Terreno na Barra Funda vai abrigar quatro torres de apartamentos populares

Terreno na Barra Funda foi cedido pela Prefeitura e terá 417 apartamentos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

As obras de construção de quatro torres residenciais, com 417 apartamentos, pela Secretaria de Estado da Habitação, seguem avançando no bairro da Barra Funda (zona oeste de São Paulo). No terreno de 14,7 mil m² cedido pela Prefeitura de São Paulo, operários trabalham para erguer o mais novo empreendimento da PPP (Parceria Público Privada) da Habitação, a primeira de interesse social do país.

“Atualmente estamos com cerca de 70 operários no canteiro de obras. A previsão para o primeiro trimestre é atingir um pico de 650 trabalhadores diretos atuando na construção desse empreendimento que irá beneficiar mais 417 famílias”, afirmou o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary. “Com o apoio da iniciativa privada, estamos garantindo não apenas habitação digna para uma camada mais humilde da população, mas gerando muitos postos de emprego também”, completou o secretário.

Imagem panorâmica mostra terreno na Barra Funda com máquinas e operários trabalhando
Terreno na Barra Funda, ao lado do viaduto Pacaembu (Gov. do Estado de SP)

Os apartamentos atenderão famílias ou indivíduos com renda mensal bruta entre R$ 1.108,38 e R$ 5.724,00, que já residem no município, trabalham na região central da cidade e ainda não tiveram acesso à casa própria. Os contemplados se inscreveram no programa e participaram de sorteios classificatórios.

As 417 habitações populares estão sendo erguidas na rua do Bosque, 1.088, em uma área que era ocupada pela antiga Usina de Asfalto. Serão oferecidos apartamentos com 1, 2 e 3 dormitórios, com metragens que variam de 40,99 a 66 m² de área útil.

Revitalização

A PPP da Habitação é um projeto inovador, desenvolvido para repovoar, revitalizar e modernizar o Centro Expandido da capital, aproveitando a infraestrutura existente para ocupar áreas ociosas e reduzir o deslocamento de trabalhadores. É dirigido a quem trabalha na área central da cidade, não podendo ser proprietário e/ou possuir financiamento de imóvel residencial em qualquer parte do território nacional e/ou ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais.

A parceria prevê a construção de 3.683 unidades, sendo 2.260 unidades de Habitação de Interesse Social – HIS e 1.423 unidades de Habitação de Mercado Popular – HMP. Até agora já entregou 1.653 habitações de interesse social e 72 unidades de habitação de mercado popular na região central da capital. Também promoveu a revitalização da Praça Júlio Prestes, reforma do 2º Grupamento da unidade do Corpo de Bombeiros e a construção da creche municipal Nova Luz, para 162 crianças de 0 a 3 anos e 11 meses.

Por Gov. do Estado de SP

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *