Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Capital ja fechou quase 400 estabelecimentos na quarentena

Estabelecimentos não essenciais devem permanecer fechados.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria das Subprefeituras, já interditou 398 estabelecimentos não essenciais por não acatarem a decisão de fechamento durante a quarentena estabelecida no município. Os mesmos serão desinterditados após o cumprimento do decreto, caso não tenham sua licença de funcionamento cassada.

As regiões dos estabelecimentos interditados são: 

Aricanduva, 34;

Campo Limpo, 1; 

Casa Verde, 6; 

Cidade Ademar, 13;  

Ermelino Matarazzo, 2; 

Freguesia do Ó, 27; 

Guaianases, 19; 

Ipiranga, 2; 

Itaim Paulista, 2; 

Itaquera, 10; 

Jaçanã, 3; 

Lapa, 21; 

M’Boi Mirim, 8; 

Mooca, 28; 

Parelheiros, 1; 

Penha, 3; 

Perus, 7; 

Pirituba/Jaraguá, 6; 

Santana/Tucuruvi, 2; 

Santo Amaro, 25; 

São Mateus, 2; 

São Miguel Paulista, 9; 

Sapopemba, 13; 

Sé, 137;

Vila Prudente, 17.

A fiscalização acontece diariamente nas 32 subprefeituras, cobrindo todas as regiões da cidade. Os locais que descumprem o exposto no decreto estão sujeitos à interdição imediata de suas atividades e, em caso de resistência, cassação do alvará de funcionamento ou TPU / Autorização Temporária. O objetivo não é multar, mas, sim, evitar aglomerações para reduzir o risco de transmissão do coronavírus para proteger a população, conforme as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

*com informações da Prefeitura de SP

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas notícias

Podcast
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest