Capital

Chuva forte provoca alagamentos em SP e afeta transporte público

A cidade de São Paulo entrou em estado de atenção no começo da noite deste sábado (23) por causa da chuva intensa que atingiu diversas regiões. Houve queda de árvores, pontos de alagamento e interrupção na circulação de trens.

A chuva forte que caiu sobre a cidade de São Paulo no começo da noite deste sábado (23) deixou toda a cidade em estado de atenção, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). O órgão registrou 21 pontos de alagamento, sendo 13 intransitáveis e 8 transitáveis, até as 18h10.

A chuva, que era esperada, é um reflexo da combinação de calor e umidade deste sábado, segundo meteorologistas. A temperatura máxima chegou a 31°C na capital paulista, e a umidade relativa do ar ficou em torno de 60%.

A cidade de São Paulo entrou em estado de atenção no começo da noite deste sábado (23)(Reprodução- Redes Sociais)

A chuva veio acompanhada de rajadas de vento, que chegaram a 50 km/h na região da Cidade Ademar, na Zona Sul, por volta das 16h30. O Corpo de Bombeiros registrou 27 quedas de árvores na Grande São Paulo, mas sem vítimas.

O transporte público também foi afetado pela chuva. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou que os trens não estão circulando entre as Estações Prefeito Saladino e Brás, na Linha 10-Turquesa, por motivo de alagamento na via. A empresa disponibilizou ônibus gratuitos para os passageiros.

Siga nosso canal no Whatsapp

As regiões mais atingidas pela chuva foram o Centro, a Zona Leste e a Zona Sul. No Centro, na Sé, a Rua Mauá ficou interditada com um ponto intransitável, no sentido Ipiranga. Na Zona Leste, Vila Formosa, um trecho da Marginal Tietê, no sentido Castello Branco, foi afetado. Na mesma região, na Vila Prudente, a Avenida Luiz Ignácio, no sentido Sapopemba, teve acúmulo d’água. Já na Zona Sul, área de Santo Amaro, as avenidas Interlagos e das Nações Unidas têm três pontos de alagamento.

Em Diadema, na Grande São Paulo, uma loja de roupas foi invadida pela água. Vendedores e clientes tiveram de esperar o temporal passar.

Previsão do tempo em SP

Segundo o CGE, as instabilidades seguem avançando do interior do estado em direção à cidade de São Paulo. O tempo segue instável nas próximas horas, com probabilidade de rajadas de vento e queda de granizo.

No domingo (24), véspera de Natal, as condições atmosféricas se repetem. O dia inicia com temperatura média de 20°C e céu com poucas nuvens, o que favorece a rápida elevação das temperaturas.

“A máxima atinge os 31°C nas horas mais quentes do dia, com percentuais mínimos de umidade ao redor dos 43%. As pancadas de chuva ocorrem de forma isolada desde o início da tarde, com intensidade moderada a forte em alguns momentos, elevando o potencial para a formação de alagamentos. Entretanto, nas horas próximas à ceia de Natal, não há previsão de chuva significativa, apenas aumento da nebulosidade”, informa o CGE.

Na segunda-feira (25), Dia de Natal, o cenário atmosférico permanece instável e com condições para temporais no decorrer do dia. Temperatura mínima de 20°C na madrugada e no período da tarde a máxima chega facilmente aos 31°C. Os índices de umidade do ar seguem bastante elevados e apresentam valores mínimos na casa dos 45%.

Como se proteger em caso de chuva forte

A chuva forte pode causar diversos problemas, como alagamentos, enchentes, deslizamentos, quedas de árvores, raios, ventos fortes e granizo. Por isso, é importante tomar alguns cuidados para se proteger e evitar acidentes. Veja algumas dicas:

  • Evite sair de casa durante a chuva, a menos que seja necessário. Se possível, adie seus compromissos ou use rotas alternativas.
  • Se estiver na rua, procure um abrigo seguro, longe de árvores, postes, placas e fios elétricos. Não se abrigue debaixo de estruturas metálicas, como coberturas, toldos, cercas e grades.
  • Se estiver de carro, reduza a velocidade e mantenha uma distância segura dos outros veículos. Evite passar por locais alagados ou com correnteza. Se o motor morrer, não tente ligá-lo novamente e saia do veículo.
  • Se estiver em casa, desligue os aparelhos elétricos da tomada e feche as janelas e portas. Evite usar o telefone fixo e o celular durante a chuva. Fique atento aos alertas da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros.
  • Se morar em área de risco, como encostas, morros ou beira de rios, fique atento aos sinais de perigo, como rachaduras, trincas, inclinação de árvores, postes e muros, e barulhos estranhos. Se perceber alguma anormalidade, saia imediatamente do local e procure um lugar seguro. Acione a Defesa Civil ou o Corpo de Bombeiros em caso de emergência.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios