Mundo

Incêndios florestais devastam a ilha de Maui, no Havaí, deixando um saldo de 36 pessoas mortas

No último dia 10, autoridades locais confirmaram que pelo menos 36 pessoas perderam a vida em decorrência dos incêndios florestais que assolaram a ilha de Maui, no Havaí. Essa tragédia se configura como um dos incêndios mais mortais dos Estados Unidos nos últimos anos.

Os incêndios tiveram início na última terça-feira (8), quando três focos foram registrados na cidade havaiana. Diante da gravidade da situação, doze pessoas tiveram que se refugiar no Oceano Pacífico, sendo resgatadas posteriormente pela Guarda Costeira dos Estados Unidos.

Somente nesta madrugada as chamas foram amplamente controladas, porém, não sem antes causar extensos danos à histórica cidade de Lahaina, que já foi a capital do reino do Havaí. O prefeito de Maui, Richard Bissen Jr., expressou sua solidariedade em um vídeo publicado no Facebook, destacando que a comunidade está passando por um período de profunda tristeza e desolação.

Os incêndios, que têm se tornado mais frequentes no oeste dos Estados Unidos, são atribuídos em grande parte às mudanças climáticas. A situação na ilha de Maui foi agravada pela sua localização isolada e sua dependência do turismo, resultando em grandes prejuízos para o patrimônio cultural e econômico da região.

Siga nosso canal no Whatsapp

Diante desse cenário devastador, a prefeitura de Maui tem oferecido abrigos temporários para os residentes locais, além de pontos de distribuição de água potável. Recomenda-se que os turistas deixem a ilha, sendo disponibilizado transporte para o aeroporto de Kahului como medida de segurança.

Nesse momento difícil, a comunidade de Maui se une na busca por soluções e na superação dos desafios impostos por essa tragédia sem precedentes. A solidariedade e o apoio mútuo serão fundamentais para a recuperação e reconstrução dessa bela ilha do Havaí.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios