Startup ajuda ONGs a modernizar captação de recursos

Trackmob registrou aumento de 36% na quantidade de doações captadas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Jonas Araujo, CEO da Trackmob (Divulgação)

Ideias de negócios surgem muitas vezes de desafios encontrados. Foi assim com o paranaense Jonas Araújo, um analista de dados que, aos 23 anos, tentou fazer uma doação para uma organização não governamental por meio do site, mas percebeu que demorava uma infinidade até encontrar o botão “doar”. Ali identificou a dificuldade do usuário completar o processo. Daquelas coincidências providenciais,  essa mesma organização entrou em contato com ele anós após a sua formação, pedindo a construção de um software para melhorar o relacionamento com os doadores. A partir daí, começou uma parceria que perdura até hoje com a Trackmob.

Hoje a empresa atende as maiores instituições filantrópicas do país e tem ampliado seu crescimento e captação de recursos mesmo durante a pandemia do novo Coronavírus. Nos seus quase 8 anos de história, acaba de ultrapassar a marca de R$ 200 milhões em captação. Foram seis anos para captar os primeiros R$ 100 milhões e somente outros dois para captar os outros 100 milhões. A Trackmob atende mais de 150 organizações sem fins lucrativos no Brasil e das mais variadas causas: instituições de saúde, de proteção da infãncia e juventudes, cuidado com animais, assistência social, educação, proteção aos imigrantes e muito mais. Usam a tecnologia favor do bem estar social.

Alguns clientes: Médicos Sem Fronteiras, Fundação Dorina Nowill para Cegos, Habitat Brasil, Aldeias Infantis SOS Brasil, Greenpeace, Conectas, Hospital Pequeno Príncipe, Fraternidade Sem Fronteiras, Unicef, Fiocruz, Teto.

A  Trackmob cresceu em 36% o volume de captação de doações no primeiro semestre de 2020, arrecadando um total R$ 34,92 milhões, ante ao mesmo período em 2019, de R$ 25,52 milhões. “Os dados demonstram que a pandemia do coronavírus tem estimulado o fortalecimento da cultura de doação no país e que nossos esforços de empreender mais recursos para a gestão do terceiro setor permitiu as organizações se desenvolverem profissionalmente”, observa Jonas Araujo, CEO da Trackmob. O número de doadores também cresceu nominalmente, passando de uma média mensal de 78 mil pessoas, de janeiro a junho de 2019, para uma média mensal de 106 mil no mesmo período deste ano. “Nossa missão é ajudar as instituições sem fins lucrativos na sua jornada de profissionalização”, afirma Jonas Araújo.

Ele detalha que as soluções tecnológicas desenvolvidas exclusivamente para o Terceiro Setor dão suporte à gestão das ongs, permitindo que as ongs dêem concentrem seus esforços na estratégia do negócio. Atualmente, a Trackmob disponibiliza uma suíte de quatro produtos: um CRM para ONGs, soluções de captação de doação online, o Portal do Colaborador (onde doadores acompanham o andamento das causas que apoiam) e o Aplicativo Móvel F2F, que converte uma pessoa interessada em uma nova doadora no local onde ela estiver.

“Para a Trackmob, a tecnologia pode mudar e impactar positivamente o mundo, por isso nosso objetivo é empoderar as organizações, independentemente do tamanho ou sofisticação, para que sejam capazes de captar, gerir e se relacionar com os doadores de forma simples e transparente, para que todos possam ajudar as causas com as quais se identificam”, afirma o CEO.

Onde encontrar

site (https://trackmob.com.br)  e LinkedInhttps://www.linkedin.com/company/

O que fez na pandemia

disponibilizou sistemas de inteligência e plataforma para hospitais e santas casas arrecadarem doações com foco ao combate ao Coronavírus. As campanhas têm como objetivo estimular as doações para a criação de leitos, aquisição de equipamentos, combate à fome e assistência social. Os recursos digitais da Trackmob permitem que os hospitais tenham espaços especiais para fazer campanhas de arrecadação, mobilizando doações para três grandes objetivos: recursos para leitos, aquisição de equipamentos e assistência especial. Também está apoiando grandes organizações, como Médicos sem Fronteiras, na aceleração do seu processo de transformação digital. 

*AI

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast