Polícia flagra festa clandestina com 149 pessoas aglomeradas

Bar foi multado em R$ 343 mil por permitir pessoas sem máscara no local
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Mais de 60 pessoas estavam sem máscara (Reprodução)

Mais uma festa clandestina com jovens foi flagrada em um bar na região de Cidade Ademar, na Zona Sul de São Paulo. A aglomeração ilegal foi descoberta no início da madrugada de hoje (23), pelas equipes do GARRA E GER, da Polícia Civil, que receberam apoio do Batalhão de Choque da PM e de guardas civis metropolitanos.

Averiguando denúncias, as forças de segurança foram até o estabelecimento e precisaram usar ferramentas para abrir a porta de aço e ter acesso ao local. Quando entrou na casa, a força-tarefa encontrou 149 pessoas aglomeradas, 66 delas sem a máscara de proteção.

O cenário é o mesmo dos locais fechados nas últimas fiscalizações, com muitas bebidas alcoólicas e narguilé, e a música ao vivo, com a presença de uma banda. A determinação de distanciamento social era totalmente ignorada, como se não houvesse riscos de contaminação.

Fiscais do Procon e da Vigilância fizeram os trabalhos de autuação e interdição da casa. Garotas e rapazes foram separados, qualificados e depois liberados ali mesmo, após a verificação de antecedentes.

Doze pessoas, sendo o responsável pela casa, funcionários e integrantes da banda contratada para o evento, foram conduzidas ao Departamento de Polícia e Proteção à Cidadania, no Centro da cidade, onde foi elaborado um Termo Circunstanciado de “Infração de Medida Sanitária Preventiva”. Somente pelo não uso de máscara, a casa foi multada em R$ 343 mil.

Máquinas leitoras de cartão e equipamentos de som foram apreendidos. 

*Com Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas