Fortes chuvas devem voltar a atingir São Paulo hoje

Tempestades serão acompanhadas por trovoadas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A capital paulista deve enfrentar hoje (2) mais um dia de fortes chuvas. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de que ocorram trovoadas até o período da noite.

O Corpo de Bombeiros registrou pelo menos cinco ocorrências de enchente em Moema, Carapicuíba, Ipiranga, Mauá e Santo André, entre 0h e 19h15 desta terça-feira (1º). Também foram contabilizados três desabamentos. Uma mulher morreu após ter o carro atingido por uma árvore no bairro de Vila Mariana.

Em boletim, o Inmet destaca que a expectativa para toda a semana é de alto volume pluviométrico em parte das regiões Sul e Sudeste do Brasil. No Sudeste, chuvas deverão ocorrer com mais intensidade no sul de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e no extremo sul do Espírito Santo. Os acumulados de chuva podem variar entre 40 e 100 milímetros (mm).

Para o intervalo entre os dias 9 e 17 de dezembro, a tendência é de chuvas em grande parte das regiões Centro-oeste e Sudeste, sobretudo no norte de São Paulo, Minas Gerais, Rio Janeiro e no centro-sul do Espírito Santo, com acumulados que ficam entre 50 e 120 mm.

Segundo o Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), vinculado à prefeitura de São Paulo, o volume de chuvas registrado em novembro ficou levemente inferior à média histórica, correspondendo a 89,5% do patamar normalmente atingido. O volume esperado era de 137,1 mm, mas foi de apenas 122,8 mm. Ao todo, choveu durante de 20 dias na capital paulista.

O meteorologista do CGE Thomaz Garcia explica que as temperaturas atualmente estão um pouco mais baixas do que o padrão, desde o início da primavera, e que devem permanecer assim durante o verão. 

“Temos a condição típica do fim da estação da primavera, já muito próximo do verão, que é o calor e a alta umidade. São os combustíveis para a formação de nuvens de chuva, de tempestade, comuns nessa época do ano. É normal termos já essa condição, e as chuvas vêm, realmente, com forte intensidade e em um curto espaço de tempo, principalmente no fim das tardes e à noite”, diz.

“O verão é a estação em que mais chove na capital paulista, sendo janeiro o mês mais chuvoso, historicamente”, finaliza.

Por Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas