Profissionais da educação recebem dose de reforço contra Covid

Dose de reforço está disponível para educadores entre 40 e 59 anos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Nesta terça-feira (16), a cidade de São Paulo aplica a terceira dose da vacina contra a Covid-19 em profissionais de educação das redes pública e privada com idades entre 40 e 59 anos, além dos demais grupos já liberados para cada etapa do processo vacinal.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, a vacinação do novo grupo elegível será realizada com imunizantes da Pfizer, devido ao lote com cerca de 1,2 milhão de doses da marca que a capital paulista recebeu na última semana.

(Sec. Est. da Educação/Reprodução)

Estarão em funcionamento para aplicar as primeiras doses, segundas doses e terceiras doses nesta terça todos os postos de imunização contra a Covid-19 da cidade: 469 Unidades Básicas de Saúde (UBSs); megapostos com acesso a pedestres, postos que funcionam exclusivamente em sistema drive-thru e a rede de farmácias parceiras. A vacina também está disponível em 82 AMAs/UBSs Integradas, unidades do Serviço de Atenção Especializada (SAE) e nos Centros de Saúde. Confira a lista completa dos endereços aqui.

Na última sexta-feira (12), seis megapostos voltados exclusivamente para a imunização contra a doença encerraram suas atividades na capital paulista: um na região central (Galeria Prestes Maia), um na Zona Leste (Sesi AE Carvalho) e quatro na Zona Sul (Clube Hebraica, Club Athletico Paulistano, Jardim Ângela e Shopping Jardim Sul).

Pelo Filômetro, é possível acompanhar em tempo real a situação de espera nos postos de vacinação que estão em funcionamento na cidade.

Quem pode se vacinar?

Para a primeira dose, adolescentes a partir de 12 anos;

Para a terceira dose, imunossuprimidos com mais de 18 anos e pessoas com viagem marcada para países que não aceitam duas doses de CoronaVac, que tomaram a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 28 dias; idosos com mais de 60 anos, indígenas aldeados, profissionais da saúde, profissionais da Guarda Civil Metropolitana (GCM), sepultadores e fiscais das subprefeituras, profissionais de educação das escolas municipais, estaduais e privadas com idades entre 40 e 59 anos, que completaram o esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos seis meses.

Por TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas