Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Israelenses usam equipamentos para tentar achar vítimas

Técnicos de Israel durante vistoria na região atingida pelo rejeito que escorreu da barragem (FDI/Reprodução)

Os 136 militares israelenses trabalharam hoje (28) durante a tarde e a noite na região devastada pela tragédia do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte. Antes, analisaram cuidadosamente os mapas e os detalhes sobre a região em que vão atuar.

A Defesa israelense informou que ao longo do dia foram resgatados vários corpos. Não informaram quantos. Na conta no Twitter da Defesa, resumiu as atividades de hoje. “Nossas tropas estão trabalhando duro no campo ajudando a localizar os soterrados e desaparecidos, usando técnicas de resgate e tecnologia. Vários corpos foram encontrados e retirados. Brasil, estamos com você.”



São médicos, técnicos e engenheiros e toneladas de equipamentos, para captação de sinais de celular e mergulhadores, além de cães farejadores. De acordo com informações da Defesa de Israel, o grupo começou a trabalhar nas áreas com maior potencial para localizar desaparecidos.

Os israelenses associam as diversas técnicas de resgate ao mesmo tempo em que utilizam diferentes tecnologias do Comando de Frente Interno. Os dispositivos aplicados pelos militares têm condições de localizar celular, construir estruturas destinadas ao trabalho na água e técnicas adicionais de busca e resgate.

Todas as fotos da galeria acima foram enviadas como cortesia pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e pelo nosso colaborador Valdecy Messias, além da Força de Defesa Israelense.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Fale agora com nossa equipe!
Powered by