Estado avança de fase e libera futebol profissional

Toque de recolher e proibição de celebrações religiosas estão mantidos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O Governo do Estado de São Paulo anunciou hoje (9), no começo da tarde, o avanço para a Fase Vermelha do Plano São Paulo. A melhora de indicadores tiraram o Estado da Fase Emergencial, bem mais restritiva.

“A medida tomada na Fase Emergencial, o esforço feito pela população, pelo governo do Estado de São Paulo nas últimas semanas, começa a dar resultados”, disse Rodrigo Garcia, vice-governador.

Garcia destacou que o número de leitos abertos para pacientes de covid-19 cresceu 82% e houve queda nas internações de 17% com as medidas da fase emergencial.

A nova fase vai valer de 12 a 18 de abril.

Restrição

Apesar do avanço para a Fase Vermelha, o Estado vai manter o toque de recolher entre 20h e 5h, implantado na fase emergencial, escalonamento do horário de entrada e saída de funcionários na indústria, comércio e serviços, obrigatoriedade de trabalho remoto para todas as atividades administrativas e proibição de celebrações religiosas coletivas.

Permissões

O Estado liberou partidas de futebol profissional após às 20h “com testagem e protocolos sanitários rígidos”. “Lembrando que este foi fruto de um entendimento entre a Federação Paulista de Futebol com o Ministério Público”, salientou Garcia.

No comércio e nos restaurantes, fica autorizado a retirada de produtos. Lojas de materiais de construção civil estão liberadas para funcionar, com atendimento presencial.

https://www.facebook.com/governosp/videos/442094283739681

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas