Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Doria se reúne com governadores às vésperas de encontro em Brasília

(Arquivo/Rovena Rosa/Agência Brasil)

Às vésperas da reunião de governadores em Brasília, o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB) se reuniu com colegas eleitos e reeleitos para definir ações em áreas que despertam preocupação, como saúde e segurança pública, além de geração de empregos.

Em reuniões separadas, Doria conversou com os governadores do Amazonas, Wilson Lima (PSC), Rio Grande do Sul,  Eduardo Leite (PSDB), e de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Estamos unidos para apoiar a agenda em prol do desenvolvimento do Brasil. Vamos trabalhar de forma integrada, objetivando o melhor para benefício da população dos nossos estados”, afirmou Doria em sua conta no Twitter.



Ao lado de Wilson Lima, Doria chamou o colega de “jovem governador” e o elogiou. Lima retribuiu, dizendo que o governador eleito de São Paulo era um “grande empreendedor”.

Anteriormente, em Brasília, Doria articulou o que denomina fórum de governadores, que ocorrerá amanhã (14), na capital federal, com os governadores eleitos do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Nomeações

Doria está concluindo as nomeações da futura gestão. Ele escolheu três ministros do governo Michel Temer para integrar sua equipe. O ex-prefeito Gilberto Kassab vai assumir a Casa Civil, o ministro da Educação, Rossieli Soares, comandará a pasta estadual de mesmo nome, e o da Cultura, Sérgio Sá Leitão, será mantido na área  em São Paulo, que agregará Economia Criativa.

Nas redes sociais, o governador eleito de São Paulo fez elogios aos nomeados. “Não é o trabalho de uma pessoa, mas de uma equipe.”

Ontem (12), Doria nomeou a deputada estadual Célia Leão para a Secretaria da Pessoa com Deficiência, e Paulo Dimas, que integrou o Tribunal de Contas do Estado, para a Secretaria da Justiça.

No Twitter, Doria avisou que quer acabar com o que chama de “mordomias e regalias” já no próximo ano. “Estamos trabalhando duro na transição de governo para realizar um levantamento de todas as mordomias e regalias que deverão ser cortadas a partir de janeiro de 2019. Respeito total ao dinheiro público.”


Deixe seu comentário

avatar
  Se inscrever  
Notificação de
1
×
Fale agora com nossa equipe!