Corinthians anuncia Renato Augusto

(Agência Corinthians/via Agência Brasil)

O bom filho a casa torna. O meio-campista Renato Augusto está de volta ao Corinthians. O clube anunciou nesta quinta-feira (22) a contratação do jogador de 33 anos como o novo reforço para o elenco do técnico Sylvinho. Em sua segunda passagem pela equipe paulista, o atleta assinou contrato até dezembro de 2023. A última camisa que ele defendeu foi a do Beijing Guoan (2016-2021), da China.

Em sua primeira experiência com a camisa do Timão, entre 2013 e 2015, Renato conquistou os Campeonatos Paulista (2013) e Brasileiro (2015), além da Recopa Sul-Americana (2013). Renato Augusto entrou em campo em 127 oportunidades, tendo obtido 68 vitórias, 38 empates e 21 derrotas. Ele tem anotado 15 gols com a camisa corintiana.

Além do futebol chinês, o carioca teve passagens por Flamengo (2005-2008) e Bayer Leverkusen-ALE (2008-2012). O meio-campista também defendeu a seleção brasileira, tendo disputado a Copa do Mundo da Rússia (2018) e conquistado ouro Olímpico na Rio-2016.

Por Agência Brasil

Brasileirão: Corinthians e Palmeiras se enfrentam hoje

(Fabio Menotti/Agência Palmeiras/via Agência Brasil)

Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste sábado (12) pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto realizado no Allianz Parque, às 19h (horário de Brasília), terá transmissão da Rádio Nacional, com narração de Felipe Rangel, comentários de Waldir Luiz, reportagem de Rafael Monteiro e plantão de Astrid Nick.

As duas equipes começaram a competição nacional da mesma maneira, perderam na estreia e venceram na segunda rodada.

Além disso, o clássico Dérbi será disputado após eliminações prematuras das duas equipes na terceira fase da Copa do Brasil na última quarta-feira (9). O Verdão deu adeus ao torneio após sofrer revés, nos pênaltis, contra o CRB. Já o Timão foi despachado pelo Atlético-GO.Em outras competições, os dois rivais também acumularam fracassos.

No Campeonato Paulista, o Palmeiras foi vice-campeão na final contra o São Paulo. Os palmeirenses também não conseguiram êxito na disputa com o Flamengo na Supercopa do Brasil e contra o argentino Defensa Y Justicia pela Recopa Sul-Americana. Restam ainda duas oportunidades para o verdão gritar campeão: o Brasileirão e Copa Libertadores da América.

Já o Corinthians foi eliminado nas semifinais do Paulista, após revés contra o próprio Palmeiras por 2 a 0. Na Copa Sul-Americana, o time do Parque São Jorge também saiu prematuramente na Fase de Grupos. O Campeonato Brasileiro é a única competição em disputa pela equipe comandada por Sylvinho.

Em relação ao time que começa jogando, o técnico palmeirense Abel Ferreira terá desfalques por conta da realização da Copa América, que começa no domingo (13). Ao todo, três jogadores estão disputando a competição envolvendo as seleções Sul-Americanas: o goleiro Weverton (Brasil), o zagueiro Gustavo Gómez (Paraguai) e o lateral-esquerdo Matías Viña (Uruguai).

Pelo lado corintiano, Sylvinho não poderá contar apenas com o meio-campista Otero, que foi convocado pela Seleção Venezuelana. Porém, a ausência não deverá ser tão notada, já que ele não vem sendo aproveitado desde as semifinais do Campeonato Paulista, em 16 de maio.

Nos últimos confrontos entre os dois clubes, o Alviverde tem levado a melhor. Ao todo, o Verdão sustenta invencibilidade de seis jogos no Dérbi, tendo obtido três vitórias e três empates. A última vez que os alvinegros derrotaram o arquirrival foi em 2020, no dia 22 de julho, em Itaquera. A partida terminou com o placar de 1 a 0.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional

Corinthians fica distante da Libertadores após empate com Vasco

(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

O Corinthians não saiu do zero contra o ameaçado Vasco neste domingo, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro e se complicou na briga por uma vaga na Libertadores.

O resultado deixou o clube paulista na décima colocação com 50 pontos, a seis do G7. O Grêmio fecha a zona de classificação, mas se for campeão da Copa do Brasil abrirá mais uma vaga. O Vasco, por sua vez, se manteve na zona de rebaixamento, no 17º lugar com 38 pontos, a três do primeiro rival fora da degola.

Corinthians e Vasco tiveram uma chance cada no primeiro tempo. Os donos da casa assustaram aos 16 minutos. Fagner recebeu de Gustavo Mosquito e meteu uma bomba para o gol, mas Fernando Miguel defendeu.

Corinthians e Vasco fizeram valer o atual momento e realizaram um primeiro tempo de dar sono. Aos 16 minutos, Gustavo Mosquito tocou para Fagner, que invadiu a área e encheu o pé, mas Fernando Miguel fez boa defesa.

Aos 37 minutos, Carlinhos recebeu de Pikachu e, da intermediária, arriscou. A bola passou perto do gol. Ainda nos 45 minutos iniciais, Fagner e Talles Magno foram amarelados após desentendimento. Já Mosquito foi substituído por Gabriel Pereira após sentir lesão.

No segundo tempo, Fábio Santos chutou firme aos 18 minutos e a bola tirou tinta da trave. Três minutos depois, Henrique cruzou, a bola fez curva e acertou a trave do Corinthians. Aos 46 minutos, Jô recebeu de Otero e bateu firme, mas Fernando Miguel defendeu.

Na 38ª e última rodada, o Corinthians visitará o Internacional no Beira-Rio, em Porto Alegre, na próxima quinta-feira, às 21h30. No mesmo dia e horário, o Vasco receberá o Goiás em São Januário, no Rio de Janeiro.

Jean Mota, em seu primeiro toque na bola aos 41 minutos do segundo tempo, marcou o gol de empate do Santos diante do Fluminense por 1 a 1, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro e deixou os paulistas com chances de vaga na Libertadores. Lucca fez para os cariocas.

O resultado deixou o Santos na oitava colocação com 54 pontos, a três do Palmeiras, que fecha o G7. A vaga ainda pode vir em caso de título do Grêmio na Copa do Brasil. O Fluminense, por outro lado, perdeu a chance de entrar no G4 e parou na quinta colocação com 61 pontos.

O Santos não se encontrou no primeiro tempo e o Fluminense soube aproveitar a chnace criada. Aos 15 minutos, Lucca abriu o marcador. Ele recebeu de Luiz Henrique, avançou e bateu de esquerda. Sem chance para o goleiro João Paulo.

Como o time da casa não reagiu, o Fluminense foi pra cima e assustou. Fred pegou bola rebatida e chutou de canhota, mas desta vez João Paulo fez boa defesa.

O segundo tempo também teve poucas chances. O Fluminense tentou administrar o placar. O Santos, enquanto isso, acordou só no final. Aos 32 minutos, Marcos Felipe fez defesa em chute rasteiro de Felipe Jonatan. Aos 34, Luan Perez desviou de cabeça, mas a bola subiu.

Tudo começou a mudar aos 38 minutos com a expulsão de Nino, do Fluminense. Jean Mota entrou na vaga de Felipe Jonatan aos 40 minutos. No minuto seguinte, ele empatou o jogo ao completar para o fundo das redes.

A 38ª e última rodada será toda disputada na próxima quinta-feira, às 21h30. Enquanto o Santos visitará o ameaçado Bahia na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Fluminense receberá o também ameaçado Fortaleza no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Por FPF

Corinthians tem dez jogadores com covid-19

(Diogo Coca/Agência Corinthians)

O Corinthians anunciou na manhã desta quarta-feira (27) que dez jogadores de futebol testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19). De acordo com a nota do departamento médico, todos os infectados estão assintomáticos e já iniciaram o período de isolamento. 

Entre os contaminados, estão Ramiro, Luan e Everaldo, que entraram em campo contra o RB Bragantino, na última segunda-feira (25), em jogo válido pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, que terminou com a derrota em casa do Timão por 2 a 0 . Os demais  infectados são: Danilo Avelar, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira e Matheu Davó.

O Timão só volta a campo pelo Brasileiro no dia 17 de fevereiro, contra o Santos, na Vila Belmiro. 

Confira abaixo a nota divulgada pelo clube:

Informe do Departamento Médico

Após a realização de testes RT-PCR, testaram positivo para Covid-19: Danilo Avelar, Luan, Everaldo, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira, Ramiro e Matheus Davó.

Todos estão assintomáticos e já isolados para o período de quarentena, ou seja, já não participam do treino comandado pelo técnico Vagner Mancini na manhã desta quarta-feira (27).

Os dez atletas passarão por acompanhamento do Departamento Médico.

Por Agência Brasil

Palmeiras goleia Corinthians pelo brasileirão

(Cesar Greco/via Agência Brasil)

Em partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, Palmeiras e Corinthians jogaram no início da noite desta segunda-feira (18) no Allianz Parque, em São Paulo. O Alviverde, com duas partidas a menos do que a maioria dos rivais da parte de cima da tabela, entrou em campo com 48 pontos em 7º lugar e tinha como objetivo vencer para se aproximar dos líderes. Já o Corinthians, sem perder desde 14 de novembro, quando foi superado pelo Atlético Mineiro por 2 a 1, queria vencer para seguir se aproximando do G-4. O Timão entrou em campo no 9º lugar com 42 pontos, oito abaixo do grupo que se classifica à Libertadores.

E quem se deu bem foi o Verdão. Ao final do primeiro tempo, o time do técnico português Abel Ferreira já fazia 2 a 0, gols do meia Raphael Veiga e do atacante Luiz Adriano. Mesmo sem marcar nenhum dos gols, o grande destaque dessa etapa do jogo foi o atacante Willian, autor dos dois passes para os gols. 

Apesar da vantagem relativamente tranquila do Palmeiras, o jogo não foi muito tranquilo. Até os 31 minutos, a partida era equilibrada com boas chances de lado a lado. Só que aos 33, veio o primeiro de Raphael Veiga, que recebeu a bola praticamente livre na entrada da área e bateu no canto esquerdo do goleiro Cássio. Para fechar a etapa inicial, Willian recebeu em profundidade, chegou antes do goleiro Cássio e rolou para o centroavante Luiz Adriano apenas empurrar para a rede. O árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves, com auxílio do VAR, confirmou o gol.

Quem pensava que o Alviverde poderia tirar o pé do acelerador na etapa final errou feio. O Verdão começou o segundo tempo arrasador. Logo no primeiro minuto, o goleiro Cássio salvou em cima da linha uma finalização de Willian. E, aos dois, a rede balançou. De novo, Raphael Veiga. Na sobra de uma bola prensada entre o zagueiro Jemerson e o centroavante Luiz Adriano, o meia dá uma bomba de fora da área e estufa a rede. 

Aos 11, o volante Gabriel Menino forçou o goleiro Cássio a operar um milagre para evitar o quarto gol palmeirense. Aos 19, teve gol do Verdão com o lateral-esquerdo Vinã. Mas o lance foi anulado corretamente por impedimento. Quase no lance seguinte,  Gabriel, volante do Corinthians, recuou completamente errado e o atacante Luiz Adriano chegou para dividir com Cássio. A bola rebateu no palmeirense e foi para a rede. 

Para ter uma ideia da dimensão do resultado, em toda história do Derby Paulista, o Timão só havia sofrido quatro goleadas por 4 a 0. A última tinha sido em 2004. 

Com esse resultado, o Palmeiras subiu para o 4º lugar. O Verdão tem 51 pontos com 29 jogos disputados. O São Paulo, líder do Brasileiro, tem 57 pontos com 30 partidas jogadas. A partida atrasada é da 1ª rodada contra o Vasco da Gama, em São Paulo e será disputada no dia 26 de janeiro. 

A próxima partida do Palmeiras pelo torneio será na quinta-feira (21) contra o Flamengo no Mané Garrincha, pela 31ª rodada. Na tabela, depois da goleada, o Corinthians está em 9º lugar com 42 pontos. A partida da 31ª rodada do Timão contra o Sport em Itaquera também ocorrerá na quinta-feira. O jogo contra o Bahia, válido pela 30ª rodada, foi adiado para o dia 28 de janeiro.

Por Juliano Justo, da Agência Brasil

Corinthians atropela Ferroviária e é bi do Paulista Feminino

(Marco Galvão/Agência Corinthians)

Campeão brasileiro há três semanas, o Corinthians coroou a temporada no futebol feminino com outro título. Neste domingo (20), as alvinegras atropelaram a Ferroviária por 5 a 0 na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), e garantiram o bicampeonato paulista. Como venceu a partida de ida por 3 a 1, na Arena Barueri (SP), o Timão definiu o confronto com um incrível 8 a 1 no placar agregado.

As corintianas encerram o ano com 27 vitórias em 32 jogos, com só duas derrotas – uma para o São Paulo, na primeira fase da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro, e outra para o Santos, nas quartas de final do Paulista. Foram 98 gols marcados e somente 18 sofridos. E não teria sido absurdo que a marca centenária fosse alcançada neste domingo, tantas foram as chances que acabaram não convertidas em gols, para além das cinco bolas que pararam nas redes da Ferroviária.

A goleada foi construída no primeiro tempo. Aos 12 minutos, a atacante Giovana Crivelari recebeu da meia Gabi Zanotti e bateu na saída da goleira Luciana para abrir o placar. Quatro minutos depois, a cabeçada da atacante Adriana parou no travessão. Já aos 20, a escorada da zagueira Érika foi para as redes. Aos 36, outra bola alçada na área e outro gol de cabeça: desta vez da lateral Tamires. Aos 39, Luciana saiu errado, Gabi Zanotti dominou e tocou para a volante Diany fazer o quarto. Aos 43, o travessão – de novo – salvou a Ferroviária, agora em chute da meia Andressinha.

O Timão diminuiu o ritmo na etapa final, mas manteve o controle do jogo, sem sustos. A primeira oportunidade do time da casa só apareceu aos 15 minutos, em cobrança de falta da lateral Daiane que a goleira Lelê defendeu. As alvinegras perderam várias chances em sequência, até que aos 31 minutos, a volante Grazi, de 39 anos, recebeu da atacante Gabi Nunes e fechou o marcador na Fonte Luminosa.

Tupãzinho relembra 1º Brasileirão do Corinthians há três décadas

Conquista do Corinthians sobre o São Paulo completa 30 anos
(Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

“Tupãzinho, Fabinho na ponta. Bom lance do Fabinho, bom lance do Fabinho! Tupãzinho, Fabinho fechou. Grande! Entre as pernas, Fabinho, olha gol, olha o gol, goool! Tupãzinho em uma jogada sensacional”. Foi assim a narração do gol do primeiro título Brasileiro do Corinthians na voz do saudoso Luciano do Valle.

E mesmo 30 anos depois, o camisa 9 não esquece o lance que marcou a sua carreira. “Chega até arrepiar. Parece que esse jogo foi no final de semana, e faz 30 anos”, recordou Tupãzinho, autor do único gol daquele 16 de dezembro de 1990, no Morumbi.

Coroado campeão nacional pela primeira vez em sua história, o Corinthians contou com uma campanha de superação para chegar ao topo nacional. Até a final, o clube passou por diversas mudanças, inclusive no comando técnico, onde Nelsinho Baptista, vice-campeão paulista daquele ano com o Novorizontino, assumiu o posto de treinador no lugar de Zé Maria, um ex-pugilista.

Com o técnico, o clube de Parque São Jorge também contratou o preparador físico Flávio Trevisan, profissional muito elogiado por Tupãzinho. “Ele treinava a gente demais. Sempre nos incentivava a buscar sempre o melhor”, disse.

Campanha

Na primeira fase, o Corinthians se classificou com oito vitórias, seis empates e cinco derrotas. A pontuação foi suficiente para avançar às quartas de final pelo índice técnico. Na época, o regulamento previa que os 20 clubes fossem divididos em dois grupos de 10. Na primeira parte, os times enfrentavam as equipes da outra chave e os dois melhores garantiriam a classificação. No segundo turno, os clubes duelavam apenas com os times do próprio grupo. Os dois primeiros também se garantiam, além dos outros quatro melhores na pontuação geral contabilizando as duas ‘pernas’.

Assim, o clube alvinegro avançou e teve o Atlético-MG pela frente. Por ter melhor campanha, os mineiros tinham a vantagem de jogar por dois resultados iguais. Na partida de ida, no Pacaembu, o Corinthians venceu por 2 a 1, com dois gols de Neto. No Mineirão, o empate sem gols classificou o time paulista. “Eles vinham fazendo uma excelente campanha, foi ali que nosso time pegou confiança”, enfatizou Tupãzinho.

Na semifinal, o adversário foi o Bahia e novamente o Alvinegro venceu por 2 a 1 no Pacaembu, de novo com gols de Neto. Assim como na fase anterior, uma igualdade sem tentos carimbou a vaga corintiana na decisão contra o rival São Paulo.

‘Final Majestosa’
Pela terceira vez na história até então, dois clubes paulistas decidiriam a final do Campeonato Brasileiro (Guarani e Palmeiras -1978- e São Paulo e Guarani -1986- já haviam representado o futebol local). Mas seria a primeira vez que São Paulo e Corinthians faziam uma final ‘Majestosa’ pelo torneio nacional. No primeiro jogo, no dia 13, o Alvinegro venceu com gol solitário de Wilson Mano e mais uma vez teria a vantagem de jogar por um empate na volta para ficar com a tão sonhada taça.

Vice-campeão brasileiro em 1989, o São Paulo, de Telê Santana, tinha grandes nomes do futebol canarinho como Zetti, Cafu, Leonardo e Raí, dentre outros. Ciente da necessidade de buscar o resultado positivo, o Tricolor pressionou o Corinthians em busca do gol que daria o título ao clube do Morumbi.

Mas apesar de toda a pressão, o Corinthians se segurou e em um contragolpe, já na segunda etapa, marcou com Tupãzinho. O camisa 9 corintiano tramou jogada com Fabinho e, após rebote de Zetti, deu um carrinho e empurrou a bola para o gol vazio. “Minha única alternativa foi dar o carrinho, porque se eu tento correr não ia conseguir chegar”, relembrou.

Consagrado como primeiro campeão brasileiro pelo Corinthians, o ex-jogador alvinegro brincou em relação à festa do título. “Não tinha nenhuma festa marcada, até hoje não teve, faz parte. Mas a equipe era muito unida”, recordou aos risos.

Ficha técnica:
São Paulo 0 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro de 1990
Local:
 estádio do Morumbi, em São Paulo;
Data: 16 de dezembro de 1990 (domingo);
Público: 100.858 torcedores;
Renda: Cr$ 106.347.700,00 (Cruzeiros);
Árbitro: Edmundo Lima Filho;
Gol: Tupãzinho (Corinthians);
Cartões vermelhos: Wilson Mano (Corinthians); Bernardo (São Paulo).

Corinthians: Ronaldo Giovanelli; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Márcio, Wilson Mano, Tupãzinho e Neto (Ezequiel); Fabinho e Mauro (Paulo Sérgio).
Técnico: Nelsinho Baptista.

São Paulo: Zetti; Cafu, Antônio Carlos, Ivan e Leonardo; Flávio, Bernardo e Rai (Marcelo); Mário Tilico (Zé Teodoro), Eliel e Elivélton.
Técnico: Telê Santana.

Por Breno Benedito, da FPF

Conquista do Corinthians ratifica o crescimento do Futebol Feminino no Brasil

O título brasileiro conquistado no último domingo pela equipe do Corinthians, com uma vitória por 4 a 2 sobre o Avaí/Kindermann, na Neo Química Arena, coroou não só uma campanha brilhante, com 18 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota em 21 jogos, mas também ratificou o crescimento do futebol feminino no Brasil.

Com nomes de destaque da seleção feminina, como a lateral esquerda Tamires, a zagueira Erika, a meio-campista Andressinha, a atacante Adriana, e a goleira Letícia a equipe corintiana mescla experiência com juventude. A queridinha da torcida é a camisa 10, Gabi Zanotti (foto), carinhosamente chamada de Zinedine Zanotti, em uma comparação com o craque francês.

Este foi o sexto título desde a retomada do investimento do clube no futebol feminino, em 2016. Ao todo, foram dois Brasileiros, duas Libertadores, uma Copa do Brasil e um Campeonato Paulista.

Crescimento na TV Aberta

Atualmente, as mulheres representam 41% da audiência do futebol na televisão brasileira, sendo que entre 2014 e 2018, houve um aumento de 30%.

Tamanho sucesso, fez com que a TV aberta transmitisse em 2019, pela primeira vez da história, uma Copa do Mundo de Futebol Feminino. Os altos índices de audiência fizeram com que os canais participantes batessem recordes de audiência, cerca de 1,12 bilhão de pessoas assistiram ao torneio, um aumento de 30%, em relação a edição de 2015, realizada no Canadá, além de darem uma maior visibilidade não só para as atletas, como também para as profissionais do segmento.

Vale lembrar que durante a paralisação dos campeonatos devido à pandemia da Covid-19, a Rede Globo reprisou inúmeros jogos memoráveis, entre eles Brasil x EUA, que definiu a medalha de ouro do futebol feminino no Pan de 2007. Na oportunidade, a emissora liderou a audiência com 11 pontos de média, mostrando a força do futebol feminino no país.

Além de bons índices de audiência, a seleção feminina também tem colecionado títulos ao longo da sua trajetória. Ao todo, são sete vitórias nas oito edições da Copa América, além do tricampeonato nos Jogos Pan-Americanos. Isso sem contar com as conquistas individuais da Marta, eleita a melhor jogadora do mundo por seis vezes, sendo a maior vencedora do prêmio Fifa The Best entre atletas homens e mulheres.

*Com informações de Eduardo Micheletto

Corinthians mantém invencibilidade de 10 anos sobre o Vasco

(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

O Corinthians derrotou o Vasco por 2 a 1, nesta quarta-feira (21) no estádio de São Januário, em jogo que abriu a 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com este triunfo, a equipe do Parque São Jorge manteve uma invencibilidade de 10 anos para a equipe carioca.

Além disso, o Corinthians chegou a 19 jogos sem perder para o Vasco, que com este revés não triunfa há sete rodadas do Brasileiro.

Desfalque de última hora

Na sua estreia pelo Vasco, o técnico português Ricardo Sá Pinto teve um problema de última hora, o atacante argentino Cano sentiu a coxa no aquecimento e ficou de fora do confronto. O time já não contava com o meia Benítez, que também sentiu uma lesão no decorrer do dia.

Mesmo jogando fora de casa, o time paulista começou melhor o confronto, e conseguiu abrir o marcador logo aos 22 minutos do primeiro tempo, quando o equatoriano Cazares puxou contra-ataque e lançou Gustavo Mantuan. Diante do goleiro Fernando Miguel o garoto bateu com muita categoria, de primeira, para marcar pela primeira vez como profissional.

Com a desvantagem no marcador o Vasco vai com tudo para o ataque na etapa final. E a mudança de postura dá certo aos 26 minutos, quando Talles bate cruzado e Ribamar aproveita para finalizar de letra, mesmo marcado por Gil, para fazer um golaço.

E quando tudo parecia indicar que o confronto terminaria em 1 a 1, o Corinthians marcou o gol da vitória aos 44 minutos com Everaldo. O atacante cruzou, mas a bola desviou em Henrique e encobriu o goleiro Fernando Miguel.

Com este triunfo, o Corinthians chega à 10ª posição com 21 pontos, enquanto o Vasco fica na 16ª com 18.

Veja a classificação atualizada da Série A do Brasileiro.

Por Agência Brasil

Após golear Corinthians, Flamengo assume liderança

(Robson Fernandjes/Allsports/via Fotos Públicas)

O Flamengo venceu o Corinthians por 5 a 1, neste domingo (18), na Arena Neo Química. A partida, foi válida pela 17ª sétima rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, foi transmitida pela Rádio Nacional. O resultado coloca a equipe carioca na liderança provisória da Série A, com 34 pontos. Os cariocas podem ceder o lugar, pois o G4 só será definido após os resultados da rodada, dos duelos Internacional x Vasco, e  Atlético-MG x Bahia.  A derrota deixou o Timão na 14ª posição, com 18 pontos, próximo da zona de rebaixamento. Confira AQUI a tabela de classificação da Série A do Brasileirão.

A partida começou equilibrada. Aos nove minutos, Pedro mandou para as redes, mas o VAR anulou o lance, porque a bola tinha saído antes pela linha lateral. O Flamengo seguiu melhor e, aos 31, Éverton Ribeiro marcou de cabeça, após ótimo cruzamento da esquerda de Filipe Luís.

No segundo tempo, os cariocas voltaram com mais apetite ofensivo. Da entrada da grande área, Vitinho chutou e ampliou. O terceiro nasceria da cobrança de escanteio, aproveitado pelo zagueiro Natan, de cabeça. O Timão esboçaria uma reação, descontando com uma cabeçada certeira de Gil, aos 18 minutos, para a meta do goleiro Hugo. Entretanto, atacando em velocidade, o Rubro-Negro chegaria ao quarto gol com Bruno Henrique. Aos 40 minutos, a zaga corintiana bobeou e Diego Ribas, limpando a jogada entre dois marcadores, selou a goleada.   

O Flamengo enfrenta o Internacional, no próximo domingo (25), no Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Brasileirão. Antes disso, porém, encara o Junior Barranquilla (Colômbia) no Maracanã. O Rubro-Negro entrará em campo na quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), já com a vaga garantida para as oitavas de final do principal torneio das Américas. O jogo terá transmissão ao vivo na Rádio Nacional, com narração de André Marques, comentários de Mário Silva, reportagem de Rodrigo Campos e plantão de Luiz Ferreira. O Show de Bola Nacional começa às 21h (horário de Brasília).

Já o Corinthians visita o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, na próxima quarta-feira (21), pela 18ª rodada do Brasileirão.

Por Rodrigo Ricardo, da Agência Brasil