Com brilho de Rigoni e Marquinhos, São Paulo avança na Libertadores

(CONMEBOL/Reprodução)

Com grande atuação do argentino Rigoni e do garoto Marquinhos, o São Paulo superou o Racing (Argentina) por 3 a 1, em partida realizada nesta terça-feira (20) no estádio El Cilindro, em Avellaneda, região metropolitana da capital Buenos Aires, e garantiu a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores.

A classificação veio porque o Tricolor empatou em 1 a 1 com o Racing na partida de ida das oitavas de final, disputada na última terça-feira (13) no estádio do Morumbi.

Passeio em Avellaneda

Antes de a bola rolar havia certo temor em relação ao futuro do Tricolor na competição continental. Porém, bastou o juiz iniciar o confronto para o time comandado pelo técnico argentino Hernán Crespo mostrar que foi à Argentina para lutar pela classificação.

Com o argentino Rigoni e o garoto Marquinhos, de apenas 18 anos, no comando de ataque, o São Paulo criou várias oportunidades no primeiro tempo. Mas o primeiro gol saiu apenas aos 43 minutos da etapa inicial, quando Miranda roubou a bola e lançou Marquinhos, que partiu em velocidade para finalizar de dentro da área. O goleiro Arias conseguiu defender parcialmente e a bola sobrou para Rigoni, que não perdoou.

Se no primeiro tempo o São Paulo demorou a marcar, na etapa final foram necessários apenas dois minutos. Benítez encontrou, com um ótimo passe, Marquinhos, que bateu na saída do goleiro adversário. Aos 11 minutos, o garoto de 18 anos voltou a brilhar, mas como garçom. Após arrancada ele deixou Rigoni na boa para marcar o terceiro. Aos 17 minutos Javier Correa ainda diminuiu com um belo chute da entrada da área, mas o time de Crespo foi inteligente para administrar o placar e segurar a vitória.

Agora, o Tricolor aguarda o confronto entre Palmeiras e Universidad Católica (Chile), na próxima quarta-feira (21) em São Paulo, para saber quem será o seu adversário na próxima fase. Os brasileiros venceram a partida de ida por 1 a 0.

Por Agência Brasil

São Paulo vence o 4 de Julho-PI e vai às oitavas da Copa do Brasil

São Paulo atropela 4 de Julho-PI e vai às oitavas da Copa do Brasil

O São Paulo levou um susto com menos de um minuto de jogo, mas fez jus ao enorme favoritismo e eliminou o 4 de Julho-PI na Copa do Brasil. Nesta terça-feira (8), o Tricolor atropelou o Gavião Colorado por 9 a 1, de virada, no Morumbi, na capital paulista, garantindo vaga às oitavas de final da competição. O adversário da próxima fase será definido por sorteio.

Os anfitriões foram a campo precisando reverter a vantagem dos piauienses, que venceram o jogo de ida, há uma semana, por 3 a 2, no Albertão, em Teresina. Na ocasião, o técnico Hernán Crespo optou por escalar o São Paulo com reservas, preservando os titulares para a estreia no Campeonato Brasileiro. No prejuízo, o argentino decidiu ir com força máxima para o jogo desta terça.

Só que antes mesmo do cronômetro completar a primeira volta, o 4 de Julho surpreendeu e saiu na frente. O meia Hiltinho recebeu de Esquerdinha e lançou o também atacante Dudu Beberibe, que bateu na saída do goleiro Tiago Volpi. Aos 11, o lateral Edy arrematou da intermediária e mandou a bola muito perto da trave direita.

Os sustos pararam por aí. O São Paulo tomou as rédeas do jogo e, antes do intervalo, tomou a frente no placar agregado. Aos 16 minutos, Luciano deixou tudo igual. Aos 21, o também atacante Pablo recebeu de Luciano e virou o placar. Aos 30, o lateral Emiliano Rigoni cruzou pela direita e o meia Gabriel Sara fez o terceiro, de cabeça. Aos 41, Esquerdinha tentou descontar em cobrança de falta, mas parou no travessão.

No segundo tempo, o Tricolor desandou a fazer gols. Nos primeiros minutos, o 4 de Julho pressionou e reclamou de um pênalti do lateral Igor Vinícius em Dudu Beberibe. Aos dez, no entanto, Pablo marcou o quarto dos anfitriões, em falha da zaga colorada, esfriando a tentativa de reação piauiense. O quinto saiu aos 17. Após pressionar a saída dos visitantes, Rigoni finalizou e a bola desviou no lateral Chico Bala, enganando o goleiro Jaílson.

Três minutos depois, o zagueiro Bruno Alves, de peixinho, assinalou o sexto. Aos 28, Chico Bala tentou cortar um cruzamento do meia Igor Gomes pela esquerda e acabou mandando nas próprias redes. Aos 37, Pablo marcou o oitavo, sendo o terceiro dele na noite. Aos 44, o camisa 9 aproveitou a sobra de um rebote de Jaílson e deixou Luciano livre para fechar a goleada.

O 4 de Julho volta as atenções para a Série D do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (12), o Gavião Colorado recebe o Imperatriz-MA às 19h (horário de Brasília), na Arena Colorada, em Piripiri (PI), pela segunda rodada do Grupo 2. No domingo (13), às 16h, o São Paulo visita o Atlético-MG pela terceira rodada da Série A do Brasileirão.

*Com informações da Agência Brasil

Oitavas de final da Libertadores terá três duelos Brasil x Argentina

Reprodução / Facebook Oficial Conmebol Libertadores

A Confederação Sul-Americana (Conmebol) sorteou nesta terça-feira (1° de junho) os confrontos pelas oitavas de final da Copa Libertadores, que serão disputados após a Copa América – que termina em 10 de julho. Atual campeão, o Palmeiras terá como adversário a Universidad Católica (Chile), com jogo de ida no estádio San Carlos de Apoquindo, na capital Santiago, e volta no Allianz Parque, em São Paulo. As datas e horários ainda será anunciados pela organização. O calendário da Libertadores prevê que as oitavas de final ocorram entre 13 e 22 de julho.

Caso avance, o Verdão poderá ter um clássico com o São Paulo pela frente, se o Tricolor levar a melhor sobre o Racing (Argentina), reeditando o duelo que já ocorreu na fase de grupos desta edição: primeiro com um empate sem gols, e depois um triunfo argentino por 1 a 0 na casa dos brasileiros. O jogo de ida será no Morumbi e o de volta no El Cilindro, em Avellaneda, região metropolitana da capital argentina Buenos Aires.

A rivalidade Brasil-Argentina também se fará presente em outros dois confrontos. O Atlético-MG, time de melhor campanha na primeira fase, terá o Boca Juniors como rival, com a partida de ida na Bombonera, em Buenos Aires, e a de volta no Mineirão, em Belo Horizonte. Quem se classificar, duelará com o vencedor entre os argentinos River Plate e Argentinos Juniors (que será o mandante do segundo jogo).

O Flamengo, campeão em 2019, medirá forças com o Defensa y Justícia. O jogo de ida será no estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela (Argentina). O de volta terá mando rubro-negro, no Maracanã.

Se os cariocas prosseguirem, podem ter o Internacional como rival nas quartas. O Colorado reencontrará o Olimpia (Paraguai), com o primeiro jogo no estádio Manuel Ferreira, na capital Assunção, e o segundo no Beira-Rio, em Porto Alegre. Os gaúchos levaram a melhor nas duas partidas entre eles pelo Grupo B desta edição: 6 a 1 em casa, 1 a 0 fora.

Outro confronto Brasil-Paraguai envolve Fluminense e Cerro Porteño. O primeiro embate será no estádio La Olla Azulgraná, em Assunção. O segundo, com mando tricolor, terá o Maracanã como palco. O ganhador duelará nas quartas contra quem avançar entre Velez Sarsfield (Argentina) e Barcelona de Guayaquil (Equador). Esse último faz a partida de volta em casa.

