoramento
O trabalho de escoramento do viaduto deve se concentrar não apenas no ponto que cedeu mas também naquela fissura. Na quarta-feira (21) os técnicos vão fazer análises no concreto e na viga metálica para definir o que será feito no local.

Com o bloqueio do viaduto, a pista expressa está interditada logo após a Ponte da Cidade Universitária. O trânsito está sendo desviado para as três faixas da pista local.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) afirmou que os trabalhos para liberar a pista expressa da Marginal se estendam por todo o feriado prolongado, mas a intenção é tentar liberar pelo menos parte do trecho o quanto antes.

Covas afirmou que a Prefeitura abriu no dia 9 de novembro licitação para contratar empresas que irão desenvolver projetos de manutenção de 33 pontes e viadutos, que não inclui o que cedeu na Marginal Pinheiros nesta quinta-feira.

Deixe seu comentário

avatar
  Se inscrever  
Notificação de
1
×
Fale agora com nossa equipe!