Por Lincoln Chaves, repórter da Agência Brasil

Rojas acerta renovação com o São Paulo

Reprodução / Facebook Oficial São Paulo FC / Rubens Chiri

Na tarde desta sexta-feira (28), o São Paulo anunciou a renovação de Joao Rojas. O jogador, que teria o contrato vencido no próximo dia 31, permanecerá no Morumbi até pelo menos o final de dezembro deste ano. O novo acordo ainda poderá ser renovado por mais seis meses, a depender do desempenho do atacante.

O equatoriano chegou ao Tricolor paulista em 2018, mas realizou apenas 20 partidas já que sofreu uma lesão em outubro do mesmo ano e ficou um longo período no departamento médico do clube.  

Apesar de não ser titular da equipe comandada por Hernán Crespo, o atacante tem entrado no decorrer das partidas. Até o momento, são 14 jogos disputados, quatro gols marcados e uma assistência em 2021. Ao lado de Luciano e Gabriel sara é o vice-artilheiro do time, atrás apenas do Pablo que balançou as redes em seis oportunidades.

O camisa 7 vive um bom momento, na última rodada da fase de grupos da Libertadores da América, Rojas fez um golaço e ajudou o grupo a conseguir os três pontos. Com o acordo fechado entre jogador e diretoria, é a expectativa é que ele esteja à disposição para a estreia do São Paulo, em casa, contra o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro. A partida será disputada no próximo sábado (29).  

São Paulo bate Palmeiras por 2 a 0 e vence o Campeonato Paulista

São Paulo bate o Palmeiras por 2 a 0 e vence o Campeonato Paulista de 2021
São Paulo bate o Palmeiras por 2 a 0 e vence o Campeonato Paulista de 2021
Tricolor volta a levantar um caneco após nove temporadas(Reprodução)

São Paulo campeão paulista

O São Paulo é o campeão paulista de 2021. O time volta a levantar uma taça após quase nove anos de seca. O Tricolor bateu o Palmeiras por 2 a 0 e conquistou seu 22º título estadual.

A melhor campanha do Campeonato com onze vitórias, quatro empates e somente uma derrota. Foram 38 gols marcados em dezesseis partidas, o melhor ataque do torneio.

Com este título, o Tricolor volta a ser campeão após nove temporadas (em 2012 venceu a Copa Sul-Americana), além de sair de uma fila de 16 anos sem o caneco local, que ergueu 21 vezes até este domingo.

A equipe comandada pelo técnico português Abel Ferreira começou a partida valorizando bastante a posse de bola. E a primeira oportunidade do Palmeiras veio aos 7 minutos, quando Rony chutou para defesa sem dificuldades do goleiro Tiago Volpi. Um minuto depois o Verdão chegou novamente com perigo, desta vez com o volante Danilo Barbosa, que, de frente para o gol, chutou para fora.

Sendo pressionado na saída de bola, o Tricolor encontrava muitas dificuldades para jogar. Isso fez com que, nos primeiros 35 minutos de confronto, a partida tivesse apenas duas finalizações, as duas do Palmeiras.

Porém, logo aos 36 minutos, o São Paulo conseguiu a sua primeira finalização, e com ela o gol. Após vacilo de Felipe Melo, Luan dominou e chutou para abrir o marcador.

Com a vantagem no placar, a dinâmica do jogo mudou completamente na etapa final. O São Paulo passou a ocupar mais o meio de campo, valorizando a posse de bola e tentando diminuir as possibilidades de contra-ataque do Palmeiras. E a primeira oportunidade clara da etapa foi do Tricolor, com chute perigoso de Luciano (que entrou no intervalo no lugar de Pablo) aos 5 minutos.

Aos 18 minutos, quem chegou com perigo foi o Verdão, em forte chute do volante Patrick de Paula, mas a bola subiu demais e foi para fora.

Mas o time comandado pelo argentino Hernan Crespo era mais eficiente, e chegou ao segundo aos 31 minutos, quando Rodrigo Nestor cruzou para Luciano marcar. Este foi o 25º gol do atacante pelo São Paulo.

A partir daí, o Tricolor só administrou a vantagem para voltar a soltar o grito de campeão.

*Com informações da Agência Brasil

Zagueiro Miranda retorna ao São Paulo após 10 anos na Europa

O bom filho a casa torna. O São Paulo anunciou a contratação, nesta quarta-feira (17), do zagueiro Miranda como o novo reforço do clube. O jogador, de 36 anos, assinou contrato até 31 de dezembro do ano que vem. Ele já passou pelos exames médicos e está integrado ao elenco do Tricolor Paulista no Centro de Treinamento da Barra Funda. 

Por meio de Twitter, o clube paulista confirmou a chegada do atleta.

Miranda tem passado vencedor no São Paulo. Ele fez parte do tricampeonato brasileiro, em 2006, 2007 e 2008. Ao todo, já disputou 260 partidas com a camisa tricolor. No Brasil, ele também jogou no Coritiba, clube que o revelou.

(São Paulo FC/Reprodução)

Em 2011, o paranaense de Paranavaí iniciou passagem marcante pelo Atlético de Madrid. Na Espanha, ele conquistou o campeonato nacional (2013/14) e da Copa do Rei (2012/13), além de ter disputado a final da Liga dos Campeões (2013/2014). Na Europa, o zagueiro ainda atuou pelo Internazionale de Milão (Itália) e pelo Sochaux (França).

Pela Seleção Brasileira, Miranda disputou a última Copa do Mundo, na Rússia, em 2018. Além disso, levantou as taças da Copa das Confederações (2009), do Superclássico das Américas (2014 e 2018) e da Copa América (2019).

O último trabalho do zagueiro foi no Jiangsu Suning (China), onde foi campeão chinês em no ano passado.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional 

São Paulo demite Fernando Diniz

Fernando Diniz durante jogo pelo São Paulo (Arquivo/Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Fernando Diniz não é mais técnico do São Paulo. Em nota oficial, o Tricolor anunciou a demissão do treinador nesta segunda-feira (1), um dia após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O ex-jogador e ídolo Raí, que ocuparia o cargo de executivo de futebol até o fim da competição, também deixou o clube.

Depois de liderar o Brasileiro com sete pontos de vantagem para o segundo colocado, o São Paulo entrou em uma sequência de resultados negativos, com sete partidas sem vitórias. A equipe despencou para o quarto lugar na classificação e está atualmente sete pontos atrás do atual líder, o Internacional. O clube não conquista um título desde a Copa Sul-Americana de 2012.

Diniz assumiu o comando tricolor em setembro de 2019 e dirigiu a equipe por 74 partidas desde então, com 34 vitórias, 20 empates, 20 derrotas e 54,95% de aproveitamento. Apesar da classificação à Libertadores pelo Brasileiro, o técnico caiu na fase de grupos do torneio continental (atrás de River Plate, da Argentina, e LDU de Quito, do Equador), na segunda fase da Sul-Americana (para o Lanus, da Argentina) e nas quartas de final do Campeonato Paulista (superado pelo Mirassol). Esta última foi a eliminação que mais rendeu críticas, já que o time do interior paulista, finalista da Série D, havia perdido 18 jogadores durante os quatro meses de paralisação do Estadual, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A eliminação determinante para a saída do treinador, porém, foi a da Copa do Brasil, para o Grêmio, nas semifinais. O próprio Diniz reconheceu, na última entrevista coletiva, concedida no domingo (31), que o nível de futebol apresentado caiu após o confronto contra os gaúchos, no fim do ano passado. Em 2021, o Tricolor ainda não venceu um jogo sequer. Foram dois empates (contra o Coritiba, no Morumbi, e o Athletico-PR, na Arena da Baixada) e cinco derrotas. Uma delas por 5 a 1 para o Inter, há duas rodadas, em casa, que tirou a equipe paulista da liderança do Brasileiro, ultrapassada justamente pelo Colorado.

Além de Diniz e Raí, também deixaram o São Paulo o preparador físico Wagner Bertelli e os auxiliares Marcio Araújo e Eduardo Zuma, que haviam sido contratados com o treinador há 16 meses. Para o posto de executivo de futebol, o Tricolor já havia acertado com Rui Costa, ex-dirigente de Grêmio, Chapecoense e Atlético-MG. Ele assumiria o cargo, na prática, após o Brasileirão.

Por Lincoln Chaves – Repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil 

Trio de Cotia decide vitória do São Paulo pelo Brasileiro

(Rubens Chiri/São Paulo FC)

Em confronto direto na briga pelo título nacional, o São Paulo derrotou o Atlético-MG por 3 a 0 nesta quarta-feira (16), no Morumbi, na capital paulista. O triunfo levou o Tricolor aos 53 pontos, disparando na liderança da Série A do Campeonato Brasileiro. São sete pontos de vantagem para o Galo, que aparece em segundo, mas pode ser ultrapassado pelo Flamengo, que joga no domingo (20) e tem uma partida a menos.

A vitória foi construída com gols de jovens revelados nas categorias de base tricolor. Os meias Igor Gomes e Gabriel Sara e o atacante Toró foram formados no centro de treinamento do clube em Cotia, na região metropolitana da capital paulista, um dos principais do país. De quebra, o resultado positivo apaga qualquer rastro da má atuação do fim de semana, quando a equipe do Morumbi foi superada pelo rival Corinthians, perdendo uma sequência de 17 jogos de invencibilidade pelo Brasileiro.

Sem Luciano, vice-artilheiro tricolor na temporada com 11 gols, fora devido a uma lesão na coxa esquerda, Fernando Diniz surpreendeu ao escalar Tchê Tchê para o lugar do atacante, ao invés de Pablo, que seria o substituto natural. Com a bola rolando, o meia mostrou o porquê da escolha. O camisa 8 se multiplicou em campo e enlouqueceu a marcação atleticana. Foi dos pés dele que saiu o lance do primeiro gol, aos 24 minutos. Tchê Tchê avançou com liberdade até a intermediária e tocou para Igor Gomes receber na meia lua e bater cruzado.

Se não defendeu o chute de Igor Gomes, Everson evitou que o Tricolor ampliasse em outras duas oportunidades. Antes do gol, aos 18 minutos, o goleiro atleticano salvou um chute do atacante Brenner, próximo à pequena área. Aos 43, o camisa 31 voou no ângulo direito para buscar uma cobrança precisa de falta do meia Daniel Alves. Do lado alvinegro, a melhor chance foi um arremate do volante Allan, da entrada da área, aos 15 minutos, para fora. Pouco para o que pretendia o técnico Jorge Sampaoli, visivelmente incomodado.

A etapa final foi disputada debaixo de muita chuva. A entrada do volante Alan Franco no lugar do zagueiro Igor Rabello reforçou a marcação atleticana no meio-campo. A mudança foi fundamental para que o time mineiro se postasse de vez na área tricolor. Só que no momento em que estava melhor, o Galo perdeu Allan, expulso. Com um a mais, o São Paulo retomou o controle e decidiu o jogo. Aos 37, na sequência de uma paciente troca de passes, o meia Vitor Bueno cruzou e Gabriel Sara mandou para as redes. Nos acréscimos, Toró sacramentou a vitória.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira (23), às 21h30 (horário de Brasília), pela Copa do Brasil. O Tricolor visita o Grêmio na Arena do rival gaúcho, em Porto Alegre, no primeiro duelo das semifinais. No Brasileiro, o próximo compromisso é no sábado da próxima semana (26), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, contra o Fluminense, às 21h. No mesmo dia, o Atlético-MG recebe o Coritiba às 17h, no Mineirão. Os duelos são válidos pela 27ª rodada da competição.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional 

São Paulo tenta ampliar vantagem na liderança do Brasileiro

(Vitor Silva/Botafogo/via Agência Brasil)

O São Paulo recebe o Botafogo, nesta quarta-feira (9) no estádio do Morumbi a partir das 21h30 (horário de Brasília), com o objetivo de vencer e ampliar sua vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. Este jogo é atrasado, e vale pela 18ª rodada da competição. A Rádio Nacional transmite a partida ao vivo.

Liderança com folga

O Tricolor do Morumbi chega a este confronto em uma situação muito confortável. Tem 68% de aproveitamento no Brasileiro, com 13 vitórias, 8 empates e apenas duas derrotas em 23 partidas. Considerando apenas seus últimos 10 compromissos na competição, são 7 triunfos e 3 empates.

Para o jogo desta quarta o técnico Fernando Diniz tem uma pequena dor de cabeça, Daniel Alves recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Sport e está suspenso. Assim, o treinador pode optar pela entrada do veterano Hernanes, ou pode escolher um jogador mais jovem, como Vitor Bueno ou Tchê Tchê.

Independente de quem for a campo, o fundamental para o São Paulo é vencer e ampliar sua vantagem na liderança. Triunfando nesta quarta, o Tricolor, que tem 47 pontos, chegará a 50 e abrirá 7 sobre o vice-líder Atlético-MG, que tem 43.

Luta contra o rebaixamento

Já o Botafogo vai ao Morumbi sabendo que terá uma missão muito complicada para cumprir. Diante do líder da competição, a equipe de General Severiano terá que interromper uma sequência de cinco derrotas consecutivas que lhe aproximam cada vez mais do rebaixamento.

Atualmente na vice-lanterna da classificação com 20 pontos em 23 partidas, o Botafogo sabe que terá que fazer bem mais do que o mostrado na derrota de 1 a 0, no último sábado (5) para o Flamengo, de formar a conseguir pontos que lhe garantam respirar na luta para sair da zona perigosa.

Para a partida desta quarta, o Botafogo ainda não poderá contar com a presença do técnico Eduardo Barroca no banco de reservas. Após testar positivo para o novo coronavírus (covid-19), o treinador está assintomático. Mas como ainda não passaram 10 dias desde o teste, o protocolo da CBF o impede de estar presente ao jogo.

Transmissão da Rádio Nacional

Rádio Nacional transmite São Paulo e Botafogo, ao vivo nesta quarta, com locução de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz e plantão de Bruno Mendes. 

Por Agência Brasil

São Paulo ofusca estreia de Ceni e derrota Flamengo

(São Paulo FC/Divulgação)

O São Paulo ofuscou a estreia de Rogério Ceni no comando do Flamengo nesta quarta-feira (11) à noite. Clube do qual o ex-goleiro é ídolo, o Tricolor venceu o Rubro-Negro por 2 a 1 no Maracanã, no Rio de Janeiro. A partida valeu pelas quartas de final da Copa do Brasil. O duelo de volta será na quarta-feira (18), às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi, em São Paulo. O time paulista tem a vantagem do empate. A equipe carioca tem de ganhar por ao menos dois gols de diferença para se classificar – vitória por um gol leva a decisão para os pênaltis.

Para a estreia no Rubro-Negro, Ceni simulou a formação que costumava usar no Fortaleza – e que lembra o desenho tático do próprio Flamengo, quando dirigido por Jorge Jesus – com quatro jogadores de frente, sendo dois abertos (Vitinho e Michael) e dois centralizados (Bruno Henrique e Gabigol). Com a bola rolando, outra semelhança ficou evidente: a marcação pressão no campo adversário.

A retomada de bolas na intermediária proporcionou as melhores chances do Rubro-Negro na primeira etapa. Logo aos três minutos, o volante Gerson fez o desarme e lançou Vitinho, que bateu cruzado e obrigou Tiago Volpi a se esticar para defender. Aos 15, em lance semelhante, Vitinho rolou para Gabigol na pequena área, mas ele bateu para fora. No minuto seguinte, após a posse ser retomada por Bruno Henrique, o camisa 9 finalizou de longe, parando outra vez no arqueiro tricolor.

Aos 25 minutos, Gabigol até levou a melhor sobre Volpi, mas o lance foi anulado por impedimento milimétrico do atacante. O Flamengo ainda chegou em mais três lances originados em bolas tomadas no campo tricolor. No último deles, aos 48, Vitinho rolou para Bruno Henrique bater e o goleiro do São Paulo salvar mais uma vez. Sob pressão, o time paulista sequer finalizou ao gol rubro-negro.

Só que a primeira chegada do Tricolor, aos dois minutos do segundo tempo, foi fatal. Lançado pelo meia Gabriel Sara, o atacante Brenner apareceu por trás da zaga e chutou na saída do goleiro Diego Alves. A resposta flamenguista veio no minuto seguinte – desta vez, com bola na rede de Gabigol. De volta à equipe titular após um mês e meio se recuperando de uma lesão no tornozelo, o atacante recebeu de Bruno Henrique, invadiu a área e tocou por cima de Tiago Volpi.

Apesar do gol sofrido, o São Paulo passou a comandar o meio-campo. Aos 11 minutos, o atacante Luciano recebeu e finalizou, para defesa de Hugo Souza – que substituiu Diego Alves, com câimbras. Quando retomou a marcação pressão, o Flamengo voltou a ser melhor, aproveitando erros de passe do adversário para agredir. Aos 23, o zagueiro Bruno Alves saiu jogando errado e entregou nos pés de Giorgian De Arrascaeta. O meia chutou de primeira, mas ao lado da meta tricolor.

Por ironia, um erro do Flamengo acabou sendo decisivo. Aos 42 minutos, Hugo Souza dominou mal a bola recuada pelo zagueiro Léo Pereira. Atento às orientações do técnico Fernando Diniz, que pedia pressão alta à beira do campo, Brenner desarmou o goleiro – que o tentou driblar – e fez o gol da vitória do São Paulo. Curiosamente, o sexto do atacante em três duelos contra Ceni, treinador que o revelou quando treinava o próprio Tricolor.

Os dois times voltam a campo no sábado (14). Às 19h, o São Paulo visita o Fortaleza na Arena Castelão. Mais tarde, às 21h30, o Flamengo pega o Atlético-GO no Maracanã. Os dois jogos valem pela 21ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Estreia (também) amarga

Outro técnico a estrear – no caso, reestrear- nesta quarta-feira foi Abel Braga. Campeão da Libertadores e Mundial pelo Internacional, o treinador não começou bem a nova passagem pelo Colorado. No Beira-Rio, em Porto Alegre, também pelas quartas de final da Copa do Brasil, o América-MG surpreendeu o time gaúcho e venceu por 1 a 0. O Coelho tem a vantagem do empate para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, às 21h30, no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

O time mineiro foi mais perigoso no primeiro tempo e chegou ao gol logo aos 12 minutos. O lateral Diego Ferreira cruzou pela direita e o atacante Rodolfo escorou de cabeça, no contrapé do goleiro Marcelo Lomba. Foi o sexto gol do camisa 9 na competição, igualando-se o atacante Léo Gamalho (ex-CRB) e ao são-paulino Brenner na artilharia.

As equipes mudam a chave para os respectivos Campeonatos Brasileiros. O Inter volta a jogar no sábado, às 16h30, contra o Santos, fora de casa, pela 21ª rodada da Série A. No mesmo dia, mas às 21h30, o América-MG visita o Cuiabá na Arena Pantanal, pela Série B, que também está na 21ª rodada.

Confira a tabela completa da Copa do Brasil.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional